Alta do minério com retomada de produção em usinas da China; Via, Tegma e mais notícias

Confira os destaques da B3 na sessão desta segunda-feira (5)
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Notícias do mercado financeiro

Edição MarketMsg e invistaja.info

palavras-chave: Alta do minério com retomada de produção em usinas da China; Via, Tegma e mais notícias; invistaja.info;


OIBR4 | Pat.Liq: 4260170000.0 | ROE: -1.8201 | P/Ativo: 0.191 | Div.Brut/Pat.: 6.62 | ROIC: -0.0512 | P/VP: 3.24

CURITIBA | invistaja.info — Em uma sessão sem os mercados americanos, os investidores acompanham principalmente o noticiário sobre commodities, com a reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+), além da alta do minério de ferro.

Ainda no radar, a Via, antiga Via Varejo, comunicou ter concluído a formalização de todas as etapas legais e regulatórias para proceder ao fechamento da aquisição de 100% das quotas de emissão da Celer. Já a Tegma informou que contratou assessor jurídico e que vai escolher um banco para auxiliar a empresa a avaliar a proposta de aquisição da empresa apresentada pela JSL. Confira os destaques:

Petróleo em destaque

+Ação do Magalu fecha em alta de mais de 4%, Vale sobe 2% e bancos avançam; só 2 ações do Ibovespa caem mais de 1%

Nesta segunda, a reunião da Opep+ retoma as negociações, em um contexto em que cresce a tensão entre a Arábia Saudita e os Emirados Árabes Unidos. Com a atípica disputa diplomática entre antigos aliados, o mercado global tenta adivinhar quanto petróleo será produzido no mês que vem.

O confronto já obrigou a Opep+ a suspender as negociações duas vezes, colocando os mercados no limbo enquanto o petróleo continua sua alta inflacionária acima de US$ 75 o barril. O cartel avalia a política de produção não apenas para o resto do ano, mas também até 2022, e a solução para o impasse moldará o mercado e o setor no próximo ano.

Vale (VALE3)

Os contratos futuros do minério de ferro na China subiram mais de 5% nesta segunda-feira, impulsionados pela crescente demanda, à medida que usinas na região siderúrgica de Tangshan retomam produção após o centenário do Partido Comunista Chinês.

A produção de aço em algumas áreas foi restringida devido às comemorações do 100º aniversário do partido e a políticas relacionadas ao meio ambiente, o que fez com que a taxa de utilização de altos-fornos em 247 usinas em todo o país recuasse para 81,01% na semana até 2 de julho, de acordo com a consultoria Mysteel, informa a Reuters.

“Conforme Tangshan retoma produção, a demanda de curto prazo voltará aos níveis pré-centenário”, disseram em nota analistas da SinoSteel Futures, ponderando que, em termos gerais, a demanda segue enfraquecida por políticas de cortes de produção de aço.

Os contratos futuros mais negociados do minério de ferro na bolsa de commodities de Dalian DCIOcv1, para entrega em setembro, chegaram a subir 5,6%, para 1.226 iuanes (US$ 189,80) por tonelada, maior nível desde 11 de junho. Eles fecharam em alta de 5,5%, a 1.225 iuanes.

Outros ingredientes siderúrgicos também apuraram ganhos. Os futuros do carvão coque em Dalian DJMcv1 subiram 3,1%, para 1.971 iuanes a tonelada, enquanto os contratos do coque DCJcv1 avançaram 3,5%, a 2.682 iuanes por tonelada.

hotWords: minério retomada produção china; mais notícias

Seja anunciante no invistaja.info

No radar das empresas, a mineradora Vale ainda informou na sexta que está comissionando as atividades no carregador de navios 6 (CN6), no Terminal Marítimo Ponta da Madeira, em São Luís, após cinco meses de parada para manutenção. Segundo a Vale, a manutenção do CN6, que resultou na substituição de mais de 60% de seus componentes, não impactou o cronograma mensal de embarque de minério de ferro do terminal. Em 14 de janeiro de 2021, ocorreu um incêndio no CN6 localizado no berço Sul do Píer IV, incidente que foi seguido das atividades de manutenção.

Via (VVAR3)

A Via, antiga Via Varejo, comunicou ter concluído a formalização de todas as etapas legais e regulatórias para proceder ao fechamento da aquisição de 100% das quotas de emissão da Celer.

A Celer é uma fintech que nasceu como uma plataforma proprietária de soluções de pagamentos e hoje oferece um pacote completo de Bank-as-a Service (BaaS), permitindo que outras fintechs disponibilizem a seus clientes uma conta digital completa integrada a serviços de pagamentos, compreendendo alternativas de cash-in e cash-out, emissão e processamento de cartões, gestão de cobrança e transferências, incluindo ao tradicional portfólio o PIX.

BMG (BMGB4)

O Banco BMG anunciou na  sexta-feira compra de participação na Araújo Fontes Consultoria e Negócios Imobiliários e na AF Invest Administração de Recursos, para oferta de produtos e serviços no segmento de atacado e atuar com gestão de recursos. A compra vai se dar por meio de aquisição de 50% de uma nova empresa a ser criada. O valor do negócio é de cerca de R$ 150 milhões, afirmou o banco em fato relevante.

Tegma (TGMA3)

Já a Tegma informou que contratou assessor jurídico e que vai escolher um banco para auxiliar a empresa a avaliar a proposta de aquisição da empresa apresentada pela JSL. As ações da Tegma encerraram esta sexta-feira com salto de 12,9%; os papéis da JSL avançaram quase 6%.

(com Reuters, Bloomberg e Estadão Conteúdo)

Quer trabalhar como assessor de investimentos? Entre no setor que paga as melhores remunerações de 2021. Inscreva-se no curso gratuito “Carreira no Mercado Financeiro”.

 

BRASIL | mercados | invistaja.info – Alta do minério com retomada de produção em usinas da China; Via, Tegma e mais notícias

REFLEXÃO: Bill Mann, da Motley Fool Asset Management: Busque investir em conjunto com grandes gestores, depois, é só ser paciente.

Veja também:

País ainda mantém dedução ampla sobre capital das empresas

De olho no trabalho híbrido, coworkings apostam em bairros fora do centro

Próximo do fim, supercomputador Tupã vem operando na “gambiarra”

ETFs: gestora especializada recebe R$ 15 milhões para trazer investimentos internacionais ao Brasil

Entre em contato para anunciar no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.