PUBLICIDADE

Ações da Embraer viram e fecham em queda de 1,7%; Vale e siderúrgicas sobem e Petrobras recua

Confira os destaques da B3 na sessão desta quinta-feira (18)
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Negociando na bolsa de valores

palavras-chave: Ações da Embraer viram e fecham em queda de 1,7%; Vale e siderúrgicas sobem e Petrobras recua; invistaja.info;


BRASIL | invistaja.info — A sessão desta quinta-feira (18) foi de volatilidade para as blue chips, seguindo a piora dos ativos internacionais. A sessão começou com um novo dia de ganhos, de 7% no caso da Embraer (EMBR3, R$ 11,30, -1,74%) após o salto de 14% dos ativos na véspera. Contudo, os papéis diminuíram o ímpeto e viraram para baixo.

O motivo para a disparada na véspera foi a fala do CEO da Lufthansa sobre a necessidade de adequar pedidos anteriores a pandemia por aviões maiores em aeronaves de alcance mais ajustado a menores rotas e ao novo normal. Em sua fala, ele proferiu que, além de Boeing e Airbus, está em negociações com a Embraer.

“Apesar de, com a brasileira, o movimento não envolver a troca de aviões grandes por pequenos e possivelmente, a atualização da frota de subsidiária regional, composta atualmente por E-190 e E-195 de 1a geração, classificamos o movimento como especulativo. O momento ainda não nos parece adequado para uma renovação de frota deste tamanho e a concorrência com a Airbus e seu A-220 deve ser levada em consideração no mapeamento de riscos para a brasileira. De qualquer modo, os dados divulgados sexta-feira e a atual notícia alimenta um momento melhor que o esperado para Embraer. Esperando maiores confirmações, permanecemos neutros”, destacou em nota a Ativa Investimentos.

Mantendo-se entre as altas, esteve o Carrefour Brasil (CRFB3, R$ 20,60, +2,33%) após divulgar um resultado considerado positivo. A varejista apresentou lucro líquido ajustado ao controlador de R$ 886 milhões no quarto trimestre 2020, uma alta de 31,1% em relação ao registrado no mesmo período de 2019. O Ebitda ficou em R$ 1,732 bilhão, alta de 18,2% ante o quarto trimestre de 2019. Depois do fechamento do mercado, serão revelados os números do IRB Brasil.

Vale (VALE3, R$ 97,40, +1,09%) e siderúrgicas abriram com ganhos, mas também amenizaram. Os futuros do minério de ferro na China saltaram 7% nesta quinta-feira, em meio a expectativas de uma retomada na demanda chinesa após o país voltar do feriado de Ano Novo Lunar, que dura uma semana, e com sinais de aceleração na recuperação da economia global somando-se ao otimismo.

O minério de ferro para entrega em maio na bolsa de commodities de Dalian subia 7,1%, a 1.131,50 iuanes por tonelada (175,22 dólares) no pregão diurno, após ter chegado a tocar 1.134,50 iuanes, o maior nível desde 22 de dezembro. Na bolsa de Cingapura, o material usado na fabricação do aço via o contrato para março avançar 1,5%, para 169,40 dólares por tonelada.

Usinas siderúrgicas chinesas devem aumentar a produção para recompor estoques, uma vez que muitos canteiros de obras seguiram abertos durante o feriado, e para atender a demanda futura. A CSN (CSNA3, R$ 34,16, +1,12%), que chegou a ser destaque entre as altas, com ganhos que chegaram a ser de mais de 8%, também na esteira da estreia dos papéis da CSN Mineração (CMIN3, R$ 9,11, +7,18%) nesta data, amenizou.

A Petrobras (PETR3, R$ 29,43, -0,84%; PETR4, R$ 29,27, -1,08%) também chegou a ver os seus papéis subirem forte, mas os ativos amenizaram a alta: em destaque, a partir de amanhã, os preços médios da Petrobras nas refinarias serão de R$ 2,48 por litro para a gasolina e R$ 2,58 por litro para o diesel, após aplicação de reajustes de R$ 0,23 e de R$0,34 por litro respectivamente, informou a companhia em comunicado.

De acordo com o Bradesco BBI, com os aumentos anunciados, a companhia praticamente fechará a lacuna de preços frente o mercado internacional. “Vemos o desconto do diesel agora em apenas 3,9%, enquanto o desconto da gasolina cai para apenas 1,8%. Vemos isso como uma notícia altamente positiva para a Petrobras, mitigando parte do risco. Se não houver resistência por parte dos caminhoneiros, o risco de preços para a Petrobras diminui significativamente”, apontam os analistas. Veja mais clicando aqui.

Ainda no radar, a produção de petróleo da estatal voltou a crescer em janeiro, depois de ter abandonado o patamar dos 2 milhões de barris diários em dezembro do ano passado. Segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), a estatal produziu em média 2,140 milhões de barris diários, 7,8% a mais do que no mês anterior.

A sessão começou com ganhos para o petróleo, com o brent chegando a ultrapassar US$ 65 o barril nesta quinta-feira, o maior nível desde janeiro passado em meio à onda de frio nos EUA. Spreads que indicam aperto de oferta também dispararam. Contudo, a commodity virou para baixo ao longo do dia.

No radar dos mercados, segundo o Wall Street Journal, a Arábia Saudita planeja aumentar a produção de petróleo nos próximos meses, revertendo um recente corte de oferta. Os sauditas devem anunciar seus planos em um encontro da coalizão de produtores no próximo mês, ainda segundo a reportagem do WSJ, que acrescentou que o aumento de produção não teria início antes de abril.

Confira os destaques:

Carrefour Brasil (CRFB3, R$ 20,60, +2,33%)

O Carrefour Brasil apresentou lucro líquido ajustado ao controlador de R$ 886 milhões no quarto trimestre 2020, uma alta de 31,1% em relação ao registrado no mesmo período de 2019. O Ebitda ficou em R$ 1,732 bilhão, alta de 18,2% ante o quarto trimestre de 2019.

As vendas líquidas do grupo ficaram em R$ 19,873 bilhões, um crescimento de 24,1% em relação ao contabilizado um ano atrás.

No resultado negócio a negócio do grupo, o Ebitda Ajustado do Atacadão ficou em R$ 1,065 bilhão, alta de 25,7%. Na bandeira Carrefour, o indicador foi de R$ 455 milhões, alta de 42,2%. Já no Banco Carrefour ele foi de R$ 266 milhões, queda de 20,6%.

De acordo com a equipe de análise da XP Investimentos, a companhia continuou a entregar resultados fortes no Atacarejo e Varejo, com o Banco Carrefour apresentando uma recuperação mais rápida do que esperado. Adicionalmente, a companhia anunciou o pagamento de um dividendo adicional de R$ 759 milhões (yield de 1,9%) além de uma mudança na sua política de dividendos para até 45% do lucro líquido ajustado (versus 25% antes).

“Acreditamos que os resultados de curto prazo permaneçam sólidos, enquanto vemos o setor estruturalmente melhor no ‘novo normal’ do que antes da pandemia devido a políticas flexíveis de home office e novos hábitos de consumo”, apontam os analistas, que mantêm recomendação neutra e preço alvo de R$ 25 por ação para o fim de 2021.

O Morgan Stanley, por sua vez, destacaram que as margens do Atacadão e do Carrefour no varejo ficaram abaixo das estimativas do banco, mas a receita total foi 3% superior, e as receitas por ação ficaram 11% acima da expectativa. A receita do Carrefour no varejo cresceu 8% na comparação anual, ficando 6,5% abaixo da previsão do Morgan Stanley. A alta de 42% no lucro Ebitda ficou 17% acima da expectativa do banco. Em termos de receita, o Atacadão registrou alta de 32% na comparação anual, ou 8% acima da expectativa do Morgan Stanley. Mas a alta de 21% no lucro bruto ficou 2% abaixo de sua expectativa.

O Bradesco BBI destacou que a empresa reportou mais um trimestre de crescimento e lucratividade fortes e acima de suas estimativas. As vendas consolidadas tiveram alta de 24% na comparação anual, mais de 4% acima da expectativa do banco, impulsionadas pela divisão Atacadão. O lucro Ebitda ajustado, incluindo serviços financeiros, subiu 19% na comparação anual, a R$ 1,737 bilhão, 7% acima da expectativa do Bradesco, impulsionados pelo varejo e por serviços financeiros.O lucro líquido de R$ 886 milhões foi 31% maior do que um ano antes, e 16% maior do que a estimativa do Bradesco.As vendas nas mesmas lojas do Atacadão subiram 27%, frente à estimativa de alta de 22% do Bradesco, e ficaram um pouco acima daquelas do terceiro trimestre.

As vendas em mesmas lojas para o setor de varejo, de hipermercados, supermercados, lojas de proximidade e e-commerce tiveram alta de 13,3%, abaixo da expectativa do Bradesco de 16,1%.

O banco diz avaliar que os resultados são “robustos”, mas destaca que as vendas de alimentos no e-commerce tiveram alta de 5%, um aumento que considera pequeno, apesar do aumento na entrega por meio de serviços como Rappi. Já a alta de 42% na receita líquida no setor de serviços financeiros ficou 22% acima da expectativa do Bradesco BBI.

O banco comentou ainda o anúncio da empresa de pagar mais divdendos, o que não deve impactar investimentos da empresa, que tem tido forte geração de caixa. O Bradesco BBI diz avaliar que a empresa atingiu um novo nível, em se tratando de participação de mercado. Por isso, mantém avaliação de outperform e preço-alvo em R$ 28.

Petrobras (PETR3, R$ 29,43, -0,84%; PETR4, R$ 29,27, -1,08%)

Em destaque, a partir de amanhã, os preços médios da Petrobras nas refinarias serão de R$ 2,48 por litro para a gasolina e R$ 2,58 por litro para o diesel, após aplicação de reajustes de R$ 0,23 e de R$0,34 por litro respectivamente, informou a companhia em comunicado.

De acordo com o Bradesco BBI, com os aumentos anunciados, a companhia praticamente fechará a lacuna de preços frente o mercado internacional. “Vemos o desconto do diesel agora em apenas 3,9%, enquanto o desconto da gasolina cai para apenas 1,8%. Vemos isso como uma notícia altamente positiva para a Petrobras, mitigando parte do risco. Se não houver resistência por parte dos caminhoneiros, o risco de preços para a Petrobras diminui significativamente”, apontam os analistas.

Já a produção de petróleo da Petrobras voltou a crescer em janeiro, depois de ter abandonado o patamar dos 2 milhões de barris diários em dezembro do ano passado. Segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), a estatal produziu em média 2,140 milhões de barris diários, 7,8% a mais do que no mês anterior.

A produção de gás natural também foi incrementada no mês passado, subindo 8,7% na comparação com dezembro de 2020, para 97,8 milhões de metros cúbicos por dia.

Ao todo, a produção da Petrobras fechou janeiro totalizando em média 2,755 milhões de barris de óleo equivalente (boe), retornando ao patamar de outubro do ano passado.

Ainda no radar, os petroleiros da Bahia planejam realizar uma greve, a partir desta quinta-feira, para pressionar a Petrobras  por respostas diante da venda de uma refinaria no Estado, segundo comunicado publicado nesta quarta-feira pela Federação Única dos Petroleiros (FUP). A paralisação foi confirmada apesar da estatal ter afirmado em nota que o movimento é ilegal e que adotará todas as medidas administrativas e jurídicas cabíveis.

A FUP disse que os trabalhadores entregaram à Petrobras uma pauta reivindicatória relacionada à venda da Refinaria Landulpho Alves (Rlam) para o Fundo Mubadala e que desde segunda-feira a petroleira vem realizando reuniões com o Sindipetro-Bahia, mas que não houve avanço nas conversas.

Dentre as reivindicações, os trabalhadores questionam como ficará o cronograma de transição da operação, os prazos de transferência de funcionários, critérios e prioridades.

Entre em contato para anunciar no invistaja.info

Embraer (EMBR3, R$ 11,30, -1,74%)

O Ministério das Relações Exteriores informou nesta quinta-feira que decidiu encerrar uma disputa com o Canadá sobre subsídios aeronáuticos na Organização Mundial do Comércio (OMC), medida que a Embraer afirmou que apoia.

“A Embraer recebe com satisfação as ações do governo brasileiro no sentido de encerrar o contencioso sobre subsídios aeronáuticos contra o Canadá na Organização Mundial do Comércio (OMC) e de lançar negociações de disciplinas mais efetivas aplicáveis ao apoio governamental no setor de aviação comercial”, afirmou a fabricante brasileira, em nota.

O Brasil questionava os mais de US$ 3 bilhões em subsídios concedidos pelos governos do Canadá e do Québec à Bombardier para os jatos C-Series.

Segundo a Embraer, o processo na OMC não será capaz e produzir os resultados esperados, “em função das transformações por que passou o setor desde o início do contencioso, em 2017”, já que a divisão de aviação comercial da Bombardier foi vendidas para a europeia Airbus.

CSN Mineração (CMIN3, R$ 9,11, +7,18%) 

A ação da CSN Mineração faz sua estreia nesta quinta-feira na B3. A oferta inicial de ações (IPO) foi precificada na sexta-feira a R$ 8,50 cada, movimentando R$ 5,2 bilhões.

Com a venda de R$ 1,37 bilhão em ações novas, a companhia pretende investir em projetos como Itabirito P15 e de recuperação de rejeitos de barragem Pires e Casa de Pedra, a principal mina da empresa, localizada em Congonhas (MG).

Além disso, a siderúrgica CSN, a Japão Brasil e a sul-coreana Posco levantaram o equivalente a R$ 3,85 bilhões com a venda de participações no negócio.

Antes da oferta, a CSN tinha 87,5% da CSN Mineração e, pelo cálculos da companhia, após a operação, sem considerar os lotes adicionais de papéis, reduziria essa fatia para 79,1%.

Localiza (RENT3, R$ 64,61, -1,97%) e Locamerica/Unidas (LCAM3, R$ 26,05, -0,53%)

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) publicou o edital referente à proposta de incorporação de ações da Unidas pela Localiza, informaram as companhias de locação de veículos e gestão de frotas nesta quinta-feira.

Agora, o órgão antitruste terá 240 dias, prorrogáveis por até outros 90, a contar do último dia 8, para analisar a proposta anunciada em setembro passado, que previa incorporação de ações da Unidas pela Localiza, criando um negócio de cerca de R$ 50 bilhões em valores da época.

AES Brasil (TIET11, R$ 16,26, +0,25%)

A elétrica AES Brasil (antiga AES Tietê) firmou um acordo com a produtora de metais Minasligas para o fornecimento de 21 megawatts (MW) médios pelo prazo de 20 anos, com entrega de energia a partir de 2023, informou a companhia nesta quarta-feira.

Segundo fato relevante publicado pela AES Brasil, o fornecimento ocorrerá por meio de um parque eólico no complexo Cajuína, no Rio Grande do Norte, região onde a controlada da norte-americana AES Corp AES.N cria seu cluster eólico, com início de construção esperado para 2021.

O projeto, segundo a ser desenvolvido no complexo eólico potiguar, possui 46 MW de capacidade eólica instalada, equivalentes a 25 MW médios de energia assegurada a P50, informou a empresa. “A AES Brasil reforça sua estratégia de crescimento e diversificação de portfólio por meio do desenvolvimento de projetos de fontes renováveis e complementares à hídrica e com contratos de longo prazo”, acrescentou a companhia.

Cielo (CIEL3, R$ 3,59, -2,45%)

A Cielo vai começar a testar a partir desta quinta o reconhecimento facial nas compras presenciais feitas com cartões de crédito em uma unidade da Drogaria Iguatemi, em um shopping de São Paulo. Os testes ocorrem em um momento em que a maior empresa de meios eletrônicos de pagamentos expande os canais para transações sem contato, que têm crescido rápido diante da pandemia da Covid-19. A solução é testada em parceria com a startup catarinense Payface, e deve ser estendida para outras lojas da Iguatemi em São Paulo e em Curitiba.

Cogna (COGN3, R$ 4,20, -1,41%)

Segundo o jornal Valor, a negociação entre Cogna e Eleva Educação avançou, e pode ser fechada neste mês. De acordo com o jornal, a Eleva deve vender seu sistema de ensino em troca de escolas da Cogna. A diferença entre o valor dos ativos seria paga em ações da Eleva, que pretende abrir o capital ainda neste semestre.

O Credit Suisse ressalta que as escolas representam 5% do Ebitda da Cogna, e diz que o acordo poderia aliviar a dívida e aumentar o foco da Cogna em sistemas de ensino.

Telebras (TELB3, R$ 74,10, -3,14%; TELB4, R$ 28,97, -1,56%)

A Telebras informou ao mercado está sendo renovado pelo período de 10 anos o contrato de cessão de fibras ópticas e infraestrutura de telecomunicações com as empresas Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf), Centrais Elétricas do Norte do Brasil S/A (Eletronorte) e Furnas Centrais Elétricas S/A (Furnas), todas pertencentes à Centrais ElétricasBrasileiras (Eletrobras).

“A renovação está sendo realizada em conformidade com constante do §5º do art. 12 do Decreto nº 9.612 de 17 de dezembro de 2018 e está pendente da anuência da Eletrobras”, afirmou a companhia em comunicado.

Natura & Co (NTCO3, R$ 51,75, -2,52%)

O Bradesco BBI divulgou suas projeções para a Natura & Co, que divulgará seus resultados para o quarto trimestre no dia 4 de março, após o fechamento do mercado.

O banco diz esperar mais um trimestre de crescimento sólido da receita, de 17%, apesar de não tão forte quanto o do trimestre anterior, de 32%. O Bradesco diz esperar contração na margem Ebitda, principalmente devido ao aumento do investimento em marketing, que foi prejudicado no decorrer do ano, como forma de manter as margens. O banco diz esperar sinais positivos da Avon no Brasil e na América Latina.

Mas avalia que a Avon International deve continuar com resultados fracos em termos de receita e lucro Ebitda, devido aos efeitos da pandemia, que continuam a ser sentidos em países importantes para esta divisão, como Filipinas e África do Sul. No cômputo geral, este deverá ser o primeiro trimestre de desempenho positivo da Avon desde sua aquisição pela Natura.

O Bradesco afirma que a empresa é uma de suas top picks (escolhas favoritas) para 2021, e mantém avaliação de outperform (desempenho acima da média do mercado) para a ação da empresa, com preço-alvo para 2021 em R$ 60, potencial de valorização de 13% frente o fechamento da véspera.

Para estrategista-chefe da XP, mudança histórica abriu oportunidade para um grupo específico de ativos na Bolsa. Clique aqui ou deixe seu e-mail abaixo para saber de graça como aproveitá-la.

palavras-chave: Ações da Embraer viram e fecham em queda de 1,7%; Vale e siderúrgicas sobem e Petrobras recua; invistaja.info;

BRASIL | mercados | invistaja.info – Ações da Embraer viram e fecham em queda de 1,7%; Vale e siderúrgicas sobem e Petrobras recua

Leia também:

Por que o rendimento dos treasuries em alta e o aumento nas vendas do varejo nos EUA preocupam o mercado?

Federal Reserve define regra para redução de riscos do sistema financeiro

Brasil pede à OMC fim de contencioso sobre subsídios canadenses à Bombardier

Conta de luz ficará mais cara em 2021. Entenda o que afeta as cobranças por energia elétrica

Publique seu negócio no invistaja.info

PUBLICIDADE

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

PUBLICIDADE