PUBLICIDADE

Nevasca incomum cobre grande parte da Espanha –

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

BRAZIL – >

Sustentabilidade

Nevasca incomum cobre grande parte da Espanha

O termômetro caiu tanto que registrou um recorde nacional – não oficial – de -34,1°C a mais de 2.000 metros de altitude na quarta-feira na estação meteorológica privada de Clot da Llança, nos Pirineus – AFP

AFP
08/01/21 – 15h48

Pelo segundo dia consecutivo, grande parte da Espanha estava neste sexta-feira (8) coberta de neve devido à forte nevasca causada pela tempestade Filomena, que levou um clima frio incomum para a península Ibérica.

Com mais da metade do país em alerta alto por neve nesta sexta e sábado, a agência meteorológica AEMET descreveu a situação como “excepcional” e “provavelmente histórica”.
Em Madri, as crianças jogavam bolas de neve ou brincavam sob palmeiras cobertas de gelo, enquanto outros retratavam o raro episódio que começou pouco depois da festa da Epifania, quando os Reis Magos entregam às crianças espanholas os presentes de Natal.
As chuvas mais intensas foram registradas nas regiões de Madri, Castela-La Mancha (centro) e Valencia (leste) e provocaram bloqueios em centenas de estradas.

Segundo a AEMET, ainda devem cair em média outros vinte centímetros de neve em Madri e no planalto do centro do país, chegando a meio metro nas áreas de maior altitude.
A neve perturbou a circulação em 336 estradas, segundo a autoridade do transporte. Em Cuenca (centro), cerca de 300 caminhoneiros ficaram bloqueados e passaram a madrugada de quinta para sexta-feira em um estacionamento.

O serviço de trem entre Madri e a cidade de Valencia também foi suspenso, informou o gestor ferroviário Renfe.
A prefeitura da histórica cidade de Toledo, assim como a de Albacete, pediram ajuda do Exército para retirar a neve acumulada.
As previsões meteorológicas indicam que a tempestade Filomena se deslocará para o nordeste no domingo, o que implica uma diminuição da nevada mesmo que as temperaturas continuem excepcionalmente baixas.
O termômetro caiu tanto que registrou um recorde nacional – não oficial – de -34,1°C a mais de 2.000 metros de altitude na quarta-feira na estação meteorológica privada de Clot da Llança, nos Pirineus.

invistaja.info

PUBLICIDADE

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

PUBLICIDADE