Publicidade

Petrobras considera abusiva greve contra venda da Refinaria Landulpho Alves

Ainda de acordo com a estatal, “a venda da Rlam não acarretará nenhuma perda de direito ou vantagem trabalhista”
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

invistaja.info | Conteúdos sobre investimentos

A Petrobras (PETR3; PETR4) considera abusiva a greve anunciada pela Federação Única dos Petroleiros (Fup) para a próxima quinta-feira (18) na Refinaria Landulpho Alves (Rlam), um protesto contra a venda da unidade para o fundo de investimento árabe Mubadala.

palavras-chave: Petrobras considera abusiva greve contra venda da Refinaria Landulpho Alves; invistaja.info;

A estatal informou que tomará todas as medidas administrativas e jurídicas cabíveis.

“A Petrobras foi notificada, em 14/02, pelo Sindipetro-BA, sobre a intenção de realizar um movimento grevista a partir das 00:01h do dia 18/02, na refinaria Landulpho Alves (RLAM). De acordo com a notificação, o motivo alegado para a paralisação é o processo de desinvestimento da Rlam. A companhia ressalta que uma greve com essa motivação não preenche os requisitos legais para o exercício do direito de greve”, afirmou a Petrobras em nota ao Broadcast.

Segundo a companhia, decisões recentes do Tribunal Superior do Trabalho (TST) confirmam o entendimento de que uma greve só é legítima quando está relacionada à reivindicação de direitos dos trabalhadores, como salário e benefícios; caso contrário, é considerada abusiva.

+Bolsas da Europa e da Ásia fecham em alta, com Nikkei superando 30 mil pontos; petróleo avança nas máximas em 13 meses

Ainda de acordo com a estatal, “a venda da Rlam não acarretará nenhuma perda de direito ou vantagem trabalhista para os empregados da Petrobras”.

A Fup argumenta que a venda da refinaria vai resultar em demissões e alta nos preços dos combustíveis, criando um monopólio regional em substituição ao monopólio da Petrobras.

Entre em contato para anunciar no invistaja.info

Já a empresa disse que garantiu que todos os empregados que optarem por permanecer na Petrobras serão realocados em outros ativos e áreas da companhia, e que não haverá demissões por justa causa, compromisso firmado no atual Acordo Coletivo de Trabalho 2020/2022, e por este motivo não haveria sentido em associar a venda da Rlam ao movimento grevista.

“Além disso, é importante destacar que a venda do ativo não implicará em descontinuidade das operações. Pelo contrário, novos investidores tendem a buscar potencializar as produções e ampliar investimentos, com incremento às economias locais”, avaliou a Petrobrás.

A estatal informou no início da semana passada que o fundo Mubadala fez a melhor oferta final pela Rlam, de US$ 1,65 bilhão, e deverá ser o novo dono da unidade após aprovação dos órgãos competentes.

Já pensou em ser um broker? Esta série gratuita do (invistaja.info) mostra como entrar para uma das profissões mais bem remuneradas do mercado. Deixe seu e-mail abaixo para assistir.

palavras-chave: Petrobras considera abusiva greve contra venda da Refinaria Landulpho Alves; invistaja.info;

CALIFORNIA | mercados | invistaja.info – Petrobras considera abusiva greve contra venda da Refinaria Landulpho Alves

Leia também:

Confiança do investidor alemão sobe em fevereiro por expectativas de consumo

Alemanha: índice ZEW de expectativas econômicas sobe a 71,2 em fevereiro

O futuro da CVC em meio à saída de 4 conselheiros e aos desafios do setor de turismo em 2021

Nigeriana Okonjo-Iweala se torna 1ª mulher e africana no comando da OMC

Entre em contato para anunciar no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade