Brasil lidera adoção de Finanças Descentralizadas na América Latina, segundo dados da MetaMask

País aparece em oitavo na lista de países que mais acessam a carteira, com mais de 140 mil usuários ativos mensais
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Informação para o trader investidor

Edição invistaja.info e MarketMsg

palavras-chave: Brasil lidera adoção de Finanças Descentralizadas na América Latina, segundo dados da MetaMask; invistaja.info;


MLAS3 | Liq.2meses: 29793000.0 | EV/EBITDA: 0.0 | EV/EBIT: 0.0 | Cresc.5anos: 0.0 | P/EBIT: 0.0 | Mrg.Ebit: 0.0

ListenToMarket: Brasil lidera adoção de Finanças Descentralizadas na América Latina, segundo dados da MetaMask – Áudio gerado às: 12:40:35

VELOCIDADE: 1.0x | 1.95x | 2.3x

BRASIL | invistaja.info — A MetaMask, uma das maiores carteiras não custodiais de criptomoedas anunciou nesta terça-feira (31) que atingiu a marca de 10 milhões de usuários ativos mensais, sendo o Brasil um dos países que mais usa a plataforma.

Segundo levantamento divulgado pela ConsenSys, empresa que trabalha com tecnologia blockchain e fundada pelo co-criador da Ethereum Joseph Lubin, o Brasil é atualmente o país com maior número de usuários da carteira na América Latina e o oitavo no mundo.

Esse movimento brasileiro coincide com um forte crescimento da MetaMask no mundo. Em um ano, a carteira multiplicou por 19 vezes o seu número de usuários, passando de 545.080 para 10.354.279 em julho deste ano.

+Ibovespa fecha em queda de 0,8% na contramão de recordes em Wall Street; dólar cai a R$ 5,19

O crescimento é puxado por um cenário de forte desenvolvimento da rede Ethereum, mas principalmente da maior adoção do ecossistema de Finanças Descentralizadas (DeFi).

DeFi são aplicações baseadas na ideia de contratos inteligentes, sendo uma forma ainda nova de finanças que não dependem de intermediários, como corretoras ou bancos. Nesse sistema, hoje a rede Ethereum é a mais utilizada, mas não é a única.

Em 2019, segundo a ConsenSys, haviam cerca de US$ 2 bilhões em ativos criptográficos em DeFi, sendo que hoje esse ecossistema já conta com um valor de mais de US$ 80 bilhões, sendo a MetaMask um dos principais acessos de usuários e este mercado.

Atualmente, os 15 países que mais utilizam a carteira são, na ordem: Filipinas, Estados Unidos, Vietnã, Reino Unido, China, Índia, Rússia, Brasil, Indonésia, Tailândia, Turquia, Alemanha, França, Canadá e Espanha.

Com isso, a Ásia se consolida como a região número um em termos de crescimento de usuários, seguida pela Europa e América do Norte. O Brasil aparece em oitavo na lista de países, com mais de 140 mil usuários ativos mensais, deixando para trás na América Latina a Venezuela e Argentina, que ficam nas segunda e terceira colocações na região, respectivamente.

hotWords: lidera segundo dados finanças américa metamask

Anuncie no invistaja.info

O mercado DeFi tem tido um crescimento muito forte nos últimos meses, principalmente após o estouro da crise da Covid-19, já que seu ideal ajuda a retirar muitas das barreiras impostas pelo mundo das finanças tradicionais.

Com o DeFi, pessoas de qualquer lugar do mundo conseguem acesso ao mundo das finanças sem problemas geográficos, burocracia, intermediários ou taxas elevadas. Por conta disso, países com crises econômicas e regiões de maior pobreza acabam registrando um grande aumento do uso dessa nova rede de finanças.

Apesar de ser chamada como uma carteira não custodial – que o usuário controla suas chaves privadas, sem intermédio de uma exchange -, a MetaMask tem uma função mais ampla, permitindo que usuários façam transferência de tokens digitais, ofereçam e tomem empréstimos, comprem NFTs, entre outras atividades.

Criada em 2016, a carteira tem sido muito usada para quem quer entrar no mundo das finanças descentralizadas em Ethereum. O lançamento da versão mobile no fim de 2020 se tornou um forte catalisador para que usuários de países como Filipinas, Vietnã, China, Índia, Indonésia, Tailândia e Brasil também entrassem nesse mercado com mais facilidade.

“A MetaMask definiu um novo tipo de carteira de criptomoedas, onde os usuários não interagem apenas com moedas, mas com diversas aplicações descentralizadas, e estamos constantemente tornando estes novos tipos de aplicações mais seguros e acessíveis a um público mais amplo”, afirma Dan Finlay, co-fundador da MetaMask.

O Ethereum acumula alta de 365% em 2021, cotado hoje em torno de US$ 3.416, um desempenho bem superior ao do Bitcoin, por exemplo, que avança 62% no ano.

E dentre os tokens do mercado DeFi, alguns dos mais conhecidos são o Uniswap (UNI), Chainlink (LINK), Aave (AAVE), PancakeSwap (CAKE3), entre outras, com valorizações em sua maioria acima de 100% este ano, chegando até a 5.200%.

Invista nos fundos de criptomoedas mais acessíveis do mercado: abra uma conta gratuita na XP!

palavras-chave: Brasil lidera adoção de Finanças Descentralizadas na América Latina, segundo dados da MetaMask; invistaja.info;

GLEBA PALHANO | mercados | invistaja.info – Brasil lidera adoção de Finanças Descentralizadas na América Latina, segundo dados da MetaMask

REFLEXÃO: Rich Greifner, da Motley Fool: Pense a longo prazo, seja paciente e busque por retornos assimétricos.

Tópicos mais acessados:

China pode banir e-commerce que violar propriedade intelectual

Bolsonaro diz que governo irá trabalhar preço dos combustíveis

Dívida Bruta do Governo Geral fica em 83,8% do PIB em julho, mostra BC

Ações da Rede D’Or caem mais de 4% após “block trade” bilionário na Bolsa

Anuncie no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade