Ex-presidente de banco chinês é sentenciado a prisão perpétua

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

>

Giro

Ex-presidente de banco chinês é sentenciado a prisão perpétua

O suborno atribuído a Hu Huaibang ocorreu entre 2009 e 2019, em troca de usar seu poder para facilitar as transações de financiamento e promoções para outros executivos (Crédito: Reprodução/YouTube)

Da redação
08/01/21 – 20h49

O ex-presidente do BDC (Banco de Desenvolvimento da China) Hu Huaibang foi sentenciado a prisão perpétua por aceitar propinas de 85,8 milhões de yuans. O suborno ocorreu entre 2009 e 2019, em troca de usar seu poder para facilitar as transações de financiamento e promoções para outros executivos.

De acordo com matéria da Folha de S. Paulo, a punição também acarreta a perda permanente de seus direitos políticos, além de ter todas as suas propriedades pessoais confiscadas. Hu, de 65 anos, aceitou a sentença. Ele havia se aposentado em setembro de 2018, depois de trabalhar por mais de cinco anos no banco.
+ Jack Ma e outros empresários chineses já tiveram que se “esconder” após críticas
A decisão em relação ao executivo marca o final do julgamento de mais um figurão financeiro que caiu com a campanha contra a corrupção que o país vem realizando há alguns anos.

Outro condenado foi Lai Xiaomin, ex-presidente do conselho de um dos quatro maiores bancos estatais chineses, sentenciado à morte por ter aceitado propinas. O banco ficou conhecido pela má gestão de Xiaomin em relação às carteiras de empréstimos.
Nesta semana, o bilionário e fundador do Alibaba, Jack Ma, também esteve no noticiário. O mercado tem especulado seu paradeiro, já que o bilionário chinês não é visto há mais de dois meses, após criticar a atuação dos bancos do regime comunista.

BRAZIL | Mundo | invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.