BR Properties compra galpões em SP por R$ 156,5 mi, baixa de 6% do minério, Pátria eleva fatia na Qualicorp e mais notícias

Confira os destaques do noticiário corporativo na sessão desta quarta-feira (26)
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Notícias do mercado financeiro

Edição invistaja.info e MarketMsg

palavras-chave: BR Properties compra galpões em SP por R$ 156,5 mi, baixa de 6% do minério, Pátria eleva fatia na Qualicorp e mais notícias; invistaja.info;


ALUP4 | P/ACL: -0.83 | P/Cap.Giro: 4.96 | EV/EBITDA: 3.93 | P/EBIT: 2.17 | Liq.2meses: 259535.0 | Cresc.5anos: 0.4907

MARINGÁ | invistaja.info — O noticiário corporativo tem como destaque o noticiário sobre BR Properties, que anunciou na véspera a compra de galpões comerciais, com uma área total de 62,7 mil metros quadrados em Jarinu (SP), por R$ 156,5 milhões.

A Qualicorp comunicou que a Pátria Investimentos elevou novamente sua participação na companhia, de 10% para 15,06% das ações ordinárias de emissão da empresa.

Os futuros do aço e do minério de ferro na China caíram nesta quarta-feira após a bolsa de futuros de Xangai ter alertado que avaliará “transações anormais” no mercado. O minério de ferro na bolsa de Dalian recuou 6,1%. Confira mais destaques:

+Vice do Fed reconhece que BC dos EUA poderá debater redução do QE

BR Properties (BRPR3)

A BR Properties anunciou na véspera a compra de galpões comerciais, com uma área total de 62,7 mil metros quadrados em Jarinu (SP), por R$ 156,5 milhões. Segundo a companhia, já foram pagos R$ 18,3 milhões e o restante será pago de acordo com o cronograma de construção. O empreendimento deve ser concluído até o segundo trimestre de 2022 e já está 100% pré-locado por 10 anos, disse a empresa.

O imóvel faz parte do complexo Brazilian Business Park, onde a BR Properties já tem outros quatro galpões e o contrato prevê a possibilidade de aquisições adicionais pela companhia.

O Itaú BBA destacou a notícia como positiva, dado o valuation decente e os drivers de crescimento sólido para o segmento industrial e de logística, que incluem maior penetração do comércio eletrônico.

Cemig (CMIG4)

As tarifas da unidade de distribuição de energia da Cemig ficarão estáveis para consumidores residenciais, enquanto subirão em média 1,2% se considerados todos clientes da companhia, segundo decisão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em reunião de diretoria de terça.

O movimento brando no reajuste tarifário da empresa foi possível principalmente devido ao uso de créditos tributários decorrentes da cobrança em contas de luz no passado de tributos depois considerados ilegais pela Justiça, destacaram representantes do regulador.

Qualicorp (QUAL3)

A Qualicorp comunicou que a Pátria Investimentos elevou novamente sua participação na companhia, de 10% para 15,06% das ações ordinárias de emissão da empresa. A Rede D’Or tem 25% de participação na Qualicorp.

“Acreditamos que o aumento contínuo da participação de investidores estratégicos serve como um catalisador para as ações (…).  É possível uma futura interferência na gestão da empresa”, afirma o Credit Suisse.

Vale (VALE3) e minério

Os futuros do aço e do minério de ferro na China caíram nesta quarta-feira após a bolsa de futuros de Xangai ter alertado que avaliará “transações anormais” no mercado, que somou-se a tentativas anteriores do governo de controlar a alta das commodities por meio de avisos.

hotWords: mais notícias fatia baixa qualicorp galpões properties

Anuncie no invistaja.info

O vergalhão de aço para construção na bolsa de Xangai encerrou o pregão diurno com queda de 6%, a 4.667 iuanes (US$ 729,79) por tonelada, após ter chegado a tocar mais cedo 4.661 iuanes, o menor nível desde 24 de março.

O minério de ferro na bolsa de Dalian recuou 6,1%, para 994,50 iuanes por tonelada, pouco acima da mínima do dia de 992 iuanes, menor nível desde 12 de abril.

A queda nos mercados de aço se intensificou durante a tarde e derrubou matérias-primas, depois que o presidente do conselho da bolsa de Xangai disse em um evento que a bolsa “acompanhará de perto as mudanças no mercado e investigará vigorosamente transações anormais”. Na bolsa de Cingapura, o minério de ferro caiu quase 6%.

A sessão há havia começado com pressão no mercado devido à chegada da época de chuvas no sul da china e as altas temperaturas no norte, que desaceleram atividades de construção e podem afetar negativamente a demanda por aço e minério de ferro.

Banco do Brasil (BBAS3)

A Previ, caixa de previdência dos empregados do Banco do Brasil, anunciou na véspera que seu presidente, José Maurício Pereira Coelho, renunciou ao cargo na véspera. A entidade não informou se um substituto foi nomeado para substituir Coelho, que deve ficar no cargo até 14 de junho.

As ações do BB, que já operavam em queda na sessão de terça, intensificaram as perdas por volta das 16h, conforme as primeiras notícias a respeito da mudança no fundo de pensão foram publicadas na imprensa. No fim da sessão, os papéis encerraram com queda de 1,3%, negociados a R$ 32,44 – saiba mais clicando aqui.

Cielo (CIEL3)

Na véspera, as ações da Cielo lideraram a alta do Ibovespa ao subirem 7,63% depois de reportagem do portal Neofeed de que a Alelo terá uma plataforma própria de adquirência. Assim, a empresa de fidelidade deixará de usar a maquininha de cartão da Cielo. A notícia mais uma vez levantou a possibilidade de cisão entre o Bradesco e o Banco do Brasil, sócios controladores da companhia, que também controlam a Alelo.

Embora a notícia seja negativa para a líder do mercado das maquininhas e serviços financeiros relacionados, ela trouxe à tona — mais uma vez — a possibilidade de cisão entre os sócios controladores da Cielo – Bradesco e o Banco do Brasil – que também são controladores da Alelo. A empresa de benefícios e serviços financeiros faz parte do grupo Elopar, uma holding controlada pelos dois bancos.

Azul (AZUL4), Gol (GOLL4) e Latam Brasil

O noticiário sobre consolidação das aéreas também segue no radar: reportagem do jornal Valor afirma que a Azul iniciou uma estratégia para tentar comprar a operação da Latam no Brasil. Segundo o jornal, a empresa aérea tenta costurar um acordo com empresas de leasing de credoras da concorrente e, a partir desse apoio, impulsionar a proposta de compra da empresa dentro do processo de recuperação judicial, que corre nos Estados Unidos.

 

(com Reuters e Estadão Conteúdo)

Aprenda a identificar os produtos financeiros para blindar seu patrimônio contra o “Risco Brasil”. Inscreva-se no curso gratuito.

palavras-chave: BR Properties compra galpões em SP por R$ 156,5 mi, baixa de 6% do minério, Pátria eleva fatia na Qualicorp e mais notícias; invistaja.info;

CALIFORNIA | mercados | invistaja.info – BR Properties compra galpões em SP por R$ 156,5 mi, baixa de 6% do minério, Pátria eleva fatia na Qualicorp e mais notícias

REFLEXÃO: James Early, do Motley Fool: Explore a fraqueza cognitiva dos outros

Notícias relacionadas:

Os 5 assuntos que vão movimentar o mercado nesta quarta-feira – 26/5

Fintech recebe R$ 350 milhões para ampliar acesso a compras parceladas no Brasil

Índices futuros americanos e bolsas europeias sobem após falas de autoridades do Fed sobre inflação

General Motors vai parar fábrica em São Caetano por seis semanas

Anuncie no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.