Ações de bancos caem após aprovação da reforma do IR na Câmara; OceanPact sobe 5% após acordo com a Petrobras

Confira os destaques da B3 na sessão desta quinta-feira (2)
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Notícias de trader para trader

Edição invistaja.info e MarketMsg

palavras-chave: Ações de bancos caem após aprovação da reforma do IR na Câmara; OceanPact sobe 5% após acordo com a Petrobras; invistaja.info;


HETA4 | Pat.Liq: -556905000.0 | P/ACL: -0.01 | Liq.Corr.: 0.0 | ROIC: 0.0298 | EV/EBIT: 1015.05 | P/VP: -0.01

ListenToMarket: Ações de bancos caem após aprovação da reforma do IR na Câmara; OceanPact sobe 5% após acordo com a Petrobras – Áudio gerado às: 11:11:4

VELOCIDADE: 1.0x | 1.95x | 2.3x

BRASIL | invistaja.info — Ao contrário das últimas sessões, as ações de Vale (VALE3) e siderúrgicas tiveram um início de pregão relativamente tranquilo nesta quinta-feira (2).

Por outro lado, as ações de bancos, como Itaú (ITUB4), Banco do Brasil (BBAS3), Bradesco (BBDC4) e Santander Brasil (SANB11) caem entre 2% e 4%. Os papéis repercutem, assim como outros setores, a aprovação do texto base da reforma do Imposto de Renda na Câmara dos Deputados (veja mais clicando aqui).

No caso dos bancos, foi estabelecida uma queda de 15% para 14% na alíquota da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), menor do que a prevista anteriormente, de 1,5%.

+Aquisições feitas por BRF, Kora e Oncoclínicas; estreia da Vittia na B3, OceanPact firma acordo por Petrobras e mais notícias

O relatório da proposta do IR foi modificado de Celso Sabino (PSDB-PA) passou por 397 votos a 77. As principais diretrizes da reforma permanecem: criar imposto sobre dividendos, reduzir o imposto de renda para empresas e pessoas físicas. Os juros sobre o capital próprio (JCP) estão extintos, na proposta.

Os deputados optaram por reduzir Imposto de Renda sobre Pessoa Jurídica (IRPJ) de 15% para 8% –empresas grandes pagam 10 pontos percentuais a mais. Além disso, estabeleceram alíquota sobre lucros e dividendos em 20%, mas que deve ser reduzida para 15% nas votações separadas. Votados os destaques, o projeto segue agora para o Senado.

Ações de estatais registram perdas, com destaque para a Eletrobras (ELET3;ELET6), enquanto Petrobras (PETR3;PETR4) tem leve baixa. Na véspera, o Senado também aprovou uma medida de mudanças nos planos de saúde das estatais.

Nos cálculos da área econômica, a reviravolta pode impactar em: R$ 387,4 milhões na Caixa/CEF; R$ 274,5 milhões na Petrobras; R$ 267,4 milhões no BB; R$ 219,9 milhões nos Correios (ECT); R$ 182,2 milhões na Eletrobras e R$ 69,2 milhões no Serpro. Saiba mais clicando aqui.

Já do lado positivo, fora do índice, a OceanPact (OPCT3) avança cerca de 5% após ter fechado quatro contratos com a Petrobras sendo dois para afretamento de embarcações RSV e dois de prestação de serviços de ROV nas embarcações.

Confira os destaques:

Petrobras (PETR3;PETR4)

A Petrobras  informou nesta quinta-feira que avalia os impactos financeiros da alteração sobre a coparticipação da empresa no custeio dos planos de saúde dos funcionários, aprovada na véspera por decreto legislativo do Senado.

A empresa não divulgou valores, mas em notas explicativas do balanço do quarto trimestre de 2020 havia reconhecido um ganho de R$ 13 bilhões que ajudou no lucro daquele período e agora pode ser revertido, diante da nova regra aprovada pelo Senado.

Na noite de quarta-feira, o Senado aprovou decreto que susta os efeitos da Resolução CGPAR nº 23, norma que vigorava desde 26 de janeiro de 2018 e estabelecia, dentre outros temas, diretrizes e parâmetros para o custeio das empresas estatais federais sobre benefícios de assistência à saúde aos empregados.

Com o decreto, a proporção 60%/40% do custeio do plano de saúde, pagos pela companhia e funcionários, respectivamente, será mantida e permanecerá durante a vigência do atual acordo coletivo ou até novo ajuste entre as partes, disse a Petrobras.

Na negociação do acordo coletivo 2020-2022, a proporção do custeio do plano de saúde havia sido alterada de 70% dos gastos cobertos pela companhia e 30% pelos beneficiários titulares para 60%/40% (companhia e empregados), a partir de 1 de janeiro deste ano.

OceanPact (OPCT3)

A OceanPact comunicou ter fechado quatro contratos com a Petrobras (PETR3;PETR4), sendo dois para afretamento de embarcações RSV e dois de prestação de serviços de ROV nas embarcações.

“O backlog consolidado de cada conjunto de embarcação e serviço de ROV é de , respectivamente, R$387,5 milhões e R$ 405,9 milhões, sendo 59,7% e 59,4% em dólar”, aponta o comunicado.

Vittia (VITT3)

A ação da Vittia estreia na B3 nesta quinta-feira, após ter o preço por ativo fixado em R$ 8,60 em oferta restrita. A companhia atua na área de defensivos biológicos e fertilizantes especiais.

O IPO movimentou R$ 359 milhões, com cerca de 15% desse valor sendo destinado ao caixa, com o objetivo de realizar aquisições estratégicas.

Taesa (TAEE11)

A transmissora de energia elétrica Taesa iniciou nesta quarta-feira a operação do empreendimento de transmissão Janaúba, que liga as regiões Nordeste, que tem batido recordes de geração eólica e solar, e Sudeste, principal centro de consumo elétrico do país, informou a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

A inauguração, quase seis meses antes do previsto, ocorre em momento importante para reforçar a robustez do sistema, enquanto o governo trabalha para garantir o abastecimento de energia do país, diante da maior crise em mais de 90 anos em reservatórios de hidrelétricas, principal fonte geradora do país.

hotWords: sobe petrobras oceanpact bancos ações após reforma

Publique seu negócio no invistaja.info

O empreendimento conecta os Estados de Minas Gerais e Bahia, com extensão de 542 km de linha. O projeto compreende as linhas de transmissão de Bom Jesus da Lapa (BA)-Janaúba (MG) e Janaúba-Pirapora (MG), ambas de 500 kV, e três subestações de 500 kV distribuídas em cada uma das cidades.

Omega (OMGE3)

A elétrica Omega Energia fechou acordo com o Grupo Heineken para a implementação de ativos de geração renovável no Nordeste, visando o fornecimento de eletricidade para atendimento a 100% do consumo de 13 cervejarias e nove centros de distribuição no Brasil, informou a empresa nesta quarta-feira.

Segundo a Omega Energia, que fechou o acordo por meio da Omega Desenvolvimento, a operação deve acarretar uma redução de 270 mil toneladas de emissões de gás carbônico na atmosfera. O contrato prevê fornecimento de energia por um período de dez anos.

BRF (BRFS3)

A companhia de alimentos BRF concluiu nesta quarta-feira, por meio da subsidiária BRF Pet, a aquisição das empresas de ração para pets Mogiana Alimentos e Grupo Hercosul por R$ 1,35 bilhão, segundo fato relevante.

A BRF havia divulgado as operações no final de junho, mas sem detalhar os valores envolvidos. A empresa passará a ter uma fatia de cerca de 10% no mercado de “pet food” do Brasil, segundo maior país em vendas do setor do mundo.

Kora Saúde (KRSA3)

A Kora Saúde informou que a Ilha do Boi Participações, controlada da companhia, celebrou contrato de compra e venda de quotas para a aquisição de, no mínimo, 75% das quotas representativas do capital social da Angiocardis.

O  preço de aquisição de R$ 7,1 milhões, sendo R$ 5,6 milhões no fechamento da Operação e R$ 1,5 milhão em até 5 anos.

Oncoclínicas (ONCO3)

A Oncoclínicas  concluiu a compra da totalidade do Centro Brasileiro de Radioterapia Oncologia e Mastologia, o CEBROM. O valor estipulado foi de R$ 190,5 milhões, com estimativas de sinergias em R$ 25 milhões para 2022.

“Esta aquisição representa um importante avanço para o Grupo Oncoclínicas na estratégia de consolidação do mercado de oncologia clínica na região Centro Oeste do Brasil”, destacou a companhia.

Qualicorp (QUAL3)

A Qualicorp informou que obteve anuência da Agência Nacional de Saúde (ANS) para cisão parcial da Qualicorp Administradora.

Pague Menos (PGMN3)

A rede de farmácias Pague Menos informou seu guidance (projeção) de abertura de lojas, com projeção de ter 80 novas unidades, número que vai a 120 no final de 2022.

Segundo a empresa, as expectativas têm como base sua estratégia de expansão, capacidade financeira e capacidade de obter pontos comerciais atraentes, mas que pode haver alteração na percepção ou nos fatores mencionados, alterando as previsões.

BrasilAgro (AGRO3)

A BrasilAgro, companhia que atua na compra e venda de propriedades rurais e também na produção agrícola, reportou salto de 277% no lucro líquido do quarto trimestre da safra 2020/21, para R$ 127,9 milhões, com impulso do bom momento de preços que atravessa o setor apesar de uma quebra de safra por intempéries.

A companhia, que opera no Brasil, Paraguai e Bolívia, disse ainda que entra no novo ano-safra 2021/2022 “preparada para se beneficiar da conjuntura de câmbio e preços das commodities. Segundo a BrasilAgro, com os custos atuais, “esperamos que o bom nível de rentabilidade se mantenha na operação também para a 2021/22”.

(com Reuters e Estadão Conteúdo)

Para entender como operar na bolsa através da análise técnica, inscreva-se no curso gratuito A Hora da Ação, com André Moraes.

palavras-chave: Ações de bancos caem após aprovação da reforma do IR na Câmara; OceanPact sobe 5% após acordo com a Petrobras; invistaja.info;

CALIFORNIA | mercados | invistaja.info – Ações de bancos caem após aprovação da reforma do IR na Câmara; OceanPact sobe 5% após acordo com a Petrobras

REFLEXÃO: James Early, do Motley Fool: Explore a fraqueza cognitiva dos outros

Leia também:

Ação da Vittia (VITT3) estreia na Bolsa com disparada de mais de 15%

Leilão de saneamento do Amapá acontece nesta quinta-feira com expectativa de alta competição: confira os cenários

Ibovespa descola de exterior e cai após votações no Congresso e dado da indústria

Perspectivas econômicas do Brasil são sombrias sem reformas, diz Arminio Fraga

Publique seu negócio no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade