Fabricantes de chips alertam que crise pode durar até 2022

Pouca oferta, contudo, tem beneficiado as fabricantes, com aumento da receita elevando os lucros a níveis recordes
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Notícias de investidor para investidor

Edição invistaja.info e MarketMsg

palavras-chave: Fabricantes de chips alertam que crise pode durar até 2022; invistaja.info;


CAML3 | Cresc.5anos: 0.2129 | Liq.Corr.: 2.19 | Div.Brut/Pat.: 1.03 | ROIC: 0.1347 | EV/EBIT: 7.72 | Mrg.Ebit: 0.0747

ListenToMarket: Fabricantes de chips alertam que crise pode durar até 2022 – Áudio gerado às: 16:0:32

VELOCIDADE: 1.0x | 1.95x | 2.3x

(invistaja.info) – No final de julho, a secretária de Comércio dos Estados Unidos, Gina Raimondo, disse que a situação estava melhorando para montadoras afetadas pela escassez de chips que fechou fábricas e paralisou a produção.

Mas, ao que parece, não muito. Nesta semana, fornecedores desses componentes eletrônicos essenciais alertaram que o problema está longe de acabar e disseram que o rápido giro da indústria automobilística para veículos elétricos pode dificultar ainda mais sua capacidade de fechar a lacuna. Seus clientes compartilham a visão cautelosa.

Segundo as duas maiores fabricantes de chips usados por montadoras, Infineon Technologies e NXP Semiconductors, oferta e demanda não estarão equilibradas até meados do próximo ano.

+Ibovespa Futuro sobe 1%, com mais força que o exterior, com Petrobras e Copom no radar; dólar cai

Isso significaria uma crise prolongada para montadoras que enfrentam o problema desde o fim de 2020.

“É muito importante enfatizar o quanto estamos aumentando a oferta”, disse o CEO da NXP, Kurt Sievers, em entrevista. “A demanda ainda supera a oferta”, e o aperto durará até 2022, afirmou.

As fabricantes de chips têm pouco do que reclamar, pois o aumento da receita elevou os lucros a níveis recordes.

Mas concessionárias de automóveis estão com os pátios vazios, o que limita a oportunidade de as montadoras aproveitarem ao máximo o aumento da demanda pós-Covid. Com as incertezas prolongadas, as montadoras podem perder pelo menos US$ 110 bilhões em vendas este ano.

A escassez também ameaça desacelerar a transição para veículos elétricos. As marcas de automóveis anunciaram uma série de novos modelos elétricos este ano, e até ícones de motores a gasolina, como a picape F-150 da Ford, estão recebendo versões elétricas.

Baterias, motores elétricos e sistemas que monitoram e controlam VEs são baseados em semicondutores. Novos recursos de entretenimento, segurança e assistência ao motorista também contam com chips.

hotWords: chips crise pode durar

Publique seu negócio no invistaja.info

O efeito líquido é que um carro agora precisa de muito mais semicondutores.

Leia também:• Preços de carros usados sobem mais de 13% no primeiro semestre diante da falta de peças e ritmo mais lento na produção

Ilustrando isso, as vendas de chips para automóveis da NXP aumentaram 21% no primeiro semestre em comparação com o mesmo período de 2019, antes da pandemia. Isso mesmo com a produção mundial de automóveis tendo encolhido 13%, de acordo com Sievers.

O conteúdo de semicondutores em veículos elétricos, incluindo híbridos, é o dobro de um carro movido a gasolina, disse. Em 2022, os VEs serão responsáveis por cerca de 25% da produção de automóveis, o dobro dos 12% em 2020.

São necessários meses para que fabricantes de chips possam aumentar a produção, ou dois anos para construírem uma fábrica de bilhões de dólares. Enquanto isso, a pandemia de coronavírus ainda causa problemas na produção.

A grande maioria dos chips usados em veículos são fabricados com tecnologias de produção mais antigas. A indústria não investiu nesse tipo de fabricação porque está mais perto da obsolescência e é menos lucrativa do que os chips usados em smartphones e computadores mais recentes.

Ainda assim, uma série de fábricas planejadas ou em andamento deve ajudar, embora não tão cedo.

“Levará de 12 a 18 meses para essas fábricas entrarem em operação”, disse Syed Alam, responsável pela prática de semicondutores da Accenture. “O silício no setor automotivo vem crescendo rapidamente. Os veículos elétricos levam isso a um nível diferente.”

palavras-chave: Fabricantes de chips alertam que crise pode durar até 2022; invistaja.info;

CALIFORNIA | economia | invistaja.info – Fabricantes de chips alertam que crise pode durar até 2022

REFLEXÃO: James Early, do Motley Fool: Explore a fraqueza cognitiva dos outros

Notícias relacionadas:

Após forte balanço da Braskem no 2º tri, analistas projetam resultados “acima da média” nos próximos trimestres

Ethereum: atualização “London” é ativada e criptomoeda sobe mais de 5%; veja o que muda

Venezuela anuncia criação de moeda digital, que entrará em vigor em outubro

Banco do Brasil: lucro veio acima do esperado, a R$ 5 bi, mas resultado foi bom? Analistas divergem

Seja anunciante no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade