China vai aumentar reservas de carne suína para monitorar preços

A medida coincide com um salto da inflação ao produtor no país em maio, que atingiu o nível mais alto desde 2008
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Investindo como profissionais

Edição invistaja.info e MarketMsg

palavras-chave: China vai aumentar reservas de carne suína para monitorar preços; invistaja.info;


COCE5 | Mrg.Liq.: 0.0449 | Pat.Liq: 3307650000.0 | DY: 0.0361 | P/Ativo: 0.462 | EV/EBITDA: 10.42 | P/L: 16.91

ListenToMarket: China vai aumentar reservas de carne suína para monitorar preços – Áudio gerado às: 12:40:19

VELOCIDADE: 1.0x | 1.95x | 2.3x

(MarketMsg) — A China, maior consumidora e produtora mundial de carne suína, planeja expandir os estoques estatais da proteína para reforçar o controle sobre o mercado, comprando quando os preços estão baixos e vendendo na alta.

A medida coincide com um salto da inflação ao produtor no país em maio, que atingiu o nível mais alto desde 2008, e com a promessa do governo de aumentar a oferta de bens de consumo essenciais para manter os preços sob controle. Carne suína, milho, trigo, óleos comestíveis e vegetais estão entre os principais itens na lista de controle de preços.

Embora os preços da carne suína tenham caído este ano, em 2019 subiram para um recorde e aceleraram a inflação dos alimentos na época, marcada pelo surto de peste suína africana que reduziu o número de suínos na China quase pela metade.

+Ibovespa opera entre perdas e ganhos com expectativa por inflação nos EUA; DIs sobem após IPCA

A China estabelecerá um sistema temporário de reservas de carne suína juntamente com os estoques estatais convencionais, o que permitirá ao governo estocar carne sempre que os preços domésticos caírem “excessivamente” e vender suprimentos quando necessário para esfriar quaisquer altas de preços, disse na quarta-feira a Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma (NDRC, na sigla em inglês).

hotWords: preços monitorar para carne reservas

Entre em contato para anunciar no invistaja.info

A comissão não especificou o tamanho das reservas, mas disse que “aumentarão significativamente” em relação aos níveis anteriores, aumentando a capacidade regulatória do governo. Além do governo central, autoridades locais também podem armazenar carne de porco congelada ou suínos vivos, sendo que o produto congelado não pode ficar abaixo de 50% do estoque total, de acordo com as regras revisadas publicadas pela comissão.

O governo também criará um sistema de alerta para gerenciar o momento de compra e venda das reservas e orientar produtores sobre as decisões de reabastecimento e venda, disse a comissão. A NDRC espera que os plantéis de suínos disponíveis para abate sejam normalizados no segundo semestre, enquanto o número de porcas reprodutoras já está quase no nível normal, segundo a agência.

Para entender como operar na bolsa através da análise técnica, inscreva-se no curso gratuito A Hora da Ação, com André Moraes.

palavras-chave: China vai aumentar reservas de carne suína para monitorar preços; invistaja.info;

BRASIL | economia | invistaja.info – China vai aumentar reservas de carne suína para monitorar preços

REFLEXÃO: Harold Pollack, da Universidade de Chicago: Guarde entre 15 e 20% e invista em fundos de índices com taxa baixa.

Veja também:

CSN confirma tratativas para comprar cimenteira e analistas veem estratégia de expansão como positiva

MP da Eletrobras pode incluir dispositivo muito negativo para outra estatal: a Petrobras

Lançamentos avançam 39% e vendas de imóveis novos crescem 21% no 1º trimestre, diz Abrainc

Alta dos salários reacende debate sobre inflação nos EUA

Publique seu negócio no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.