Publicidade

China aceitará carne bovina do Brasil certificada antes de 4 de setembro

Brasil é o principal fornecedor de carne bovina da China, atendendo a cerca de 40% de suas importações
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Informação de quem vive o mercado

Edição MarketMsg e invistaja.info

palavras-chave: China aceitará carne bovina do Brasil certificada antes de 4 de setembro; invistaja.info;


EEEL4 | P/Ativo: 0.761 | Pat.Liq: 1906490000.0 | P/VP: 1.77 | Mrg.Liq.: 0.3613 | PSR: 2.855 | EV/EBITDA: 8.3

ListenToMarket: China aceitará carne bovina do Brasil certificada antes de 4 de setembro – Áudio gerado às: 9:0:19

VELOCIDADE: 1.0x | 1.95x | 2.3x

PEQUIM (MarketMsg) – As autoridades alfandegárias da China disseram nesta terça-feira (23) que aceitarão pedidos de importação de carne bovina brasileira que tenha recebido certificado sanitário antes de 4 de setembro, potencialmente permitindo que os carregamentos retidos nos portos chineses finalmente sejam liberados na alfândega.

O Brasil suspendeu as exportações de carne bovina para a China em 4 de setembro após detectar dois casos atípicos de doença da vaca louca, mas a carne que já estava nos portos continuou sendo exportada, com a maior parte não conseguindo passar pela alfândega na chegada à China.

Os casos foram considerados “atípicos” por serem de um tipo espontâneo, e não por transmissão no rebanho.

De acordo com a Organização Internacional de Saúde Animal (OIE, na sigla em inglês), casos “atípicos” não oferecem riscos à saúde humana e animal, e são em geral detectados em bovinos mais velhos.

A alfândega chinesa atualizou seu site nesta terça-feira para informar que agora está aceitando pedidos de importação de carne bovina certificada antes da suspensão.

hotWords: carne antes certificada setembro aceitará

Entre em contato para anunciar no invistaja.info

Não ficou claro quanto tempo esses procedimentos levariam, ou a quantidade de produto presa no limbo desde a suspensão.

O Brasil é o principal fornecedor de carne bovina da China, atendendo a cerca de 40% de suas importações, e os compradores esperavam inicialmente que o comércio fosse retomado em algumas semanas.

Desde que os casos em bovinos foram anunciados, o Brasil também notificou dois casos de distúrbio neurodegenerativo em pessoas, embora autoridades tenham dito que eles não estavam relacionados ao consumo de carne bovina.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

palavras-chave: China aceitará carne bovina do Brasil certificada antes de 4 de setembro; invistaja.info;

BRASIL | mercados | invistaja.info – China aceitará carne bovina do Brasil certificada antes de 4 de setembro

REFLEXÃO: Harold Pollack, da Universidade de Chicago: Guarde entre 15 e 20% e invista em fundos de índices com taxa baixa.

Notícias relacionadas:

Caixa paga hoje Auxílio Brasil a cadastrados com NIS final 5

Índia planeja vender 5 milhões de barris de petróleo de reservas

Petrobras atualiza sobre venda da Braskem, Banco Inter formaliza compra nos EUA e mais notícias

Diretora da OMS diz que mundo está entrando em quarta onda de Covid-19

Anuncie no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade