Oi recebe hoje propostas por unidade de fibra ótica; Vale e Minas não chegam a acordo; Braskem, Petrobras e mais destaques

Confira os destaques do noticiário corporativo na sessão desta sexta-feira (22)
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Brasil | invistaja –

SÃO PAULO – O noticiário corporativo desta sexta-feira (22) é bastante movimentado, com destaque para a Oi, que receberá as propostas vinculantes pelos seus ativos de fibra ótica em mais uma etapa do seu processo para sair da recuperação judicial

palavras-chave: Oi recebe hoje propostas por unidade de fibra ótica; Vale e Minas não chegam a acordo; Braskem, Petrobras e mais destaques; invistaja.info;

Já o governo de Minas Gerais encerrou negociações com a Vale e deu um último prazo de 10 dias para que a mineradora apresente uma nova proposta que seja considerada suficiente para o fechamento de um acordo global sobre reparações pelo desastre de Brumadinho, às vésperas da tragédia completar dois anos.

+CEO da Copel sinaliza que interferências políticas são coisas do passado

A Braskem fechou um acordo de compra de energia com a Casa dos Ventos, que produz energia eólica. Já a Eletrobras segue sendo monitorada de perto pelo mercado após a fala de Rodrigo Pacheco (DEM-MG), candidato à presidência do Senado, que não vê a privatização da companhia entre as prioridades. Veja no que ficar de olho:

Vale ()  

O governo de Minas Gerais encerrou negociações com a Vale  e deu um último prazo de 10 dias para que a mineradora apresente uma nova proposta que seja considerada suficiente para o fechamento de um acordo global sobre reparações pelo desastre de Brumadinho, disse nesta quinta-feira o secretário-geral da administração estadual.

Ao deixar o que ele disse ter sido a última audiência de mediação com a mineradora sobre o tema, Mateus Simões subiu o tom e afirmou a jornalistas que não será aceito um valor “como se fosse uma migalha” e que a Vale “precisa demonstrar um pouco mais de contrição”.

Já a mineradora disse que continuará a cumprir integralmente sua obrigação de reparar e indenizar as pessoas, bem como de promover a reparação do meio ambiente, independentemente de haver condenação ou acordo. “Até o momento, a empresa destinou cerca de R$ 10 bilhões para estes fins… A Vale reitera sua confiança no Poder Judiciário”, informou em nota à Reuters.

Ainda no noticiário da companhia, ela afirmou que o incêndio ocorrido na semana passada no Terminal Marítimo de Ponta da Madeira, em São Luís (MA), não terá impacto sobre os embarques e produção de minério de ferro da empresa. Segundo a companhia, as causas do incêndio em um dos oito carregadores do terminal, em 14 de janeiro, ainda estão sendo apuradas. Em nota anterior, a empresa já havia informado que não houve vítimas ou danos ambientais, e que não seriam vistos efeitos nas programações mensais de embarques.

“Não haverá impacto na programação mensal de embarques de minério de ferro… em função da tradicional sazonalidade de produção no Sistema Norte, em decorrência do período chuvoso no Norte do Brasil, e de uma produção esperada para 2021 no Sistema Norte abaixo dos 230 milhões de toneladas por ano de capacidade de embarque”, afirmou a Vale na nota.

A mineradora também informou ter retomado na quarta-feira a produção de pelotas na pelotizadora de Vargem Grande, em Nova Lima (MG), que estava paralisada desde fevereiro de 2019. A empresa destacou em comunicado que o ativo possui capacidade nominal de 7 milhões de toneladas por ano, sendo que a expectativa de produção em 2021 alcança cerca de 4 milhões a 5 milhões de toneladas anuais, “conforme seu ramp-up e disponibilidade de pellet feed”. “A Vale reforça seu compromisso com a retomada segura e estável de sua capacidade produtiva”, afirmou a companhia. O complexo de Vargem Grande vinha passando por revisões de segurança.

Oi (;)

A Oi receberá nesta sexta-feira as propostas vinculantes para a sua unidade de fibra ótica; também deverá ser definido o ofertante preferencial.

A unidade, batizada de InfraCo, deve receber outras duas outras ofertas vinculantes, uma da Highline do Brasil, subsidiária local da Digital Colony, e outra da Ufinet, empresa da qual a italiana Enel possui uma fatia, disseram as fontes à agência. A Oi planeja vender até 51% de sua subsidiária por um valor de no mínimo R$ 20 bilhões para a empresa inteira.

A Oi tem trabalhado para vender ativos durante sua recuperação judicial, que começou em 2016, e levantou R$ 1,4 bilhão com a venda de torres e data centers no ano passado. Também anunciou a assinatura de um acordo com a agência reguladora do Brasil, Anatel, reduzindo pela metade as multas que precisa pagar, para R$ 7,2 bilhões.

Em dezembro, a Justiça do Rio de Janeiro aprovou a venda da unidade de telefonia móvel da empresa para a Telefonica SA, Telecom Italia SpA e America Movil SAB por R$ 16,5 bilhões, negócio que ainda precisa da aprovação do regulador Anatel e do órgão antitruste Cade.

O preço mínimo de R$ 20 bilhões para a InfraCo é “apenas um começo” e foi definido depois que a operadora de telecomunicações recebeu muitas propostas não vinculantes, disse o presidente da Oi, Rodrigo Abreu, em entrevista em agosto do ano passado. Na ocasião, ele disse que vê “enormes” perspectivas de crescimento para a empresa, acrescentando que ela pode ser avaliada em até R$ 30 bilhões.

Após receber as propostas vinculantes para a InfraCo, Oi vai agendar um leilão para vender o ativo. A maior operadora de telefonia fixa do Brasil está tentando promover uma grande reestruturação da dívida desde o pedido de recuperação judicial em 2016. Os recursos com seus desinvestimentos serão usados ​​para pagar dívidas e financiar a expansão de sua rede de fibra de banda larga.

Braskem ()

A Braskem fechou um acordo de compra de energia com a Casa dos Ventos, que produz energia eólica. O contrato supera R$ 1 bilhão, tem prazo de 20 anos e viabilizará a construção de um novo parque eólico em Rio do Vento, no Rio Grande do Norte. O acordo faz parte do movimento da Braskem para ampliar o uso de energia renovável.

Petro Rio () e Petrobras (;)

A Petro Rio informou que a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis aprovou sua compra da participação de 30% do Campo de Frade, atualmente da Petrobras. Nos próximos dias, será assinado termo aditivo ao contrato de concessão pela Agência Nacional de Petróleo. Assim, a Petro Rio deve passar a deter 100% do Campo de Frade.

Usiminas ()

A Usiminas informou que foi comunicada pelo Itaú Unibanco que a soma de ações suas detidas pelo banco totaliza 4,964% das ações preferenciais da empresa. Isso significa uma redução acionária relevante, afirmou o banco, que diz que o objetivo não é alterar o controle ou a composição administrativa da empresa.

Banrisul ()

O Banrisul, por sua vez, informou nesta quinta-feira que precificou uma captação de US$ 300 milhões em notas subordinadas. Os papéis embutem rentabilidade ao investidor de 5,375% ao ano e têm prazo de 10 anos. “O Banrisul solicitará a aprovação do Banco Central para que as notas componham o Capital Nível 2 do patrimônio de referência da companhia, com impacto estimado de 3,70 pontos percentuais no seu índice de Basiléia”, afirmou o banco estatal gaúcho.

Wiz ()

A Wiz anunciou que fez acordo para formar uma corretora de seguros com a montadora de veículos Caoa, com participação de 50% cada no negócio. A Caoa tem uma rede de 233 concessionárias de veículos, sendo 156 próprias e, no fim de 2019, entrou no mercado de locação de automóveis. A marca é distribuidora oficial das marcas Subaru, Hyundai e Chery no Brasil.

Gafisa ()

A Gafisa apresentou seu guidance, prevendo que seus lançamentos em 2021 atinjam entre R$ 1,5 bilhão e R$ 1,7 bilhão, aproximadamente o dobro dos lançamentos realizados em 2020.

Eletrobras (;)

A Eletropar braço de participações da Eletrobras, informou nesta quinta-feira que vendeu todas as ações que tinha da Light. As operações aconteceram na B3 entre 8 e 20 de janeiro. No radar da Eletrobras, ainda está a redução de recomendação das ações pelo Bradesco BBI para neutra após a fala de Rodrigo Pacheco (DEM-MG), candidato à presidência do Senado, de que a privatização da estatal não é uma prioridade (veja mais ).

(Com Bloomberg, Agência Estado e Reuters)

BRASIL | mercados | invistaja.info – Oi recebe hoje propostas por unidade de fibra ótica; Vale e Minas não chegam a acordo; Braskem, Petrobras e mais destaques

palavras-chave: Oi recebe hoje propostas por unidade de fibra ótica; Vale e Minas não chegam a acordo; Braskem, Petrobras e mais destaques; invistaja.info;

Veja também:

Grupo Caoa entra no segmento de seguros

Ações da Eletrobras caem 6% após fala de candidato à presidência do Senado e BBI reduz recomendação de olho na eleição

Os 5 assuntos que vão movimentar o mercado nesta sexta-feira

Trump revela estrago da pandemia em seu império empresarial

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.