Publicidade

Após veto de Bolsonaro, tributo para importação de absorvente é reduzido

Ministério da Economia, ao qual a Camex é vinculada, afirmou que a medida possibilitará a redução de custos de produção para a indústria
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Negociando na bolsa de valores

Edição MarketMsg e invistaja.info

palavras-chave: Após veto de Bolsonaro, tributo para importação de absorvente é reduzido; invistaja.info;


BGIP4 | Mrg.Liq.: 0.0 | DY: 0.0541 | ROE: 0.1658 | P/L: 3.81 | Mrg.Ebit: 0.0 | P/EBIT: 0.0

ListenToMarket: Após veto de Bolsonaro, tributo para importação de absorvente é reduzido – Áudio gerado às: 10:10:20

VELOCIDADE: 1.0x | 1.95x | 2.3x

Depois do veto do presidente Jair Bolsonaro à distribuição gratuita de absorvente a alunas de baixa renda, o Comitê Executivo de Gestão da Câmara de Comércio Exterior (Gecex/Camex) reduziu de 12% para 10% a alíquota do imposto de importação sobre o produto e também sobre fraldas infantis.

A decisão foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira, 19.

Em nota, o Ministério da Economia, ao qual a Camex é vinculada, afirmou que a medida possibilitará a redução de custos de produção para a indústria e a queda do preço de compra do item para consumidores finais.

+Israel e Canadá vão vacinar crianças de 5 a 11 anos contra Covid-19

Ainda de acordo o ministério, também será reduzida de 8% para 7% a alíquota do imposto de importação sobre o produto químico que é um dos principais insumos desses dois itens de higiene pessoal.

Impacto

“Além do potencial impacto positivo sobre o preço de bens com peso relevante no orçamento das famílias, como é o caso de fraldas e absorventes, essa medida vai contribuir com o Programa de Proteção e Promoção da Saúde Menstrual, instituído pela Lei nº 14.214/2021, que busca resolver o problema da falta de acesso a produtos básicos de higiene”, destaca a secretária executiva da Camex, Ana Paula Repezza, no despacho da medida.

hotWords: importação para após veto tributo

Publique seu negócio no invistaja.info

A lei citada por Ana Paula é sancionada por Bolsonaro em outubro, mas sem o ponto central do programa de promoção de saúde menstrual: a entrega, de graça, pelo governo federal, de absorventes femininos para estudantes de baixa renda e pessoas em situação de rua.

O veto foi muito criticado por educadores, especialistas e pelo Congresso.

A deputada Tabata Amaral (PSB-SP), uma das autoras da proposta, disse considerar “urgente que o Congresso derrube esse veto”, que ela define como desumano.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, chegou a dizer que o veto era “candidatíssimo” a ser derrubado no Parlamento. A proposta estimava uma despesa de R$ 84,5 milhões por ano. Todas as medidas entram em vigor em sete dias.

CDB com 300% do CDI? XP antecipa Black Friday com rentabilidade diferenciada para novos clientes. Clique aqui para investir agora!

palavras-chave: Após veto de Bolsonaro, tributo para importação de absorvente é reduzido; invistaja.info;

GLEBA PALHANO | economia | invistaja.info – Após veto de Bolsonaro, tributo para importação de absorvente é reduzido

REFLEXÃO: Barry Ritholtz, da Bloomberg: Mantenha a simplicidade, faço menos e administre sua estupidez.

Saiba mais:

Renner renega fast-fashion e investe na moda circular

Shopping centers se recuperam da pandemia, mas ações e cotas de FIIs do setor ainda sofrem

Pagou-se um preço muito caro no mercado para desvio fiscal que não foi tão grande, diz Campos Neto

Quais empresas e setores se destacaram na temporada de balanços? Analistas apontam surpresas negativas e positivas do 3º tri

Publique seu negócio no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade