EUA emitem declaração com 60 nações sobre a situação no Afeganistão

Países pedem que Talibã garanta a segurança de quem quer deixar o país
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Informação para o trader investidor

Edição MarketMsg e invistaja.info

palavras-chave: EUA emitem declaração com 60 nações sobre a situação no Afeganistão; invistaja.info;


DTCY3 | Liq.2meses: 154497.0 | DY: 0.0 | Mrg.Liq.: -0.4521 | Cotacao: 9.69 | ROIC: -0.154 | P/L: -22.88

ListenToMarket: EUA emitem declaração com 60 nações sobre a situação no Afeganistão – Áudio gerado às: 14:40:22

VELOCIDADE: 1.0x | 1.95x | 2.3x

O governo dos Estados Unidos, em declaração conjunta com mais 60 países, pediu que o Talibã garanta a partida segura de pessoas que queiram deixar o Afeganistão.

O Talibã declarou vitória na luta contra o governo afegão. O presidente Ashraf Ghani deixou o Afeganistão e sua administração perdeu, em termos efetivos, o controle do país.

As forças do Talibã chegaram à capital Cabul após terem tomado controle de 31 das 34 capitais das províncias do país até domingo.

+Afeganistão traz novo risco geopolítico para mercados: confira os possíveis impactos

A mídia local afirma que o Talibã tomou o palácio presidencial e os escritórios governamentais no centro de Cabul.

O líder número dois do Talibã, Mullah Abdul Ghani Baradar, divulgou um vídeo no qual declara vitória sobre o governo.

O presidente Ghani, que deixou o país, afirmou no Facebook que pensou que seria melhor partir para evitar derramamento de sangue. Ele também afirmou que o Talibã havia conquistado a vitória.

Não há relatos de combates relevantes em Cabul. Mas a NHK apurou que a cidade se encontra em um estado anárquico, quase sem forças de segurança ou agentes policiais na capital.

hotWords: emitem situação afeganistão nações

Anuncie no invistaja.info

Em tentativa de deixar o país, muitas pessoas se dirigem ao aeroporto internacional. Missões diplomáticas dos Estados Unidos e de outros países ocidentais fazem arranjos para repatriar seus representantes.

No domingo (15), o governo americano divulgou uma declaração conjunta com mais de 60 países, incluindo o Japão e o Reino Unido.

O documento pede que afegãos e cidadãos estrangeiros tenham permissão de partir do país de forma segura: “os que ocupam posições de poder e autoridade em todo o Afeganistão têm a responsabilidade — e a obrigação — de arcar com as consequências acerca da proteção da vida humana e de propriedade, bem como sobre a imediata retomada da segurança e da ordem civil”.

E acrescenta: “o povo afegão merece uma vida com proteção, segurança e dignidade”. A declaração insta o futuro governo a garantir os direitos humanos das mulheres.

O Talibã informou à agência Associated Press que o grupo tem realizado conversas com outras forças, com o objetivo de formar um governo no Afeganistão.

*Por NHK, Japão – Tóquio

Você pode fazer da Bolsa a sua nova fonte de renda. Inscreva-se, participe gratuitamente do maior evento de Trade do Brasil e aprenda como ganhar dinheiro com ações.

palavras-chave: EUA emitem declaração com 60 nações sobre a situação no Afeganistão; invistaja.info;

GLEBA PALHANO | economia | invistaja.info – EUA emitem declaração com 60 nações sobre a situação no Afeganistão

REFLEXÃO: James Early, do Motley Fool: Explore a fraqueza cognitiva dos outros

Leia também:

Por que a economia pode apresentar crescimento após as crises?

Venda da Oxiteno é positiva para Ultrapar, mas já esperada, segundo analistas; ações sobem até 4,3% na Bolsa

Imunidade de rebanho contra Covid-19 pode nunca ser atingida

Itaú BBA reduz recomendação de ações de CSN e Usiminas para neutro; banco mantém compra para Vale e Gerdau

Entre em contato para anunciar no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade