PUBLICIDADE

Cade aprova parceria da Telefônica e CPDQ para redes neutras de fibra ótica

Parceria criará FiBrasil, que proverá infraestrutura de conexões de banda larga através das redes neutras de fibra ótica
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Investindo como um profissional

Edição MarketMsg e invistaja.info

palavras-chave: Cade aprova parceria da Telefônica e CPDQ para redes neutras de fibra ótica; invistaja.info;


EEEL4 | P/Cap.Giro: 6.1 | Liq.Corr.: 2.63 | Cotacao: 600.0 | P/Ativo: 1.024 | Div.Brut/Pat.: 0.28 | Liq.2meses: 1578.95

A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou sem restrições parceria entre a Telefônica Brasil (dono da Vivo – VIVT3) e o fundo de pensão canadense Caisse de dépôt et placement du Québec (CPDQ) para a constituição da joint venture FiBrasil, que proverá infraestrutura de conexões de banda larga através de redes neutras de fibra ótica. A decisão do Cade está publicada no Diário Oficial da União (DOU).

A nova empresa será detida meio a meio pelas duas companhias: o CDPQ adquirirá ações representativas de 50% do capital social da FiBrasil e a Telefônica será proprietária dos outros 50%.

O Fundo CPDQ tem cerca de US$ 300 bilhões em recursos sob gestão ao redor do mundo. Aqui no Brasil, conforme a Coluna do Broadcast informou no mês passado, terá o compromisso de investir R$ 1,8 bilhão na construção das redes nos próximos dez anos.

+Ibovespa opera entre perdas e ganhos com investidores atentos ao Orçamento e dados no exterior; dólar recua

Já a Telefônica vai ceder à nova empresa parte de sua rede, com cobertura de 1,6 milhão de residências. Além disso, a operadora será a primeira cliente da FiBrasil, passando a “alugar” essas redes.

hotWords: fibra ótica para neutras cade redes

Entre em contato para anunciar no invistaja.info

Ainda de acordo com a apuração da reportagem, a meta das empresas é chegar a 5,5 milhões de casas em todas as regiões do País até o fim de 2024, com exceção de São Paulo, onde a operadora atua por meio de concessão. Com as redes instaladas, a estimativa é de adesão de 30% dos clientes ao longo de dois a três anos, o que representa um potencial de 1,65 milhão de assinantes ao final desse ciclo.

Com o aval do Cade, a FiBrasil deve iniciar os trabalhos já neste segundo trimestre. A operação, no entanto, também está sujeita à aprovação da autoridade de defesa da concorrência da União Europeia e à aprovação regulatória da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Entenda o método para realizar análises e não se perder em momentos turbulentos. A série gratuita One Good Trader, com Gilberto Coelho, te ensina como – inscreva-se!

palavras-chave: Cade aprova parceria da Telefônica e CPDQ para redes neutras de fibra ótica; invistaja.info;

CALIFORNIA | mercados | invistaja.info – Cade aprova parceria da Telefônica e CPDQ para redes neutras de fibra ótica

REFLEXÃO: Michael Kitces, conselheiro financeiro: Invista pensando no longo prazo, não especule, mas, não ignore as flutuações do mercado.

Tópicos mais acessados:

Total de mortos pela Covid-19 no mundo supera 3 milhões em meio a disparada de novas infecções

Há elo claro entre vacina da AstraZeneca e coágulos sanguíneos raros, diz agência europeia

“Bomba-relógio”: Brasil caminha para se tornar pior país do mundo em mortes por Covid-19

Serviços do Brasil têm em março maior contração em 8 meses com demanda afetada por pandemia, aponta PMI

Seja anunciante no invistaja.info

PUBLICIDADE

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PUBLICIDADE