Draghi tem posição forte para possíveis reformas na zona do euro, diz consultoria

Capital Economics diz que novo primeiro-ministro deverá conquistar ampla maioria em votos de confiança que ocorrerão nas duas Casas do Parlamento italiano
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Notícias de trader para trader

palavras-chave: Draghi tem posição forte para possíveis reformas na zona do euro, diz consultoria; invistaja.info;


A reputação e a maioria em votos do ex-presidente do Banco Central Europeu (BCE) e agora primeiro-ministro da Itália, Mario Draghi, o colocam numa posição forte para promover reformas na zona do euro, e ele pode ter alguns êxitos em áreas como união bancária e regras fiscais, avalia a Capital Economics. Mas Draghi será limitado por seu pouco tempo no poder e pelo poderio financeiro e político maior da Alemanha e da França, segundo a consultoria britânica.

Em relatório divulgado nesta terça-feira, 16, a Capital diz que Draghi deverá conquistar ampla maioria em votos de confiança que ocorrerão nas duas Casas do Parlamento italiano nesta semana. Além disso, o forte apoio que o novo governo angariou deve ajudá-lo a chegar a um plano para que a União Europeia (UE) aprove a liberação de novos fundos de resgate.

Como presidente do BCE, Draghi sempre argumentou pela finalização da união monetária, lembra a consultoria. Agora, ele teria dito a partidos italianos que um orçamento comum da zona do euro é prioridade.

+África do Sul quer devolver 1 mi de doses da vacina da AstraZeneca ao Instituto Serum, diz mídia

Segundo a Capital, o progresso de Draghi no âmbito europeu será mais determinado por política do que por economia. “A chegada de Draghi sete meses antes de (a chanceler alemã) Angela Merkel deixar o cargo pode colocar a Itália numa posição mais forte, já que seu sucessor provavelmente será menos influente na Europa do que ela tem sido, pelo menos no início”, diz Jack Allen-Reynolds, economista-sênior para Europa da consultoria. “E ele terá apoio do presidente (francês Emmanuel) Macron, que defendeu um orçamento da zona do euro em 2019”.

Para a Capital, porém, a influência de Draghi na integração da zona do euro deverá será bastante modesta, uma vez que ele não terá a mesma capacidade de passar por cima da oposição na UE, como fazia no BCE. “Alemanha e França ainda são as potências econômicas da região e continuarão sendo mais influentes do que a Itália”, ressalta Allen-Reynolds.

palavras-chave: Draghi tem posição forte para possíveis reformas na zona do euro, diz consultoria; invistaja.info;

CALIFORNIA | economia | invistaja.info – Draghi tem posição forte para possíveis reformas na zona do euro, diz consultoria

Tópicos mais acessados:

NY: índice Empire State sobe a 12,1 em fevereiro, no maior nível desde julho

ADRs sobem em dia de B3 fechada puxado pela renovação de recordes em Wall Street

Endividamento das famílias bate novo recorde na pandemia

Moradores de Maceió entram com ação contra Braskem na Holanda

Publique seu negócio no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade