Ações da Embraer saltam 14% após fala de CEO da Lufthansa; PetroRio dispara quase 10% e Petrobras avança 4%

Confira os destaques da B3 na sessão desta quarta-feira (17)
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Notícias de trader para trader

palavras-chave: Ações da Embraer saltam 14% após fala de CEO da Lufthansa; PetroRio dispara quase 10% e Petrobras avança 4%; invistaja.info;


BRASIL | invistaja.info — A volta da operação na bolsa brasileira em horário reduzida na sessão por conta da Quarta-feira de Cinzas foi de alta para o Ibovespa, após um início de sessão morno.

Após os ADRs subirem mais de 1% na véspera, as ações da Petrobras (PETR3, R$ 29,68, +4,14%;PETR4, R$ 29,59, + 4,04%)  abriram entre leves perdas e ganhos, mas passaram a ter ganhos mais expressivos durante a tarde, fechando com ganhos de cerca de 4%. Os papéis da PetroRio (PRIO3, R$ 87,11, +9,45%) tiveram ganhos ainda mais expressivos na sessão.

+Economia dos EUA ainda está “longe” de onde precisa estar, afirmam diretores do Fed

Cabe destacar que os contratos futuros de petróleo tiveram alta nesta sessão, com a subida de 1,56%, para US$ 64,34, do brent com vencimento em abril, enquanto o WTI para março teve alta de 1,81%, a US$ 61,14. A alta ocorre em meio ao fenômeno Polar Vortex, que trouxe muito frio aos Estados Unidos, com a Bloomberg apontando que a produção da commodity nesta data está 3,5 milhões de barris por dia abaixo da média antes da chegada das baixas temperaturas.

Seguindo o movimento dos ADRs de ontem, as ações da Vale (VALE3, R$ 96,35, +2,62%) e de siderúrgicas como Usiminas (USIM5, R$ 15,01, +5,78%) e CSN (CSNA3, R$ 33,91, +3,29%) avançaram. No radar do mercado, está ainda o IPO da CSN Mineração na última sexta-feira, com a captação de R$ 5,2 bilhões. Os papéis estreiam na próxima quinta (18). Também na última sexta, a Usiminas divulgou resultado recorde no quarto trimestre de 2020 (veja a análise clicando aqui).

O grande destaque, contudo, ficou para as ações da Embraer (EMBR3, R$ 11,50, +14,09%), que avançaram mais de 14%, apesar do cenário ainda complicado para a fabricante de aeronaves em meio ao cenário de pandemia do coronavírus.

Em destaque, a Bloomberg informou que a Lufthansa está em negociações sobre a troca de alguns pedidos de aeronaves maiores por modelos menores de longa distância, ajudando a adaptar sua frota a uma queda duradoura nas viagens de negócios intercontinentais, enquanto a crise do coronavírus aumenta a demanda. A agência cita a fala de Carsten Spohr, CEO do grupo Lufthansa, em um Simpósio da London School of Economics. Spohr apontou que está em conversas com a Embraer, cujos aviões regionais são operados pela Lufthansa, Austrian e Air Dolomiti.

Ilan Arbetman, analista da Ativa Investimentos, destacou em entrevista à agência que os jatos da Embraer podem ser compreendidos como mais adequados para esse novo momento da aviação onde é preciso ter custos mais baixos possíveis.

Ainda no radar, a Embraer anunciou na última sexta-feira a entrega de 71 jatos no quarto trimestre. Segundo a Ativa, apesar de os números demonstrarem retomada mais rápida que a esperada, o último trimestre se mostra mais favorável para a realização de entregas e a corretora avalia com cautela a sustentabilidade deste nível.

Os analistas da Bloomberg Intelligence ainda destacaram em nota que “o foco da Embraer deve permanecer na redução de custos em suas unidades e, ao mesmo tempo, melhorar a geração de caixa por meio do melhor alinhamento de produção e entregas à medida que a receita e as margens diminuem nas entregas diferidas”.

Na última semana, a Zacks Investment Research elevou a recomendação para os ADRs ERJ da Embraer de venda para manutenção, estabelecendo um preço-alvo de US$ 7,75 para os ativos.

Já os papéis da Rumo (RAIL3, R$ 20,20, +0,10%), que chegaram a cair 4,81% no intraday, viraram para leve alta. A companhia divulgou que o seu volume consolidado transportado caiu 20% em janeiro na comparação anual, principalmente por conta da diminuição do volume de soja. O Credit Suisse destacou a notícia como neutra uma vez que o mercado já esperava um atraso na safra e que parece natural esperar uma compensação nos próximos meses. Açúcar, fertilizantes, milho e farinha de soja ajudaram a compensar a queda vista em janeiro, apontou.

Confira mais destaques:

Embraer (EMBR3, R$ 11,50, +14,09%)

De acordo com informações da Bloomberg, a alemã Lufthansa está em negociações com as fabricantes de aviões sobre a troca de alguns pedidos de aeronaves maiores por modelos menores de longa distância, ajudando a adaptar sua frota a uma queda duradoura nas viagens de negócios intercontinentais.

O maior grupo de companhia aérea da Europa está em negociações com a Airbus SE e a Boeing Co. sobre os pedidos existentes, com os fabricantes mostrando flexibilidade nas discussões, disse o CEO Carsten Spohr em um webinar na segunda-feira como parte de um Simpósio da London School of Economics.

Spohr não entrou em detalhes sobre as mudanças potenciais. Ele disse que duvida que a demanda por viagens de negócios na Europa e nos EUA algum dia retornará aos níveis pré-pandêmicos. A Lufthansa disse anteriormente que estava em negociações sobre a carteira de encomendas de aviões, sem detalhar seus objetivos.

O CEO disse ainda que a companhia aérea está em negociações de frota com a Embraer, cujos aviões regionais são operados pela Lufthansa, Austrian e Air Dolomiti e competem com o Airbus A220 utilizado pela Swiss. Ele não fez mais comentários sobre as discussões.

Frigoríficos

As temperaturas geladas nas áreas de cultivo de trigo dos EUA aumentaram a preocupação com os danos às colheitas, enquanto os traders apontam que é cada vez mais difícil transportar grãos para portos no noroeste do Pacífico, enquanto os alertas de gelo estão restringindo a navegação no rio Illinois (que se conecta ao Rio Mississippi, uma das principais rotas de exportação dos EUA). O congelamento do Ártico ocorre no momento em que a China está se abastecendo com as safras americanas, e a lenta chegada da nova safra do Brasil alimenta as preocupações com o abastecimento de sementes oleaginosas.

De acordo com o Bradesco BBI, não refletida no caso base do banco, as temperaturas frias nos EUA podem causar danos à safra de trigo de inverno no país (a safra de inverno é responsável por entre 70% e 80% da produção total de trigo nos EUA), o que pode levar a um aumento dos preços globais do trigo devido a uma oferta potencialmente menor de trigo (os EUA respondem por cerca de 15% do comércio global de trigo).

“Observamos que os preços globais mais altos do trigo são geralmente negativos para a fabricante de massas brasileira MDias Branco, já que a commodity é responsável por 40% e 45% dos custos totais da empresa. Dito isso, o impacto potencial de uma redução na oferta global de milho e soja, entretanto, parece ser de prazo mais curto e relacionado a interrupções logísticas que podem diminuir quando as condições climáticas melhorarem. No entanto, observamos que os Estados Unidos respondem por cerca de 35% do comércio global de milho e soja, e que os preços mais altos das commodities são uma pressão geralmente negativa para os frigoríficos, pois pode levar a custos mais altos de ração. No setor, temos recomendações outperform para BRF e JBS e neutra para a Marfrig”, afirma o BBI.

Petrobras (PETR3, R$ 29,68, +4,14%;PETR4, R$ 29,59, + 4,04%)

A Fitch reafirmou na terça-feira o rating BB- da Petrobras, com perspectiva negativa. A agência informa em comunicado que manteve sua avaliação sobre o perfil de crédito “stand-alone” (risco intrínseco, ou SCP, na sigla em inglês) da empresa, em bbb, refletindo a estrutura de capital da companhia e a redução de dívidas.

Os ratings da Petrobras são ligados aos ratings soberanos do Brasil, por causa da grande participação do governo na companhia e seu controle potencial, bem como pela importância estratégica da empresa para o País, diz a Fitch. O panorama negativo para a empresa sobre moeda estrangeira também é aplicado ao Brasil.

O “potencial” retorno de uma interferência política mais forte na estratégia da Petrobras, por meio dos preços domésticos da gasolina e do diesel, afetaria negativamente a geração de fluxo de caixa da empresa e o SCP, na visão da Fitch. O fator é particularmente relevante em tempos de desvalorização do real em relação ao dólar, o que aumenta os preços dos combustíveis, e o risco de interferência, avalia.

Por sua vez, a Fitch aponta que a estratégia foi utilizada em 2018, devido à “volatilidade” dos preços e pressão social, mas não se repetiu em 2019 e 2020.

Orizon (ORVR3, R$ 22, 0%)

A ação da Orizon estreou na B3 nesta quarta-feira. A abertura de capital na última semana movimentou R$ 554 milhões, a R$ 22 por ação.

Cerca de R$ 381,4 milhões foram da venda de ações novas, cujos recursos a companhia informou usar para investimentos em expansão, aquisições, amortização de dívida e reforço do capital giro.

Acionistas da companhia, incluindo veículos de investimentos Inovatec Participações e Spectra Portinari, venderam o equivalente a R$ 172,55 milhões em participação na oferta.

A Orizon é uma companhia companhia fluminense de tratamento de resíduos ambientais e geração de biogás.

A companhia está no mercado desde 1999 e destaca oferecer uma linha completa de soluções integradas de gestão e beneficiamento de resíduos, que vão desde a reciclagem até a geração de biogás e energia elétrica.

Entre 2017 e 2019, apresentou crescimento médio anual de receita líquida de 23%.

Ela possui mais de 500 clientes corporativos, como: Braskem, WilsonSons, Michellin, CSN, Shell, Dupont, Cyrella, L ́oreal, Arcellor Mittal, Ipiranga, Nuclep, Saint Gobain, SWM, e Owen Illinois.

Eletromidia (ELMD3, R$ 17,50, -1,74%)

A ação da Eletromidia também estreia na B3 nesta quarta-feira.  Na oferta inicial de ações (IPO), a empresa levantou R$ 871,6 milhões, a R$ 17,81 por papel.

A companhia captou R$ 700 milhões com a venda de ações novas. Os fundos Vesuvius LBO e Olonk, sócios na empresa, venderam o equivalente a R$ 171,6 milhões no negócio.

A Eletromidia é a maior companhia de painéis de publicidade do país, sendo que, em setembro de 2020, por volta de cerca 22 milhões de pessoas eram expostas diariamente às telas da empresa, em 18 Estados.

Fundada em 1993 e com sede em São Paulo, a Eletromidia conta com 54 mil painéis tanto digitais como estáticos expostos em locais como elevadores, metrô, shopping centers e aeroportos.

A Eletromidia destacou no prospecto preliminar do IPO que pretende usar os recursos da oferta primária para executar seu plano de expansão, investir em tecnologia, fazer “aquisições oportunísticas” e obter novas concessões.

Em termos orgânicos, a empresa estima que haja um conjunto de concessões públicas e privadas para os próximos cinco anos com um potencial de receita adicional de R$ 750 milhões, com foco nos segmentos de aeroportos e ruas.

A Eletromidia teve Ebitda negativo de R$ 14,5 milhões nos primeiros nove meses deste ano, ante número positivo de R$ 31,5 milhões em igual etapa de 2019, refletindo a retração econômica pelos efeitos da pandemia da Covid-19.

CCR (CCRO3, R$ 12,45, -0,08%)

Seja anunciante no invistaja.info

Em comunicado ao mercado divulgado na segunda, a CCR informou que o tráfego total de veículos na concessionária de Rodovias Integradas do Norte do Paraná (Rodonorte) caiu 2,3% na semana de 5 a 11 de fevereiro, em comparação com o mesmo período de 2020.

Por segmento, o trânsito de veículos de passeio subiu 0,5%, enquanto o tráfego de veículos comerciais caiu 3%% na base comparativa.

Ecorodovias (ECOR3, R$ 12,35, -1,20%)

A concessionária Ecorodovias publicou na terça-feira um balanço mostrando que o tráfego nas estradas está se recuperando em 2021, mas ainda não foi suficiente para reverter as perdas acumuladas desde que o começo da pandemia. O fluxo consolidado de veículos pesados e leves pagantes de pedágios neste ano, até 14 de fevereiro, já supera em 5% o registrado no mesmo período do ano passado.

Já o fluxo consolidado desde o começo da crise sanitária (desde 16/03/20 até 14/02/21) ainda está 4,8% abaixo do registrado no mesmo período do ano anterior (18/03/19 a 16/02/20).

A Ecorodovias também publicou o volume do tráfego em termos comparáveis, excluindo desse cálculo a cobrança de pedágio na Eco135, Eco050 e Ecovias do Cerrado, estradas que passaram a ingressar o grupo mais recentemente e/ou tiveram inaugurações de novas praças de pedágio nos últimos trimestres. Nesses termos, o tráfego acumula baixa de 3,8% em 2021. O resultado, entretanto, também representa uma melhora. Desde a chegada da pandemia, houve uma retração de 9,5%.

Braskem (BRKM5, R$ 30,52, +0,99%)

A Braskem informou nesta quarta-feira que a Agência Nacional de Mineração (ANM) desistiu da exigência de medidas adicionais ao plano de fechamento de uma mina de sal-gema, em Maceió (AL). A Braskem alegava que essas medidas extras poderiam acarretar valor estimado de cerca de R$ 3 bilhões.

A agência aceitou medidas previstas no plano de fechamento de mina originalmente proposto pela Braskem, cujo valor de R$ 1,2 bilhão já havia sido provisionado.

Mas a empresa afirmou que a ANM seguirá acompanhando os resultados das ações para fechamento e monitoramento de mina, podendo ser necessárias novas avaliações e provisionamentos.

Dias antes, moradores de Maceió atingidos pelo acidente geológico associado a operações da Braskem na região ingressaram com uma ação coletiva contra a petroquímica na Holanda para buscar reparações. O país é a sede europeia do grupo brasileiro.

A empresa paralisou preventivamente toda a atividade de extração de sal-gema em maio de 2019, após um evento que afundou o solo de alguns bairros da capital alagoana e causou tremores de terra. O produto serve de matéria-prima para a produção de PVC.

No final do ano passado, a Braskem anunciou um acordo para encerrar duas ações civis públicas referentes ao evento. Os processos envolviam a compensação de moradores e a reparação socioambiental. A companhia estima que as provisões totais para bancar as compensações alcance R$ 10 bilhões e já realocou mais de nove mil famílias, entre um total de 15 mil atingidas.

Na ação iniciada na Holanda, os moradores são representados pelo escritório PGMBM, que diz já ter casos contra grandes multinacionais, entre os quais os desastres de Brumadinho e de Mariana, envolvendo a Vale, ambos em Minas Gerais. O processo também conta com parceria do escritório brasileiro Neves Macieywski, Garcia e Advogados, além do holandês Lemstra Van der Korst.

O PGMBM diz, em nota, que o grupo de moradores buscou a ação numa corte estrangeira devido à demora da justiça local e à falta de perspectiva de indenizações. Segundo o escritório, eles também alegam que o volume de indenizações é insuficiente.

Procurada, a Braskem afirmou que celebrou em dezembro acordos com as autoridades alagoanas para a compensação financeira e realocação de moradores em Maceió e para a reparação socioambiental dos bairros afetados pelo evento geológico. Lembrou ainda que os acordos encerraram as ações civis públicas relacionadas aos temas.

Segundo a companhia, o acordo para a realocação e compensação financeira dos moradores dos bairros afetados cobre toda a área atingida pelo fenômeno geológico (cerca de 15 mil imóveis) e mais de 99% das propostas de indenização apresentadas aos moradores dessa área até o momento foram aceitas.

A Braskem afirma ainda que a ação da Holanda envolve 15 pessoas físicas “que afirmam residir em Maceió” e que vem tomando as medidas judiciais cabíveis.

Após a interrupção das atividades provocadas pelo evento geológico, a petroquímica decidiu retomar as operações na unidade de cloro e soda em Maceió no início de fevereiro, com o sal importado do Chile. A companhia diz que pesquisa outros pontos no Estado para a exploração da matéria-prima e garante que a extração não será feita mais em área urbana para evitar novos acidentes.

A Braskem também já havia apresentado a autoridades medidas para o encerramento definitivo da extração de sal e fechamento de seus poços em Maceió. Entre as ações, foi criada uma área de resguardo em torno de 15 poços com a realocação de pessoas e desocupação de cerca de 500 imóveis, “além do monitoramento contínuo das áreas vizinhas”.

Wiz (WIZS3, R$ 7,04, -10,20%)

A Wiz foi informada pela Caixa Seguridade Participações que não se sagrou vencedora nos Blocos de Oferta do processo competitivo promovido pela Caixa Seguridade para oportunidade de negócios de co-corretagem nas linhas de Saúde, Grandes Riscos, Auto e Recuperação em Produtos de Seguridade.

A companhia destacou que, conforme fato relevante divulgado no dia 2, a Wiz continuará auxiliando e cooperando com a Caixa Seguridade, sua corretora própria e eventuais co-corretoras no processo de transição, conforme disciplinado no Primeiro Termo Aditivo ao Acordo Comercial celebrado entre a Companhia e a Caixa Seguridade.

Nesse período, a Wiz será remunerada conforme os critérios mencionados no Fato Relevante divulgado pela Companhia em 02 de fevereiro de 2021. “O fato da Wiz não ter sido declarada vencedora no processo competitivo dos Blocos de Saúde, Grandes Riscos, Auto e Recuperação em Produtos de Seguridade não prejudica o direito da Wiz ao recebimento futuro das comissões de corretagem incidentes sobre as apólices comercializadas pela companhia antes de 15 de fevereiro de 2021, até o encerramento das respectivas vigências”, apontou a empresa.

 

Hapvida (HAPV3, R$ 17,20, 0,00%) e NotreDame Intermédica (GNDI3, R$ 95,50, +0,43%)

Na noite de segunda-feira, Hapvida e NotreDame Intermédica confirmaram em fato relevante as negociações entre as empresas para fusão de suas operações, mas informando que não há documentos assinados confirmando a união oficialmente, ao menos por enquanto.

A Hapvida comunicou que “as negociações têm avançado adequadamente e que espera, em breve, chegar a um acordo vinculante quanto aos termos e condições finais da operação proposta à Intermédica”.

Ambas as empresas, Hapvida e NotreDame, disseram que a estrutura combinada teria dois CEOs, Irlau Machado Filho e Jorge Pinheiro, atuais presidentes, além da manutenção dos atuais administradores das duas empresas.

Alpargatas (ALPA4, R$ 37,12, -3,98%)

A Alpargatas teve lucro líquido atribuído aos sócios controladores de R$ 54,1 milhões no quarto trimestre do ano passado, 55,3% menor frente igual período de 2019. No ano de 2020, o lucro da companhia somou R$ 140,2 milhões, queda de 48,9%.

A receita líquida no trimestre foi a R$ 1,1 bilhão, enquanto no acumulado do ano a receita cresceu 2,6% e chegou a R$ 3,28 bilhões, recorde.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, em inglês) recuou 23,8% no quarto trimestre, a R$ 153,9 milhões. Em 2020, o Ebitda foi de R$ 435,9 milhões, 24,6% menor no comparativo anual.

JBS (JBSS3, R$ 27,64, +3,02%)

Segundo o jornal Valor, a JBS está trabalhando no fortalecimento das marcas que já compõem o seu portfólio. A companhia tem entre as suas marcas a Seara, comprada em 2013 pela JBS.

*Correção: a matéria tinha incorreções sobre a reportagem divulgada sobre a JBS, que foram corrigidas às 15h (horário de Brasília). A Sadia é detida pela BRF. 

Eletrobras (ELET3, R$ 30,05, +0,03%;ELET6, R$ 30,18, -0,10%)

A estatal Eletrobras informou na sexta-feira que fundos de investimentos da gestora de recursos 3G Radar diminuíram a participação acionária na companhia.

Os fundos da empresa, parceira da 3G Capital, que tem entre os sócios os bilionários Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Carlos Alberto Sicupira, passaram a deter 27,98 milhões de ações preferenciais classe B da companhia, ou cerca de 9,995% dos papéis preferenciais.

A fatia da gestora na Eletrobras somava em novembro 30,35 milhões de ações preferenciais classe B, ou 10,84% dos papéis dessa espécie, segundo informações do site da Eletrobras.

Klabin (KLBN11, R$ 28,48, +1,32%), Suzano (SUZB3, R$ 72,39, +2,36%) e Irani (RANI3, R$ 6,12, -0,65%)

O Morgan Stanley afirmou que os estoques de celulose caíram para baixas históricas em dezembro. O banco está otimista quanto à perspectiva de alta de preços da celulose devido à recuperação global dos preços, oferta restrita devido a paradas para manutenção de maquinário e maior consumo de papel no primeiro semestre, com a volta do trabalho em escritórios. Por isso mantém-se otimista quanto à perspectiva para a América Latina.

Ainda no radar, de acordo com dados preliminares divulgados pela Empapel (antiga ABPO), a expedição de caixas, acessórios e chapas de papelão ondulado foi de 326.256 toneladas em janeiro de 2021, volume superior em 4,9% em relação ao mesmo mês em 2020 e 2,3% acima do volume expedido em dezembro. Este é o maior volume expedido entre os meses de janeiro desde 2005. Ademais, a produção por dia útil foi de 13.050 toneladas, aumento de 9,1%, sendo a maior expedição diária entre os meses de janeiro.

“O forte desempenho do setor vem se dando pelo avanço do comércio eletrônico, que cresceu ainda mais com a pandemia de Covid-19. Mantemos nossa recomendação de compra para Irani e Klabin, com preço-alvo de R$ 8,50 por ação para RANI3 e R$ 32 por ação para KLBN11”, destaca a XP Investimentos.

(invistaja.info)

Já pensou em ser um broker? Esta série gratuita do (MarketMsg) mostra como entrar para uma das profissões mais bem remuneradas do mercado. Deixe seu e-mail abaixo para assistir.

palavras-chave: Ações da Embraer saltam 14% após fala de CEO da Lufthansa; PetroRio dispara quase 10% e Petrobras avança 4%; invistaja.info;

GLEBA PALHANO | mercados | invistaja.info – Ações da Embraer saltam 14% após fala de CEO da Lufthansa; PetroRio dispara quase 10% e Petrobras avança 4%

Tópicos mais acessados:

Prati-Donaduzzi: a história da farmacêutica bilionária que começou na cozinha da casa de seus fundadores

Ações da Wiz desabam e da Alper saltam 10% com resultados da licitação por contratos da Caixa Seguridade

Clientes de SP e outros 10 estados poderão pagar conta de energia via Pix

WhatsApp Pay: aplicativo conversa com BC para poder iniciar pagamentos

Publique seu negócio no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade