Câmara conclui votação do Marco Legal das Startups

Matéria será enviada para sanção presidencial
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Informação para quem vive o mercado

Edição MarketMsg e invistaja.info

palavras-chave: Câmara conclui votação do Marco Legal das Startups; invistaja.info;


CSED3 | Liq.Corr.: 0.83 | P/VP: 10.39 | DY: 0.0003 | P/L: -134.98 | Mrg.Liq.: -0.0193 | Mrg.Ebit: 0.0926

ListenToMarket: Câmara conclui votação do Marco Legal das Startups – Áudio gerado às: 18:50:44

VELOCIDADE: 1.0x | 1.95x | 2.3x

A Câmara dos Deputados concluiu nesta terça-feira (11) a votação do marco legal das startups. O texto enquadra como startup empresas, mesmo com apenas um sócio, e sociedades cooperativas que atuam na inovação aplicada a produtos, serviços ou modelos de negócios. A matéria será enviada à sanção presidencial.

Aprovado pelo Senado em fevereiro, o Projeto de Lei Complementar 146/19 retornou para votação da Câmara dos Deputados para análise das modificações feitas pelos senadores.

As startups devem ter receita bruta de até R$ 16 milhões no ano anterior e até dez anos de inscrição no CNPJ. Além disso, precisam declarar, em seu ato constitutivo, o uso de modelos inovadores ou se enquadrarem no regime especial Inova Simples, previsto no Estatuto das Micro e Pequenas Empresas (Lei Complementar 123/06).

+Presidente da Anvisa diz esperar que problemas com Sputnik V sejam superados

As startups poderão admitir aporte de capital, por pessoa física ou jurídica, que poderá resultar ou não em participação no capital social da startup, a depender da modalidade de investimento escolhida pelas partes.

De acordo com o relator do substitutivo aprovado, deputado Vinicius Poit (Novo-SP), o texto é composto de nove capítulos que tratam de aspectos relativos a definições legais, ambiente regulatório, medidas de aprimoramento do ambiente de negócios, aspectos trabalhistas, fomento ao desenvolvimento regional das startups, participação do Estado em startups, alterações na Lei do Simples para contemplar startups e incentivos aos investimentos.

Licitação

hotWords: startups câmara marco conclui

Anuncie no invistaja.info

O texto cria a modalidade especial de licitação. Pela medida, a administração pública poderá contratar pessoas físicas ou jurídicas, isoladamente ou em consórcio, para o teste de soluções inovadoras por elas desenvolvidas ou a serem desenvolvidas, com ou sem risco tecnológico.

O edital da licitação deverá ser divulgado com antecedência de no mínimo 30 dias corridos até a data de recebimento das propostas.

Com o resultado da licitação, será fechado o Contrato Público para Solução Inovadora (CPSI) com as startups selecionadas, com vigência limitada a 12 meses, prorrogável por igual período. O valor máximo a ser pago às startups é de R$ 1,6 milhão por contrato.

palavras-chave: Câmara conclui votação do Marco Legal das Startups; invistaja.info;

CALIFORNIA | negocios | invistaja.info – Câmara conclui votação do Marco Legal das Startups

REFLEXÃO: Michael Batnick, gestor de patrimônios da Ritholtz: Evitar erros catastróficos é mais importante do que construir o portfólio perfeito.

Saiba mais:

Queiroga anuncia mais 100 milhões de doses da Pfizer, com entrega a partir de setembro

Senado aprova projeto que torna Pronampe permanente; texto vai a sanção

Dólar renova mínima em quatro meses antes de inflação nos EUA

Relator de MP da Eletrobras prevê R$ 8 bilhões extras para aliviar tarifas reguladas

Anuncie no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.