Aneel volta a adiar reajustes por alívio em tarifas; impacta agora Enel e Neoenergia

O regulador já havia postergado reajustes para duas empresas dos grupos CPFL e Energisa no início de abril
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Informação para traders e investidores

Edição invistaja.info e MarketMsg

palavras-chave: Aneel volta a adiar reajustes por alívio em tarifas; impacta agora Enel e Neoenergia; invistaja.info;


HETA4 | ROIC: -0.0056 | Pat.Liq: -555021000.0 | Div.Brut/Pat.: -0.58 | EV/EBIT: -5004.59 | Liq.2meses: 65306.2 | P/VP: -0.01

ListenToMarket: Aneel volta a adiar reajustes por alívio em tarifas; impacta agora Enel e Neoenergia – Áudio gerado às: 13:30:53

VELOCIDADE: 1.0x| 1.95x|2.3x

(invistaja.info) – A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu adiar novamente nesta terça-feira decisões sobre reajustes tarifários para empresas de distribuição de energia, enquanto avalia formas de conter uma esperada escalada nas contas de luz em 2021.

O regulador havia postergado reajustes para duas empresas dos grupos CPFL (CPFE3) e Energisa (ENGI11) no início de abril. Agora, mais cinco elétricas controladas por Neoenergia (NEOE3), Enel e Energisa tiveram processos suspensos.

O diretor-geral da Aneel, André Pepitone, disse que a avaliação sobre a tarifa dessas distribuidoras deve ser retomada em uma reunião extraordinária agendada para quinta-feira.

+Bitcoin virou assunto de tubarão. O que vai acontecer com o mercado agora?

“A agência, em comum acordo com o setor, com o segmentos de geração, de transmissão e distribuição, está tomando medidas para que a gente tenha modicidade tarifária”, afirmou ele, em reunião transmitida online.

Pepitone acrescentou que a Aneel tem conduzido reuniões junto a empresas dos setores de distribuição e transmissão para estudar mecanismos que poderiam reduzir os reajustes previstos, mas não entrou em detalhes.

Além de processos sobre tarifas, a agência retirou de pauta da reunião de diretoria desta terça-feira a análise de três recursos em discussões sobre a revisão tarifária de empresas de transmissão de energia.

O diretor-geral da Aneel disse, sem detalhar, que há “conexão” entre os processos e que os recursos de transmissoras devem também ser analisados na quinta-feira.

No início do mês, Pepitone havia antecipado que uma das medidas em avaliação para conter os reajustes envolveria ampliação do prazo para pagamento de indenizações devidas a empresas de transmissão de energia pela renovação antecipada de seus contratos em 2012.

hotWords: agora reajustes aneel tarifas; volta enel

Publique seu negócio no invistaja.info

Essas indenizações, conhecidas pela sigla RBSE, que têm beneficiado empresas como a estatal Eletrobras e a Isa Cteep, são pagas pelos consumidores, por meio de cobranças embutidas nas tarifas de distribuição.

Analistas do Credit Suisse apontaram em relatório nesta semana que a Aneel já sugeriu aumentar de cinco para oito anos o prazo para pagamento das indenizações às transmissoras em uma proposta de revisão tarifária da Energisa Sul Sudeste, que está em processo de consulta pública.

“A Aneel tem avaliado possíveis medidas para reduzir aumentos de tarifas… acreditamos que o regulador provavelmente deverá usar um diferimento da RBSE como uma das medidas com esse propósito”, escreveram eles, em relatório na segunda-feira.

Consultorias especializadas têm apontado que as tarifas de energia no Brasil podem ter aumentos na casa dos 10% neste ano sem medidas adicionais do regulador.

O tema entrou até no radar do presidente Jair Bolsonaro, que comentou em fevereiro que o governo poderia “meter o dedo” no setor de energia elétrica, em meio à preocupação com as tarifas.

As contas de luz têm sido pressionadas pela disparada do IGP-M, que corrige alguns contratos no setor, e pela valorização do dólar, moeda à qual está atrelada a energia da usina binacional de Itaipu, além de um maior acionamento de usinas termelétricas, que são mais caras.

Aprenda como ganhar dinheiro prevendo os movimentos dos grandes players. Na série gratuita Follow the Money, Wilson Neto, analista de investimentos da Clear, explica como funcionam as operações rápidas.

palavras-chave: Aneel volta a adiar reajustes por alívio em tarifas; impacta agora Enel e Neoenergia; invistaja.info;

FARIA LIMA | economia | invistaja.info – Aneel volta a adiar reajustes por alívio em tarifas; impacta agora Enel e Neoenergia

REFLEXÃO: Ben Carlson, autor de A Wealth of Common Sense – A riqueza do senso comum, em tradução livre: Menos é mais. O processo de investimento deve ser mais importante que os resultados. Comportamento correto na hora de investir é a chave.

Notícias relacionadas:

Anvisa autoriza uso emergencial de coquetel de remédios contra a Covid-19

Governo dos Estados Unidos vai ampliar orientação de “não viajar” para mais de 80% de países do mundo

Ações de supermercados e de frigoríficos sobem forte, enquanto Petrobras e Vale têm queda

Bitcoin virou assunto de tubarão. O que vai acontecer com o mercado agora?

Seja anunciante no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *