Publicidade

Mesmo sob queda, mais de 200 milhões de cheques foram compensados em 2022 no país

Volume financeiro ficou praticamente estável em R$ 666,8 bilhões e valor médio por cheque aumentou para R$ 3,2 mil; entenda o porquê

Investindo como um profissional

Edição MarketMsg e invistaja.info

palavras-chave: Mesmo sob queda, mais de 200 milhões de cheques foram compensados em 2022 no país; invistaja.info;


TUPY3 | Liq.2meses: 17656500.0 | EV/EBIT: 6.06 | ROIC: 0.1553 | PSR: 0.399 | P/EBIT: 4.32 | P/Cap.Giro: 1.01

ListenToMarket: Mesmo sob queda, mais de 200 milhões de cheques foram compensados em 2022 no país – Áudio gerado às: 16:0:19

VELOCIDADE: 1.0x | 1.95x | 2.3x

O uso do cheque pelos brasileiros para suas transações financeiras continua em queda, mas ainda assim foram compensados 202,8 milhões de documentos em 2022, segundo dados do Compe – Serviço de Compensação de Cheques.O número representa uma queda de 7,3% em relação a 2021 e de 94% na comparação com 1995 (início da série histórica, quando foram compensados 3,3 bilhões de cheques).O avanço dos meios de pagamento digitais, como o internet e o mobile banking, e a criação do Pix, em 2020, são os principais fatores que explicam a significativa redução observada ao longo dos últimos anos, segundo a Febraban (federação de bancos).Walter Faria, diretor-adjunto de serviços da Febraban, diz que atualmente 7 em cada 10 transações bancárias são feitas pelos canais digitais (internet e mobile banking) no Brasil. “Soma-se a isso o Pix, que em 2 anos se consolidou como o meio de pagamento mais utilizado pelos brasileiros”.Cheques ‘maiores’Apesar da redução do número dos cheques compensados em 2022, o total do volume financeiro dos documentos permaneceu praticamente estável, passando de R$ 667 bilhões em 2021 para R$ 666,8 bilhões em 2022 (uma queda de R$ 200 milhões).Com a queda no número de cheques compensados e uma estabilidade no volume financeiro, o valor médio de cada documento aumentou de R$ 3.046,52 para R$ 3.257,88 (uma diferença de R$ 211,36).“Os números mostram que a população está usando o cheque para transações de maior valor, enquanto o Pix é utilizado como meio de pagamento para transações de menor valor”, afirma Faria. Ele dá como exemplos de uso do Pix as compras com profissionais autônomos e o acerto de “pequenos débitos familiares ou entre amigos”.

palavras-chave: Mesmo sob queda, mais de 200 milhões de cheques foram compensados em 2022 no país; invistaja.info;

BRASIL | economia | invistaja.info – Mesmo sob queda, mais de 200 milhões de cheques foram compensados em 2022 no país

REFLEXÃO: Tim Hanson, da Motley Fool: Compre ações impressionantes por preços que não refletem sua grandiosidade.

Saiba mais:

TJ-SP dá 5 dias para Americanas (AMER3) apresentar documentos em ação ajuizada pelo Itaú

Fluxo cambial total em janeiro até o dia 20 é negativo em US$ 992 milhões, mostra BC

Ação da Microsoft devolve ganhos após projeções fracas da empresa para 2023

BC do Canadá eleva taxa básica de juros ao maior nível em 15 anos

Seja anunciante no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade

plugins premium WordPress