Publicidade

Coreia do Sul: autoridades investigam 16 exchanges cripto sem registro no país

Segundo comunicado, exchanges KuCoin e Poloniex estão entre as empresas estrangeiras acusadas de realizar “atividades comerciais ilegais” no país

Negociando na bolsa de valores

Edição MarketMsg e invistaja.info

palavras-chave: Coreia do Sul: autoridades investigam 16 exchanges cripto sem registro no país; invistaja.info;


BEES4 | EV/EBITDA: 0.0 | Mrg.Ebit: 0.0 | Mrg.Liq.: 0.0 | Cresc.5anos: 0.0738 | P/Cap.Giro: 0.0 | P/EBIT: 0.0

ListenToMarket: Coreia do Sul: autoridades investigam 16 exchanges cripto sem registro no país – Áudio gerado às: 14:10:31

VELOCIDADE: 1.0x | 1.95x | 2.3x

A autoridade antilavagem de dinheiro da Coreia do Sul abriu investigação contra 16 empresas estrangeiras de criptomoedas que, segundo ela, operam sem a devida aprovação regulatória no país. As informações foram divulgadas em um comunicado na quinta-feira (18).

A Unidade de Inteligência Financeira da Coreia (KoFIU), que faz parte da Comissão de Serviços Financeiros (FSC) sul-coreana, disse que as empresas anunciaram criptomoedas e ofereceram serviços sem obter o registro necessário.

Segundo a nota, as empresas que estão realizando “atividades comerciais ilegais” são KuCoin, MEXC, Phemex, XT.com, Bitrue, ZB.com, Bitglobal, CoinW, CoinEX, AAX, ZoomEX, Poloniex, BTCEX, BTCC, DigiFinex e Pionex.

+Procon-SP abre investigação contra teles após reportagens do InfoMoney

A exigência de registro do país para empresas de criptomoedas entrou em vigor em setembro passado com a promulgação da Lei de Relatórios de Transações Financeiras. Os esforços para reprimir a indústria se intensificaram após a queda da Terraform Labs em maio, fundada pelo sul-coreano Do Kwon.

Desde o colapso do projeto Terra (LUNA), os promotores já cumpriram mandados contra sete exchanges. No início deste mês, a FSC disse que vai ajudar a agilizar a aprovação de novas regras para controlar a indústria cripto.

Leia mais:• Token da Optimism despenca 10% após falsos rumores de ataque hacker

hotWords: coreia exchanges autoridades país investigam

Entre em contato para anunciar no invistaja.info

De acordo com o comunicado, a KoFIU já notificou as autoridades locais de que 16 empresas supostamente violaram seus “deveres de registro” e afirmou que planeja alertar as autoridades financeiras nos países onde as empresas estão sediadas.

A violação dos requisitos de registro acarreta uma sentença máxima de cinco anos de prisão ou multa de até 50 milhões de won sul-coreanos (ou cerca de US$ 38 mil). As empresas também não poderão se registrar como provedores de serviços de ativos virtuais (VASP) no país por um período indeterminado.

“A KoFIU solicitou à Korea Communications Commission e à Korea Communications Standards Commission que bloqueiem o acesso doméstico aos sites de VASPs não registrados para impedir o uso de serviços de ativos virtuais fornecidos por entidades não registradas”, disse o comunicado.

Transferências de cartão de crédito e transferências de criptoativos de e para empresas não registradas serão bloqueadas “para desativar seu uso no mercado doméstico”.

A agência também alertou os usuários de criptomoedas contra o envolvimento com plataformas não registradas, o que pode deixar os usuários “vulneráveis a riscos de violação de informações pessoais e hackers”.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do (MarketMsg)

palavras-chave: Coreia do Sul: autoridades investigam 16 exchanges cripto sem registro no país; invistaja.info;

GLEBA PALHANO | mercados | invistaja.info – Coreia do Sul: autoridades investigam 16 exchanges cripto sem registro no país

REFLEXÃO: Ben Carlson, autor de A Wealth of Common Sense – A riqueza do senso comum, em tradução livre: Menos é mais. O processo de investimento deve ser mais importante que os resultados. Comportamento correto na hora de investir é a chave.

Veja também:

Fórum Econômico Mundial destaca “impactos inesperados” da seca na Europa

AGE da Petrobras (PETR4) aprovará inclusive nomes vetados para conselho, dizem fontes governistas à Reuters

ICMS das teles: cobrar alíquota maior é indevido e não repassar redução ao cliente é ‘imoral’, diz Procon-SP

União tenta emplacar nomes já rejeitados para Conselho da Petrobras (PETR4)

Entre em contato para anunciar no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade

plugins premium WordPress