Marcopolo dá férias coletivas em unidades industriais em meio à falta de componentes eletrônicos

Com duração de 20 dias na planta San Marino e 30 dias nas plantas de Ana Rech e São Mateus, as férias coletivas começam a partir de 23 de agosto
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Investindo como profissionais

Edição invistaja.info e MarketMsg

palavras-chave: Marcopolo dá férias coletivas em unidades industriais em meio à falta de componentes eletrônicos; invistaja.info;


BOBR4 | Cotacao: 2.21 | DY: 0.0 | EV/EBIT: 11.81 | P/VP: -2.12 | Mrg.Ebit: 0.0653 | ROIC: 0.1474

ListenToMarket: Marcopolo dá férias coletivas em unidades industriais em meio à falta de componentes eletrônicos – Áudio gerado às: 9:20:30

VELOCIDADE: 1.0x | 1.95x | 2.3x

BRASÍLIA | invistaja.info — A Marcopolo (POMO4) informou nesta sexta-feira (6) que, em função da falta de determinados componentes eletrônicos associados ao seu processo produtivo, vai conceder férias coletivas em suas unidades industriais do Brasil.

Com duração de 20 dias na planta San Marino e 30 dias nas plantas de Ana Rech e São Mateus, as férias coletivas começam a partir de 23 de agosto.

A situação de falta de componentes não é exclusiva da Marcopolo. O setor automobilístico brasileiro tem enfrentado dificuldades em conseguir semicondutores para os veículos, levando ao fechamento de fábricas da Volkswagen e da General Motors, por exemplo.

+Banco ABC Brasil lucra R$ 136,3 milhões no segundo trimestre de 2021, alta de 121,3% na base anual

Por causa da escassez de itens eletrônicos, em sistemas de segurança, aceleração, freios e iluminação, entre outros, a indústria global de veículos deve deixar de produzir entre 2,5 milhões e 4 milhões de veículos este ano. Antes, a previsão para o total da produção era de 84 milhões de unidades.

De acordo com estudo da KPMG, a indústria automobilística global terá prejuízo de US$ 100 bilhões em 2021 por conta das paradas de produção. O valor equivale a 80% da perda total de US$ 125 bilhões projetada para os principais setores que usam chips nos produtos

Liderança no programa Caminho da Escola

Em junho, analistas do mercado já se preocupavam com os impactos da pandemia no setor automobilístico.

Tanto que o anúncio da Marcopolo de que conquistou o direito de fornecer até 3,9 mil ônibus para a nova rodada do programa Caminho da Escola, do governo federal, não foi suficiente para reforçar o call positivo para os papéis da companhia.

Apesar de o anúncio ter sido bem recebido pelos investidores, com alta de quase 10% na Bolsa após a notícia, analistas do mercado reforçaram uma posição cautelosa com a empresa.

hotWords: coletivas marcopolo falta férias unidades

Publique seu negócio no invistaja.info

A avaliação do Itaú BBA e do Bradesco BBI, na época, era de que, por mais que a notícia implicasse perspectivas promissoras, os números de curto prazo ainda deveriam continuar sendo pressionados pelos setores de mobilidade e turismo (que afetam indiretamente a produção de carrocerias de ônibus), bem como custos e despesas de reestruturação.

Resultados do 2º tri decepcionam

No segundo trimestre de 2021, a Marcopolo somou lucro de R$ 203,3 milhões, alta de 3.663% na comparação anual.

O dado, contudo, não animou o mercado financeiro, levando as ações a caírem 6,05% na B3 no dia da divulgação do balanço, a R$ 2,95.

Isso porque o salto do lucro ocorreu em boa parte por conta do resultado financeiro, motivado pelos créditos por conta da exclusão do ICMS na base de cálculo do PIS/Cofins, enquanto dados operacionais vieram, mais uma vez, fracos.

Em relatório, o Itaú BBA apontou que a segunda onda da Covid-19 impediu uma recuperação mais forte na venda de carrocerias de ônibus no segundo trimestre, tanto no Brasil quanto no exterior. No mercado nacional, as vendas de modelos voltados para fretamento foram dominantes no segmento de intermunicipais, resultando em um mix pior.

Já a margem bruta ficou pressionada devido à demanda internacional fraca e ao cenário menos favorável de câmbio. Leia mais aqui.

A despeito dos resultados operacionais considerados fracos, a Marcopolo se mostrou confiante de que a demanda será retomada entre o fim do terceiro trimestre e o início do quarto trimestre deste ano.

palavras-chave: Marcopolo dá férias coletivas em unidades industriais em meio à falta de componentes eletrônicos; invistaja.info;

CALIFORNIA | mercados | invistaja.info – Marcopolo dá férias coletivas em unidades industriais em meio à falta de componentes eletrônicos

REFLEXÃO: Tom Gardner, da Motley Fool: Encontre lideres notáveis e uma missão para o longo da vida.

Tópicos mais acessados:

Ibovespa Futuro abre em alta após duas quedas seguidas com resultados e dados dos EUA no radar

Morar na universidade? Por que a Ânima se uniu a uma aposta de R$ 800 milhões em residências estudantis

Americanas comprando Marisa? Empresas confirmam contatos iniciais, mas negam acordo concreto por operação

Tenda tem queda de lucro líquido de 16,1% no 2º tri de 2021 na base anual, a R$ 34 mi

Anuncie no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade