Sem acordo, Câmara adia novamente discussão sobre reforma do Imposto de Renda

Diante da resistência de governadores, prefeitos de capitais e setores específicos da economia, os deputados aprovaram requerimento de retirada de pauta
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Informação para o trader investidor

Edição MarketMsg e invistaja.info

palavras-chave: Sem acordo, Câmara adia novamente discussão sobre reforma do Imposto de Renda; invistaja.info;


PEAB3 | Cotacao: 71.26 | P/ACL: 4.03 | PSR: 38.33 | Liq.2meses: 5710.21 | P/VP: 1.58 | Mrg.Ebit: -1.0841

FLORIANÓPOLIS | invistaja.info — O plenário da Câmara dos Deputados decidiu, nesta terça-feira (17), adiar mais uma vez a discussão sobre o projeto de lei que modifica a cobrança do Imposto de Renda para pessoas físicas, empresas e sobre investimentos e dispõe sobre a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL).

Diante da resistência de alguns parlamentares, de governadores, prefeitos de capitais e setores específicos da economia, os deputados aprovaram, por 390 votos favoráveis a 99 contrários e 1 abstenção, requerimento de retirada de pauta do texto. Com isso, a expectativa é que o projeto passe por novas negociações e seja levado a plenário apenas na semana que vem.

O líder do governo na casa legislativa, Ricardo Barros (PP-PR), orientou favoravelmente ao requerimento, sob a alegação de haver “um dilema entre a previsão de dividendos e a perda de arrecadação dos estados e municípios”, que exigiria novos ajustes ao texto do relator Celso Sabino (PSDB-PA).

+Aneel estima que tarifas de energia podem subir, em média, 16,68% no próximo ano

“Temos algumas divergências nesse texto, em especial com relação a eventuais perdas que Estados e municípios tenham, e há sempre uma dúvida sobre as contas que são feitas. Então, na dúvida se há ou não perda para os municípios, vamos concordar com a fala do deputado [Marcelo] Freixo (PSB-RJ), com a oposição, porque, aqui no plenário, vários pediram para terem mais tempo para estudar o texto”, disse.

O parlamentar disse que, caso a demanda de muitos parlamentares no sentido de reduzir de 20% para 10% a alíquota cobrada sobre dividendos no primeiro ano de vigência da lei, outros seriam contrariados por uma esperada perda de recursos aos entes subnacionais.

“Se atendermos a questão dos dividendos, haverá perda para os Municípios; se não atendermos a questão dos dividendos, não teremos votos. E os Parlamentares também não querem impor perdas aos Municípios. É esse o dilema que nós precisamos resolver, e a conta tem que ser feita de forma transparente, para que todos tenham segurança de votar”, complementou.

hotWords: novamente imposto acordo, discussão reforma

Anuncie no invistaja.info

O texto estava inicialmente previsto para ser votado na semana passada e contou com amplo esforço do presidente da casa legislativa, Arthur Lira (PP-AL), nesse sentido. Mas a falta de entendimento entre os parlamentares e a percepção de que será possível avançar mais nas negociações tem levado ao adiamento da pauta.

Após o movimento de Ricardo Barros, algumas lideranças de partidos de oposição modificaram a orientação no painel para rejeitar o pedido de retirada – pressupondo haver chances concretas de derrotar ou desidratar o projeto na sequência a partir da votação de destaques.

palavras-chave: Sem acordo, Câmara adia novamente discussão sobre reforma do Imposto de Renda; invistaja.info;

FARIA LIMA | economia | invistaja.info – Sem acordo, Câmara adia novamente discussão sobre reforma do Imposto de Renda

REFLEXÃO: Rich Greifner, da Motley Fool: Pense a longo prazo, seja paciente e busque por retornos assimétricos.

Saiba mais:

Aprovação de Biden cai para menor nível no ano com domínio do Talibã no Afeganistão

Lucro de empresas listadas na B3 dispara 1.615% no 2º trimestre

Reforma do IR deixa R$ 200 bilhões fora da mira

Campos Neto: País tem dois indicadores de emprego contando histórias diferentes

Anuncie no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade