Preços do petróleo sobem com navio encalhado no Canal de Suez, mas lockdowns na Europa limitam ganhos

Oito navios rebocadores tentavam desencalhar um longo navio de contêineres de 400 metros que bloqueava a passagem no Canal de Suez
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Investindo como profissionais

Edição MarketMsg e invistaja.info

palavras-chave: Preços do petróleo sobem com navio encalhado no Canal de Suez, mas lockdowns na Europa limitam ganhos; invistaja.info;


HOOT4 | Liq.2meses: 6565.31 | Mrg.Liq.: -3.1857 | P/EBIT: -0.31 | Mrg.Ebit: -2.8459 | ROIC: -0.3404 | ROE: 0.4098

Os preços do petróleo subiam nesta quarta-feira (24), depois que um navio encalhou no Canal de Suez, o que gerou preocupações sobre a oferta. Contudo, temores de uma lenta recuperação na demanda devido a “lockdowns” na Europa limitam os ganhos.

Oito navios rebocadores tentavam nesta quarta-feira desencalhar um longo navio de contêineres de 400 metros que bloqueava a passagem no Canal de Suez, uma das mais importantes vias marítimas do mundo.

“O suporte aos preços vem como cortesia do bloqueio ao transporte”, disse Stephen Brennock, da corretora PVM. “Mesmo assim, o sentimento do mercado provavelmente ainda vai sofrer pra sair dessa sua nova tendência baixista”.

+Oi aumenta incentivo financeiro a detentores de títulos em dólar para novos empréstimos

O petróleo Brent LCOc1 subia US$ 1,24, ou 2,04%, a US$ 62,03 por barril, às 8:14 (horário de Brasília). O petróleo dos Estados Unidos CLc1 avançava US$ 1,27, ou 2,2%, a US$ 59,03 por barril.

“O potencial impacto sobre a oferta levantou os preços”, disse Jeffrey Halley, da corretora OANDA, sobre o incidente em Suez, embora com a ressalva de que a questão parece temporária.

hotWords: suez, sobem ganhos preços europa canal

Anuncie no invistaja.info

Conforme destaca a XP Investimentos, o evento pode provocar travas na cadeia global de energia. Segundo a Bloomberg, que ouviu fontes com conhecimento no assunto, o canal pode ficar bloqueado por dias.

O Bradesco BBI destaca que o Canal de Suez faz parte de algumas das rotas mais importantes dos navios petroleiros. Portanto, o bloqueio deve ter um impacto direto no fornecimento de óleo. “No entanto, o impacto deve ser temporário, e como as refinarias na Europa operam com baixas taxas de utilização e os estoques locais de petróleo estão em níveis elevados, o problema deve ter um impacto menor na demanda de petróleo”, avaliam os analistas.

Por outro lado, pesavam contra os preços a renovação pela Alemanha de seu lockdown, até 18 de abril, bem como a reimposição de restrições na Itália, na França e outros países europeus, limitando os ganhos do petróleo. Na terça-feira, o petróleo Brent havia desabado 5,9%, enquanto o barril nos EUA perdeu 6,2%.

(com Reuters)

Participe do Treinamento gratuito Scalper Pro e entenda como extrair lucro e controlar riscos na Bolsa em operações que duram minutos ou segundos! Inscreva-se aqui.

palavras-chave: Preços do petróleo sobem com navio encalhado no Canal de Suez, mas lockdowns na Europa limitam ganhos; invistaja.info;

LONDRINA | mercados | invistaja.info – Preços do petróleo sobem com navio encalhado no Canal de Suez, mas lockdowns na Europa limitam ganhos

REFLEXÃO: Morgan Housel: Se preocupe somente quando você achar que tiver tudo resolvido.

Notícias relacionadas:

Butantan entrega nova remessa com 2,2 milhões de doses da CoronaVac ao PNI

Ibovespa Futuro sobe com recuperação de ações cíclicas no mundo e sinalização pró-vacina de Bolsonaro

Velocidade exponencial de mudanças tecnológicas impacta setor financeiro, diz BC

Em busca de soluções para pandemia, empresários procuram presidentes da Câmara e do Senado

Entre em contato para anunciar no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.