Dólar ignora exterior e sobe ante real com leque de incertezas domésticas

O real amargou o pior desempenho global na sessão, que via o índice do dólar contra uma cesta de pares em baixa de 0,2% no fim da tarde
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Investindo como profissionais

Edição MarketMsg e invistaja.info

palavras-chave: Dólar ignora exterior e sobe ante real com leque de incertezas domésticas; invistaja.info;


COGN3 | ROIC: -0.0212 | Div.Brut/Pat.: 0.73 | Liq.Corr.: 0.87 | DY: 0.0 | P/ACL: -0.9 | Mrg.Liq.: -1.2343

ListenToMarket: Dólar ignora exterior e sobe ante real com leque de incertezas domésticas – Áudio gerado às: 18:20:29

VELOCIDADE: 1.0x | 1.95x | 2.3x

SÃO PAULO (MarketMsg) – O dólar fechou em alta nesta quarta-feira e voltou a ficar acima de 5,20 reais, com a prevalência do clima incerto no plano local sobre o dia de queda ampla da moeda norte-americana após dados mais fracos de inflação nos EUA.

O dólar à vista subiu 0,47%, a 5,2200 reais na venda, após variar de 5,1642 reais (-0,61%) a 5,2354 reais (+0,76%) na sessão.

O real amargou o pior desempenho global na sessão, que via o índice do dólar contra uma cesta de pares em baixa de 0,2% no fim da tarde.

+Vendas no varejo caem 1,7% em junho frente maio após dois meses de alta, resultado bem pior do que o esperado

O dólar abriu em leve alta e acelerou os ganhos até pouco antes das 9h30, quando os EUA informaram um aumento menor na inflação ao consumidor do país em julho, o que imediatamente fez o dólar despencar aqui e no exterior pelo entendimento de que a inflação não seria motivo para o Fed anunciar em breve corte na oferta de dinheiro barato –capital esse que poderia fluir para mercados emergentes, como o Brasil.

Mas, enquanto o dólar seguiu mais fraco nos mercados externos, aqui gradualmente voltou a ganhar força até bater uma máxima da sessão acima de 5,23 reais, com operadores recorrendo a compras defensivas diante da temperatura ainda elevada no campo político-fiscal no Brasil.

O presidente Jair Bolsonaro frustrou a expectativa do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), ao, apenas algumas horas depois de ver a Proposta de Emenda à Constituição do voto impresso ser derrubada pelo plenário da Casa, voltar a atacar as urnas eletrônicas e levantar suspeitas sobre as eleições.

Em paralelo, investidores monitoraram manchetes sobre a reforma do Imposto de Renda e a PEC dos precatórios. Esta última, que já havia gerado reação negativa no mercado pela ideia de parcelamento do pagamento das dívidas, causou ainda mais mal-estar depois de o Tesouro Nacional tentar explicar mudanças na chamada regra de ouro que, na prática, flexibilizam a norma, considerada antes uma das principais âncoras fiscais do país.

hotWords: exterior leque incertezas real domésticas

Seja anunciante no invistaja.info

“Quando você junta esses fatores fiscais com uma inflação persistentemente alta, fica mais difícil para o mercado digerir o risco político”, disse Gustavo Menezes, gestor macro da AZ Quest com foco em câmbio. Segundo ele, os aumentos sucessivos da inflação elevam o risco de uma depreciação nominal do real para que se mantenha um equilíbrio na taxa real de câmbio.

Ainda assim, o gestor vê fatores de fundamento se sobressaindo a favor do real.

“Recuperamos bem o diferencial de crescimento, os juros estão subindo e os termos de troca seguem bastante favoráveis”, disse o gestor. “Outras questões de barulho causam volatilidade e atrapalham, mas no médio prazo os fatos devem preponderar”, finalizou.

Num sinal positivo, o fluxo cambial foi superavitário em 917 milhões de dólares na primeira semana de agosto, elevando o saldo no ano acima de 17 bilhões de dólares. A sobra de dólares pelo câmbio contratado tem ajudado a manter o cupom cambial (uma taxa de juros em dólar) em mínimas em torno de 0,3% ao ano.

Uma medida da percepção de instabilidade da taxa de câmbio voltou a cair nesta quarta, depois de na véspera bater máximas desde abril. E uma medida do risco-país tinha ligeira queda, mas ainda ficando muito próxima de patamares vistos em maio.

palavras-chave: Dólar ignora exterior e sobe ante real com leque de incertezas domésticas; invistaja.info;

FARIA LIMA | economia | invistaja.info – Dólar ignora exterior e sobe ante real com leque de incertezas domésticas

REFLEXÃO: Morgan Housel: Se preocupe somente quando você achar que tiver tudo resolvido.

Leia também:

Ações da Minerva (BEEF3) saltam na reta final do pregão e fecham em alta de 14,65% com notícia sobre possível fechamento de capital

Safra de grãos deve cair com geadas e seca e pressionar preços de alimentos

Ibovespa fecha perto da estabilidade após sessão volátil com atenção a votação da reforma do IR; dólar sobe a R$ 5,22

Ações de BR Distribuidora e C&A caem até 5%, Allied e Positivo saltam e mais reações a balanços; Vale recua apesar de minério

Publique seu negócio no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade