BBI vê Azul podendo lançar em breve oferta para comprar Latam Brasil e eleva recomendações para ações

Analistas veem a fusão entre Azul e Latam Brasil como “muito provável”, elevaram o preço-alvo para AZUL4 para R$ 75 e analisam sinergias entre aéreas
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Investindo como profissionais

Edição MarketMsg e invistaja.info

palavras-chave: BBI vê Azul podendo lançar em breve oferta para comprar Latam Brasil e eleva recomendações para ações; invistaja.info;


GMAT3 | P/VP: 3.06 | ROE: 0.1334 | Cresc.5anos: 0.0 | Div.Brut/Pat.: 0.2 | P/L: 22.94 | DY: 0.0

LONDRINA | invistaja.info — Em meio às avaliações sobre a consolidação do mercado no setor aéreo, que ganharam força no final do mês passado, a ação da Azul (AZUL4) teve a recomendação elevada de neutra para outperform (desempenho acima da média) pelo Bradesco BBI, com um novo preço-alvo de R$ 75 para 2022, valor 68% acima do fechamento de sexta-feira (4) e ante o preço-alvo anterior de R$ 38 para 2021. Com isso, os ativos AZUL4 sobem cerca de 7% nesta sessão: às 12h (horário de Brasília), a alta era de 6,67%, a R$ 47,69, na B3.

De acordo com os analistas do BBI, as operações envolvendo a Azul podem reescrever a história da companhia aérea em até noventa dias.

Os analistas lembram que, em 24 de maio, a Latam Airlines Group e a Azul anunciaram o encerramento de seu acordo de codeshare para voos domésticos no Brasil. Depois deste evento, a Azul confirmou seu interesse para consolidar o mercado doméstico e a Latam Brasil é o alvo potencial de aquisição, o que vem movimentando as ações desde então.

+China: exportações têm salto anual de 27,9% em maio, mas ficam abaixo de previsão

“Em nossa opinião, em até noventa dias, a Azul pode fazer uma proposta para adquirir as operações domésticas da Latam Airlines Brasil. Os credores da Latam podem solicitar que esta alternativa seja incorporada ao plano de reestruturação a ser apresentado nos procedimentos de recuperação judicial até 30 de junho e a ser votado até 23 de agosto”, avaliam os analistas, que veem a fusão entre as companhias como “muito provável”.

Os papéis da Latam Airlines negociados nos EUA também tiveram a recomendação elevada de underperform (desempenho abaixo da média) para neutra, assim como o preço-alvo foi elevado de US$ 1 para US$ 3, o que configura um potencial de valorização de 5% em relação ao fechamento da sexta-feira.

Para Victor Mizusaki e Pedro Fontana, analistas que assinam o relatório, as sinergias com a potencial fusão poderiam alcançar um valor presente líquido (VPL) de R$ 9,5 bilhões para a Azul, representando R$ 19 por ação. Isso levando em conta que as operações domésticas da Latam Brasil tenham avaliação de US$ 822 milhões.

De acordo com eles, os ganhos de sinergias podem chegar a 5% das receitas combinadas, baseando as avaliações nos ganhos de sinergia de oito operações do gênero recentes no setor. Olhando para o cenário mais pessimista com a fusão, o piso de sinergia seria de 2,7%, o que ainda representaria um aumento de R$ 14 para os ativos da Azul, destacam.

hotWords: para lançar azul brasil oferta breve comprar

Seja anunciante no invistaja.info

Cabe ressaltar que, em relatório do final de maio, o Itaú BBA apontou que, olhando para uma possível fusão entre Azul e Latam, essas sinergias poderiam levar a um valor adicional entre R$ 5,60 e R$ 27,90 por ativo AZUL4 para os atuais acionistas, pressupondo uma operação baseada em ações.  Assumindo a economia decorrente de uma fusão, os analistas calcularam as sinergias como uma proporção das receitas combinadas da nova empresa entre 1% e 5%. Com base nessa faixa de sinergia, estimam que um negócio entre a Azul e a Latam resultaria em um valor incremental de valor da firma entre R$ 2,5 bilhões e R$ 12,5 bilhões. Eles também fizeram análise de sensibilidade para uma possível fusão entre Azul e Gol (GOLL4) (veja mais clicando aqui).

Já o Morgan Stanley está mais pessimista, vendo grandes obstáculos para a união das operações, ao apontarem que a  administração da Latam já foi bastante incisiva ao dizer que não está interessada em vender sua operação no Brasil para a Azul.

Para os analistas, esse parece ser um grande obstáculo, considerando que deve refletir a posição de alguns ou de todos os principais acionistas da Latam, como a família Cueto, que também faz parte de um dos grupos que forneceu o financiamento DIP (“debtor in possession”) –  ou seja, credores que possuem preferência quando a Latam começar a pagar suas dívidas da recuperação judicial.

A estratégia da Azul para adquirir os ativos da Latam é se organizar com os arrendadores de aviões credores do grupo chileno. Para que a estratégia tenha sucesso, é necessário que a Azul obtenha um consenso com os credores da Latam que ajudaram a compor o programa DIP da empresa.

Além disso, apontaram os analistas do Morgan, não está claro se a Azul irá de fato apresentar uma proposta competitiva para adquirir a operação da Latam no Brasil como parte do processo do capítulo de recuperação judicial da companhia aérea chilena, e um desafio importante está relacionado ao tempo. Isso porque qualquer proposta que a Azul fizer dependerá da aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), enquanto o período de exclusividade para apresentar o plano de reorganização da Latam se estende até 30 de junho de 2021.

A recomendação atual do Morgan Stanley para os ADRs da Azul é underweight (exposição abaixo da média do mercado), com preço-alvo de US$ 17 (ou queda de 36% em relação ao fechamento do dia 4 de junho). Os analistas também possuem recomendação underweight para a ação da Latam Airlines negociada nos EUA, com preço-alvo de US$ 3,50, o que ainda configura uma alta de 22,8% em relação ao último fechamento. Veja mais clicando aqui. 

Em curso gratuito de Opções, professor Su Chong Wei ensina método para ter ganhos recorrentes na bolsa. Inscreva-se já.

palavras-chave: BBI vê Azul podendo lançar em breve oferta para comprar Latam Brasil e eleva recomendações para ações; invistaja.info;

BRASIL | mercados | invistaja.info – BBI vê Azul podendo lançar em breve oferta para comprar Latam Brasil e eleva recomendações para ações

REFLEXÃO: Robert Brokamp, da Motley Fool: Diversificação reduz os riscos, aumenta a previsibilidade e impulsiona os retornos.

Leia também:

Jeff Bezos viajará ao espaço em julho deste ano, em primeiro voo tripulado da Blue Origin

Carteira gráfica da XP sobe 1,9% e analista não faz nenhuma troca para esta semana

Raízen negocia compra do negócio de lubrificantes da Shell no Brasil

Presidente do México mantém Congresso, mas perde prestígio, em eleições parlamentares

Publique seu negócio no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.