Analistas revisam projeções para CCR após acordo crucial com governo de SP: “foco agora é no futuro”

Na visão do mercado, acordo mitiga riscos regulatórios e permite que companhia foque em projetos futuros
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Investindo como um profissional

Edição MarketMsg e invistaja.info

palavras-chave: Analistas revisam projeções para CCR após acordo crucial com governo de SP: “foco agora é no futuro”; invistaja.info;


OIBR3 | EV/EBITDA: 75.12 | DY: 0.0 | P/EBIT: -2.7 | P/Ativo: 0.125 | Pat.Liq: 4260170000.0 | ROE: -1.8201

ListenToMarket: Analistas revisam projeções para CCR após acordo crucial com governo de SP: “foco agora é no futuro” – Áudio gerado às: 11:30:38

VELOCIDADE: 1.0x | 1.95x | 2.3x

FLORIANÓPOLIS | invistaja.info — A CCR (CCRO3) anunciou na segunda-feira (29), após o fechamento do mercado, que assinou um acordo preliminar sobre disputas judiciais com o estado de São Paulo envolvendo aditivos de concessões acertados em 2006.

Pelo acordo, controladas da companhia se comprometeram ao pagamento total de R$ 1,2 bilhão ao governo paulista. O pagamento, dividido em R$ 352 milhões pela AutoBAn, R$ 263 milhões pela SPVias e R$ 585 milhões pela ViaOeste, deverá ocorrer em 15 dias.

Assim, o  acordo prevê encerramento das ações judiciais envolvendo os contratos aditivos e confirma prazo da concessão das rodovias dos Bandeirantes e Anhanguera (AutoBAn) até o final de janeiro de 2037, segundo a CCR. Houve ainda reajustes dos reequilíbrios econômico-financeiros pendentes.

A notícia foi vista como positiva pelo mercado. Os papéis CCRO3 abriram o pregão desta quarta com alta de 5% na B3. Por volta das 11h, as ações subiam 1,5%, a R$ 13,50.

Na avaliação do Itaú BBA, a negociação marca um ponto crucial para a CCR, não só desbloqueando valor para a companhia, como também mitigando riscos regulatórios e “abrindo um terreno fértil para futuras alterações contratuais”.

Em relatório publicado nesta manhã, a analista Thais Cascello escreve que o valor presente líquido (VPL) estimado por ação, de R$ 3,50, veio acima do esperado pela casa, de R$ 3,00 por papel.

Neste contexto, os analistas revisaram para cima suas projeções para a companhia e rolou o preço-alvo estimado para 2022, esperando que novos projetos representem catalisadores importantes para a ação no futuro.

A casa manteve recomendação de outperform (acima da média do mercado) para a companhia, com preço-alvo de R$ 16,50 para 2022, com possibilidade de o papel chegar aos R$ 19 em meio a novos projetos, o que implica potencial de alta de 43,1% ante o fechamento de terça-feira (29).

“Nossas estimativas são justificadas principalmente pela atraente taxa interna de retorno (TIR) no valor de mercado, que atualmente está em 9% reais, comparado com um retorno da ordem de 4% pago pelos títulos públicos atrelados à inflação (Tesouro IPCA+) com prazo de 14 anos”, escrevem os analistas.

Leia também:• XP vê oportunidades para setor de infraestrutura no país e destaca ação da Hidrovias do Brasil como preferida

hotWords: após crucial revisam futuro” governo acordo

Entre em contato para anunciar no invistaja.info

O anúncio também foi visto como positivo pelo Credit Suisse, que destaca que o acordo agrega um valor substancial aos acionistas, com um valor presente líquido (VPL) estimado de R$ 8,2 bilhões.

Na visão dos analistas, além de retirar parte do risco do investimento, a negociação permite que a companhia mude todo seu foco para projetos futuros.

Segundo o time de análise do Credit Suisse, a transação confirma a visão otimista para a companhia e justifica o preço-alvo estimado de R$ 21,50, que implica potencial de alta de 61,9%.

A casa escreve, contudo, que esperava que mais compromissos de investimento fossem adicionados às concessões, enquanto nenhuma taxa inicial seria paga pela CCR. “Também esperávamos que a AutoBAn fosse prorrogada até 2035, com prorrogações nas outras concessões também, incluindo Renovias, que não foi incluída neste contrato e será liquidada separadamente”, escrevem.

De acordo com o time de análise, a estrutura do contrato, com muito menos compromissos de Capex (despesas de capital) e um pagamento antecipado, deixa esses investimentos anteriormente esperados como uma possibilidade para o futuro, por meio de possíveis novos aditamentos.

Em meio ao anúncio do acordo, o Bradesco BBI manteve sua recomendação de compra para os papéis de CCR e introduziu um novo preço-alvo para 2022, de R$ 22. A estimativa implica potencial de alta de 65,7% ante o fechamento de terça (29), e engloba o rebalanceamento de contrato e o efeito de rolagem do preço-alvo para o ano seguinte.

Já a XP Investimentos estima R$ 8,5 bilhões de valor presente líquido para a CCR, o que representa R$ 4,20 por ação, um pouco abaixo do esperado pelos analistas, de R$ 4,60.

“Apesar do leve downside de cerca de 3% para nosso preço-alvo, vemos o anúncio como uma grande notícia positiva, e o principal catalisador que esperávamos para a convergência das ações para seu valor justo”, escrevem os analistas, em relatório.

A XP tem recomendação de compra para CCR, com preço-alvo estimado de R$ 15,60 – 17,5% de potencial de upside em relação ao fechamento do pregão anterior.

As estratégias dos melhores investidores do país e das melhores empresas da Bolsa, premiadas num ranking exclusivo: conheça os Melhores da Bolsa 2021

palavras-chave: Analistas revisam projeções para CCR após acordo crucial com governo de SP: “foco agora é no futuro”; invistaja.info;

CALIFORNIA | mercados | invistaja.info – Analistas revisam projeções para CCR após acordo crucial com governo de SP: “foco agora é no futuro”

REFLEXÃO: Harold Pollack, da Universidade de Chicago: Guarde entre 15 e 20% e invista em fundos de índices com taxa baixa.

Tópicos mais acessados:

Setor público tem déficit primário de R$ 15,541 bilhões em maio, revela BC

Ação da CCR salta até 6,7% com acordo com governo de SP, mas ameniza; Vale tem nova alta, enquanto Braskem cai após salto na véspera

Ação da CCR salta até 6,7% com acordo com governo de SP; Vale tem nova alta, enquanto Braskem cai após salto na véspera

Magazine Luiza anuncia entrada no Rio de Janeiro com abertura de 50 lojas neste ano, sendo 23 ainda em julho

Entre em contato para anunciar no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.