ADRs brasileiros caem em NY com correção enquanto investidores digerem dado forte de emprego nos EUA

Investidores realizam ganhos depois do benchmark do mercado brasileiro subir por seis pregões consecutivos
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Informação de quem vive o mercado

Edição MarketMsg e invistaja.info

palavras-chave: ADRs brasileiros caem em NY com correção enquanto investidores digerem dado forte de emprego nos EUA; invistaja.info;


EUCA3 | Liq.Corr.: 1.33 | Mrg.Ebit: 0.1516 | P/ACL: -8.33 | PSR: 1.041 | ROE: 0.133 | P/L: 9.9

ListenToMarket: ADRs brasileiros caem em NY com correção enquanto investidores digerem dado forte de emprego nos EUA – Áudio gerado às: 11:2:9

VELOCIDADE: 1.0x | 1.95x | 2.3x

BELO HORIZONTE | invistaja.info — O índice Dow Jones Brazil Titans 20 ADR e o ETF EWZ operam em queda nesta quinta-feira (3) em Nova York. O movimento vem depois do Ibovespa, principal índice acionário do Brasil, registrar ontem sua sexta alta consecutiva e bater máxima histórica pela quarta vez seguida, atingindo 129.601 pontos.

Com o feriado de Corpus Christi, a B3 está fechada, portanto o investidor brasileiro não pode operar ações, mas em Wall Street os operadores podem negociar ADRs, que, na prática, são recibos das ações brasileiras negociados em bolsas como a Nyse.

Às 10h43 (horário de Brasília), o Dow Jones Brazil Titans caía 1,24% a 22.171 pontos, enquanto o ETF (fundo passivo que acompanha um índice e é operado em bolsa) iShares MSCI Brazil EWZ tem queda de 1,21% a US$ 40,73.

+Hackers ligados à Rússia por trás de ataque cibernético contra JBS, apontam fontes à Bloomberg

Entre os principais ADRs brasileiros, os PBR, da Petrobras, caíam 1,9% a US$ 11,09. Já os ADRs da Vale recuam 2,6% a US$ 22,08, os do Itaú registram ganhos de 0,41% a US$ 6,16 e os do Bradesco se desvalorizam em 1,03% a US$ 5,42.

No radar macroeconômico, hoje foi divulgado nos Estados Unidos o Relatório de Emprego ADP, que revelou a criação de 978 mil vagas no setor privado em maio. A mediana das projeções dos economistas compilada pela Refinitiv apontava para criação de 650 mil novos postos de trabalho.

Importante ressaltar que houve revisão do dado de abril, que saiu de 742 mil vagas geradas para 654 mil. Os números mostram a recuperação do mercado de trabalho na maior economia do mundo diante de estímulos governamentais e da retomada nas atividades pós-pandemia. Os EUA têm mais de 40% da sua população vacinada contra a Covid-19.

Apesar do dado forte, em Wall Street, o índice Dow Jones cai 0,76% a 34.388 pontos, o S&P 500 tem queda de 0,89% a 4.170 pontos e o Nasdaq recua 1,32% a 13.574 pontos. No caso do S&P 500, o índice está pouco mais de 1% abaixo de sua máxima histórica, mas tem realizado um movimento lateral há mais de duas semanas.

As ações fortemente operadas por pessoas físicas engajadas por fóruns na rede social Reddit continuam a se destacar, conforme os papéis da rede de cinemas americana AMC desabam 18,98% após praticamente dobrarem de valor no pregão anterior.

Covid no Brasil e panelaços

Na terça (1º), A média móvel de novos casos de Covid em sete dias foi de 63.178, queda de 4% em relação ao patamar de 14 dias antes. Em apenas um dia foram registrados 92.115 casos. É o maior patamar para um dia desde março deste ano, e o segundo maior desde o início da pandemia.

As informações são do consórcio de veículos de imprensa que sistematiza dados sobre Covid coletados por secretarias estaduais de Saúde no Brasil, que divulgou, às 20h, o avanço da pandemia em 24 h.

A média móvel de mortes por Covid em 7 dias no Brasil ficou em 1.1868, queda de 5% em comparação com o patamar de 14 dias antes. Em apenas um dia, foram registradas 2.390 mortes.

Chegou a 47.026.256 o número de pessoas que receberam a primeira dose da vacina contra a Covid no Brasil, o equivalente a 22,21% da população. A segunda dose foi aplicada em 22.631.020 pessoas, ou 10,69% da população.

Na quarta-feira, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB) afirmou que prevê que todos os moradores do estado acima de 18 anos receberão até o fim de outubro a primeira dose da vacina contra o coronavírus. Até o momento, 11,8 milhões de pessoas receberam ao menos uma dose de vacina em São Paulo, o equivalente a 25,7% da população.

O novo cronograma antecipa em dois meses a imunização geral, e depende do cumprimento de entregas de imunizantes previstas pelo governo federal.

Na terça-feira, a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) assinou com a farmacêutica AstraZeneca o contrato de transferência de tecnologia para a produção da vacina integralmente no Brasil. Em junho, técnicos da Anvisa deverão passar por treinamento para a produção no Brasil do IFA (ingrediente farmacêutico ativo), que é usado para a produção da vacina e que, atualmente, é importado da China, como ocorre também no caso da CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan em São Paulo.

Mas na quarta o Ministério da Saúde reduziu em quase 4 milhões de doses a previsão de vacinas a serem entregues em junho presente em seu cronograma, que considera o recebimento de IFA para a produção dos imunizantes.

Agora, a expectativa é de receber 39.893.060 doses de imunizantes em junho. Anteriormente, a expectativa era receber 43,8 milhões de doses.

Foi reduzida a previsão de doses da CoronaVac, do Instituto Butantan, que passou de 6 milhões para 5 milhões de unidades. E das vacinas desenvolvidas por AstraZeneca e Universidade de Oxford, que têm no Brasil a Fiocruz como parceira, 20,9 milhões para 18 milhões. A expectativa sobre a vacina da Pfizer segue em 12 milhões de doses.

Na quarta, falou à CPI da Covid no Senado a infectologista Luana Araújo, graduada na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e com mestrado em saúde pública pela Universidade John Hopkins, nos Estados Unidos.

Ela foi convidada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, para assumir uma secretaria especial de combate à Covid-19. Após a nomeação, suas posições contrárias ao chamado “tratamento precoce” (conjunto de medicamentos sem eficácia cientificamente comprovada contra a Covid promovidos pelo governo). Em postagens em redes sociais, a médica afirmou que o Brasil estava na “vanguarda da estupidez mundial” ao defender esse tipo de terapia, que chamou de “neocurandeirismo”.

Araújo disse à CPI que deixou o cargo após apenas 10 dias porque não foi aprovada pela Casa Civil. Em seguida, afirmou não ter certeza se a instância correta era mesmo essa, mas confirmando que havia sido vetada. As nomeações para cargos de segundo e terceiro escalão no governo federal passam pela Casa Civil e são assinadas pelo ministro da pasta e pelo ministro da área específica.

“Ele [o ministro] me disse isto: que lamentava, mas que meu nome não ia passar pela Casa Civil (…) O ministro, com toda a hombridade que ele teve ao me chamar, ao fazer o convite, me chamou ao final e disse que lamentava, mas que a minha nomeação não sairia, que meu nome não teria sido aprovado (…) Se o veto ao meu nome foi por conta da minha posição científica, técnica, necessária para exercer esse cargo, a mim só me resta lamentar (…) Não sei se foi isso, mas se foi, considero isso trágico”, declarou à CPI.

Na semana passada, o ministro da Saúde Marcelo Queiroga comentou o caso em audiência na Câmara dos Deputados. “Nós encaminhamos o nome dela para as instâncias do governo. Nós vivemos num regime presidencialista. Eu fui indicado por quem? Pelo presidente da República. É necessário que exista validação técnica e também política”, disse.

Alvo de críticas na CPI da Covid do Senado por sua atuação durante a pandemia, em particular quanto à aquisição de vacinas, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez um pronunciamento em cadeia nacional na quarta-feira, em que fez um balanço das ações do governo federal.

Durante o pronunciamento, de cerca de cinco minutos, foram registrados panelaços em diversas cidades brasileiras, como Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro.

O presidente afirmou sentir profundamente cada vida perdida no país, destacou medidas econômicas, o acordo de transferência de tecnologia para a produção da vacina AstraZeneca no país e ressaltou distribuição de 100 milhões de doses de vacinas a estados e municípios. “Neste ano, todos os brasileiros, que assim o desejarem, serão vacinados. Vacinas essas que foram aprovadas pela Anvisa”, prometeu.

Bolsonaro também voltou a criticar, de forma indireta, as medidas de restrição para conter a Covid-19. “O nosso governo joga dentro das quatro linhas da Constituição, considera o direito de ir e vir, o direito ao trabalho e o livre exercício de cultos religiosos inegociáveis (…) Sempre disse que tínhamos dois problemas pela frente, o vírus e o desemprego, que deveriam ser tratados com a mesma responsabilidade e de forma simultânea”, afirmou.

Bolsonaro disse que em 2020 foram destinados R$ 320 bilhões para o auxílio emergencial, valor que, segundo o presidente, seria o suficiente para custear por 10 anos o Bolsa Família, programa de transferência de renda criado no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O presidente exaltou a criação de empregos, a projeção de crescimento de 4% do PIB para este ano, o recorde da Bolsa de Valores, o avanço em agendas econômicas no Congresso e o avanço “no difícil processo de privatizações”.

hotWords: digerem adrs dado forte emprego enquanto

Publique seu negócio no invistaja.info

Ele também destacou que o país sediará a Copa América, após Colômbia e Argentina declinarem sediar o evento por conta da pandemia de Covid. “Seguindo o mesmo protocolo da Copa Libertadores e Eliminatórias da Copa do Mundo, aceitamos a realização, no Brasil, da Copa América”, afirmou.

Em nota conjunta, a cúpula da CPI da Covid no Senado e outros integrantes da comissão disseram que a inflexão de Bolsonaro em celebrar vacinas contra Covid “vem com um atraso fatal e doloroso”.

“O Brasil esperava esse tom em 24 de março de 2020, quando inaugurou-se o negacionismo minimizando a doença, qualificando-a de ‘gripezinha’ (…) Um atraso de 432 dias e a morte de quase 470 mil brasileiros, desumano e indefensável. A fala deveria ser materializada na aceitação das vacinas do Butantan e da Pfizer no meio do ano passado”, afirmou a nota.

Crise hídrica, Pronampe, Lei do Gás, nota do Brasil e Salles

Segundo reportagem de capa da Folha de S. Paulo, o ministro de Minas e Energia, almirante Bento Albuquerque, afirmou ao jornal que descarta apagão e racionamento. Mas afirmou considerar desde importação de energia até incentivo ao deslocamento de consumo para outros momentos que não o horário de pico.

O ministro culpa o fenômeno La Niña pela pior seca em 91 anos, e declara que não há como prever e choverá mais até setembro, quando é esperado um descompasso entre crescimento da economia e fornecimento de energia. A seca tem reduzido os níveis dos reservatórios de hidrelétricas.

De acordo com o ministro, a saída para a crise é acelerar a transição energética, e reduzir a dependência das hidrelétricas. Cerca de 64% da geração vem dessas usinas, e a meta é chegar a 48% na próxima década, diz o ministro. Para tanto, seria necessário investir R$ 360 bilhões em capital privado. “O ambiente é atrativo, daí meu otimismo”, afirmou.

Também na quarta, o ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, afirmou que medidas para economizar água e direcionar recursos hídricos à geração de energia iriam inevitavelmente afetar a navegação na hidrovia Tietê-Paraná, a que mais está sofrendo com a seca prolongada no coração de alguns dos principais Estados agrícolas do Brasil.

Freitas afirmou que o governo irá reduzir o calado na bacia do rio Paraná, o que interromperá a movimentação fluvial de cargas de Estados como Goiás, Minas Gerais, São Paulo, Paraná e Mato Grosso do Sul. A bacia forma parte da quarta maior hidrovia do Brasil para o transporte de cargas. Isso pode aumentar a pressão sobre o transporte rodoviário e aumentar o custo do frete, que já vem sendo pressionado pelos preços do diesel.

Em 2020, quase 3,9 milhões de toneladas de produtos, incluindo soja e milho, foram movimentados pela bacia do Paraná, de acordo com dados da reguladora de portos Antaq.

Na quarta, o presidente Jair Bolsonaro editou o decreto que regulamenta a nova Lei do Gás, marco legal do setor aprovado em abril. Segundo a Secretaria-Geral da Presidência, o decreto fixa diretrizes para a classificação de gasodutos e regras do processo de autorização, normas de funcionamento do sistema, com inibição ao congestionamento contratual e outras medidas, como a regulação do ponto virtual de negociação, que viabiliza a formação de um mercado livre.

Ainda segundo a Secretaria, outros pontos abordados são: “o acesso de terceiros a dutos de transporte e de escoamento e a instalações de estocagem subterrânea, dando transparência e objetividade às negociações, de modo a demandar a mínima intervenção da ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis)”.

O presidente também sancionou projeto de lei que transforma o Pronampe, programa federal de apoio às micro e pequenas empresas, em política de caráter permanente. O governo anunciou anteriormente que pretende direcionar R$ 5 bilhões para bancar garantias do programa em 2021, e que 20% desse valor deve ser direcionado a financiamentos do setor de eventos, particularmente abalado pela crise da pandemia.

Também na quarta, a agência de classificação de risco S&P Global manteve a nota de crédito soberano de longo prazo em moeda estrangeira do Brasil em BB, com perspectiva estável, destacando que o país deve ter uma consolidação fiscal lenta até 2024, mas que a recuperação econômica neste ano deve ajudar a conter o endividamento.

A agência também afirmou que a janela de oportunidades para reformas se estreitará com a aproximação das eleições de 2022 e que, na ausência de um ritmo mais rápido de aprovação de medidas estruturais, o crescimento econômico deve permanecer moderado no médio prazo. Na quarta, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), anunciou a criação de uma comissão especial que discutirá o mérito da reforma administrativa.

E a ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou a abertura de um inquérito criminal para investigar o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, por suspeita levantada por um delegado da Polícia Federal de que ele tenha atuado para obstruir uma apuração que levou à apreensão recorde de madeira ilegal na região amazônica.

A decisão atende a um pedido apresentado na véspera pela Procuradoria-Geral da República de abertura da apuração. A assessoria de Ricardo Salles não respondeu de imediato a pedido de comentário.

O inquérito terá como base a apuração conduzida pelo então superintendente da PF no Amazonas, delegado Alexandre Saraiva, que foi remetida para o STF. Saraiva acusou Salles de favorecer madeireiros e de integrar uma organização criminosa envolvida em um esquema de receptação e crimes ambientais.

Radar corporativo

Na quarta, a JBS USA afirmou que as operações norte-americanas da JBS e da Pilgrim’s Pride devem retomar a produção em todas as unidades a partir desta quinta próximo à capacidade máxima. Até então, a previsão era de que o funcionamento fosse restabelecido na quarta.

Um famoso grupo hacker ligado à Rússia realizou um ataque de “ramsomware” que interrompeu a produção de carne da companhia na América do Norte e na Austrália, segundo uma fonte familiarizada com o assunto. A secretária de Imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, disse que o ataque à JBS deverá ser discutido em uma cúpula com o presidente russo, Vladimir Putin, em junho.

A BRF iniciou uma oferta de recompra de títulos “Senior Notes” de emissão da companhia com vencimento em 2030, informou a empresa do setor alimentício na quarta. A oferta tem montante máximo de US$ 180 milhões, ante saldo principal de US$ 750 milhões, comunicou a BRF. A operação no mercado internacional está programada para terminar em 29 de junho.

A elétrica paranaense Copel informou na quarta que a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) revisou o CVU (custo variável unitário) da usina termelétrica UTE Araucária para operação até o final deste mês. O CVU (com inclusão de custo fixo) ficou em R$ 1.054,56 por megawatt-hora no período, sendo que a parcela de custo fixo corresponde a R$ 228,57 por MWh.

A Petrobras comunicou na quarta que o processamento de petróleo do pré-sal brasileiro em refinarias da empresa alcançou a marca de 1,186 milhão de barris por dia entre janeiro e abril de 2021, alta de 30% ante a média registrada em todo o ano passado. O volume processado de óleo do pré-sal nos primeiros quatro meses do ano representou ainda 55% do total refinado pela companhia nos primeiros quatro meses de 2021.

A empresa também anunciou a precificação de uma nova emissão de títulos no mercado internacional, com volume total de US$ 1,5 bilhão e vencimento em 2051. A emissão, realizada por meio da subsidiária Petrobras Global Finance, apresenta cupom de 5,5% ao ano, com rendimento ao investidor de 5,75% ao ano, conforme antecipado pelo serviço IFR, da Refinitiv.

Segundo documento publicado na CVM (Comissão de Valores Mobiliários) na quarta, a provedora de serviços de internet Brisanet, com sede no Ceará, pediu registro para realizar uma IPO (oferta pública inicial de ações).

Criada há 22 anos, a Brisanet afirma ter mais de 14,4 mil quilômetros de infraestrutura de backbone, atendendo Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Alagoas. A empresa se apresenta como a maior do país entre os provedores independentes de internet de fibra óptica, opera em 96 cidades no Nordeste, sem contar a controlada Agility Telecom, que atende 251 municípios na região.

Na quarta, o site financeiro Brazil Journal publicou uma reportagem afirmando que a Marfrig Global Foods está aumentando sua participação na companhia de alimentos BRF, e deve ampliar sua fatia recém-adquirida de 24% para até 30%. O movimento colocaria o comprador muito próximo do limite de 33,33%, a partir do qual precisaria realizar uma oferta pública de aquisição de ações, segundo o estatuto social da BRF.

Em curso gratuito de Opções, professor Su Chong Wei ensina método para ter ganhos recorrentes na bolsa. Inscreva-se já.

palavras-chave: ADRs brasileiros caem em NY com correção enquanto investidores digerem dado forte de emprego nos EUA; invistaja.info;

CALIFORNIA | mercados | invistaja.info – ADRs brasileiros caem em NY com correção enquanto investidores digerem dado forte de emprego nos EUA

REFLEXÃO: Harold Pollack, da Universidade de Chicago: Guarde entre 15 e 20% e invista em fundos de índices com taxa baixa.

Leia também:

Estados Unidos surpreendem e criam 978 mil empregos no setor privado em maio, mostra Relatório ADP

Câmara aprova MP que aumenta tributos dos bancos para desoneração de diesel e gás

Biden diz que vacinação ajuda a normalizar economia e quer avançar na imunização

Fed vê pressões inflacionárias crescendo e espera continuidade nos EUA

Anuncie no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.