Tropas podem ficar no Afeganistão além de agosto, diz Biden

Em julho, Biden antecipou a saída das tropas, colocando fim aos 20 anos de guerra no Afeganistão
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Informação de quem vive o mercado

Edição MarketMsg e invistaja.info

palavras-chave: Tropas podem ficar no Afeganistão além de agosto, diz Biden; invistaja.info;


SCAR3 | Liq.2meses: 366848.0 | Div.Brut/Pat.: 0.86 | P/VP: 1.4 | Cresc.5anos: -0.1234 | EV/EBITDA: 12.14 | PSR: 6.286

ListenToMarket: Tropas podem ficar no Afeganistão além de agosto, diz Biden – Áudio gerado às: 11:0:25

VELOCIDADE: 1.0x | 1.95x | 2.3x

(ANSA) – O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou na noite de quarta-feira (18) que os militares podem ficar no Afeganistão além do prazo final da retirada para que todos os cidadãos norte-americanos sejam evacuados.

“Se restarem cidadãos norte-americanos, vamos ficar para retirar todos”, disse em entrevista à rede “ABC“.

No início de julho, Biden antecipou a saída das tropas de 11 de setembro para 31 de agosto, colocando fim aos 20 anos de guerra no Afeganistão.

+Senado aprova PL que dá incentivo fiscal para pesquisas sobre a Covid-19

No entanto, por conta da caótica saída dos cidadãos estrangeiros e de civis afegãos que ajudaram as potências ocidentais durante a invasão, agora esse prazo pode ser revisto.

Sobre as cenas vistas no aeroporto de Cabul desde a retomada do poder do Talibã, ocorrida no último domingo (15), Biden voltou a defender a decisão e disse que não vê como “a saída não resultasse em um caos”.

Leia mais:• Biden diz que Afeganistão não está disposto a lutar e confirma retirada de tropas americanas: “Isso acaba aqui, comigo”

Quando o grupo fundamentalista tomou a capital do país, após controlar todo o território nacional em menos de 10 dias, afegãos e estrangeiros foram desesperados para o aeroporto Hamid Karzai.

hotWords: podem ficar tropas além

Seja anunciante no invistaja.info

Lá, as pistas chegaram a ficar lotadas de pessoas, com alguns afegãos se agarrando aos trens de pouso das aeronaves norte-americanas para fugir. A mídia local fala em 12 mortes na confusão.

Biden também foi questionado sobre a relação com os chefes do Talibã que estão cumprindo um acordo para não atacar o aeroporto enquanto as equipes estrangeiras estão saindo.

“Eles estão cooperando e permitindo que os cidadãos norte-americanos saiam. Mas, estamos tendo mais dificuldades com os que nos ajudaram enquanto estávamos lá”, ressaltou o mandatário referindo-se aos milhares de civis afegãos que trabalharam com os militares norte-americanos.

Teme-se que eles sejam mortos, apesar da “anistia geral” anunciada pelo Talibã.

Após 20 anos de guerra, iniciada após os ataques terroristas da Al Qaeda em 11 de setembro de 2001, os EUA e seus aliados da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) estão deixando o Afeganistão como era assim quando invadiram: com o Talibã no poder.

Apesar de terem adotado um tom mais moderado nas entrevistas até o momento, dizendo que vão respeitar direitos, anistiar funcionários públicos e autorizar que mulheres trabalhem e estudem, há o temor de que eles reimplantem o emirado islâmico registrado entre os anos de 1996 e 2001.

palavras-chave: Tropas podem ficar no Afeganistão além de agosto, diz Biden; invistaja.info;

RIO DE JANEIRO | economia | invistaja.info – Tropas podem ficar no Afeganistão além de agosto, diz Biden

REFLEXÃO: Morgan Housel: Se preocupe somente quando você achar que tiver tudo resolvido.

Veja também:

Ação da Vale cai 4%, abaixo de R$ 100, com derrocada do minério; Petrobras e Petrorio têm baixa com petróleo, bancos têm leve alta

Pedidos de auxílio-desemprego nos EUA caem 29 mil na semana, a 348 mil

Amazon planeja abrir lojas de departamento nos EUA

Ibovespa cai 1% e volta aos 115 mil pontos puxado por commodities e mau humor externo; dólar sobe a R$ 5,43

Publique seu negócio no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade