Criptomoedas: BC inclui dados em nota do setor externo e diz que brasileiros compraram US$ 3,7 bi em 2021

Segundo a autoridade monetária, a inclusão dos dados atende uma recomendação metodológica do Fundo Monetário Internacional (FMI)
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Notícias de trader para trader

Edição invistaja.info e MarketMsg

palavras-chave: Criptomoedas: BC inclui dados em nota do setor externo e diz que brasileiros compraram US$ 3,7 bi em 2021; invistaja.info;


TASA3 | Liq.2meses: 2141140.0 | P/VP: 7.5 | DY: 0.0 | ROE: 1.7796 | Div.Brut/Pat.: 1.63 | Cotacao: 24.73

FLORIANÓPOLIS | invistaja.info — O Banco Central passou a incluir, além do Bitcoin, o volume de outras criptomoedas em seu balanço de estatísticas do setor externo. Segundo a autoridade monetária, os brasileiros compraram cerca de US$ 3,7 bilhões em moedas digitais entre janeiro e julho deste ano.

Esse volume inclui compra em corretoras de criptomoedas internacionais, em plataformas P2P e em mineração.

O dados do BC também mostram que os brasileiros exportaram algo da ordem de US$ 4 milhões em criptomoedas no período.

+Caos logístico abala exportação de carne do Paraguai e Uruguai

“Não há registros aduaneiros para criptomoedas não incluídas na estatística de comércio exterior de mercadorias. Para inclusão na balança, as transações com criptoativos são estimadas com base em contratos de câmbio”, escreve a autarquia.

De acordo com o BC, a transferência de propriedade de criptoativos entre residentes e não residentes passará a ser documentada na seção “conta de bens” do balanço de pagamentos. A inclusão dos dados atende uma recomendação metodológica do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Leia também:• Não me surpreenderia o Bitcoin cair 50% amanhã, mas daqui 4 anos seu valor será muito maior do que hoje, diz Saifedean Ammous

hotWords: externo criptomoedas: dados nota setor

Anuncie no invistaja.info

Na quarta-feira (25), o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, repetiu que há um crescimento muito grande do uso de criptomoedas como investimento, ao invés do uso como meio de pagamentos.

“Quem regula criptomoedas no Brasil é a CVM e entendemos que é mais importante regular primeiro como investimento”, afirmou, em participação na 11ª Reunião do Núcleo de Estudos Avançados de Regulação do Sistema Financeiro Nacional (Neasf), organizada pela Fundação Getúlio Vargas.

Campos Neto também voltou a defender a criação de uma moeda digital emitida, ou pelo menos controlada, pelo BC. “Hoje, o Pix já atende quase todas as demandas das pessoas por uma moeda digital para pagamentos”, completou.

(Com Estadão Conteúdo)

Invista nos fundos de criptomoedas mais acessíveis do mercado: abra uma conta gratuita na XP!

palavras-chave: Criptomoedas: BC inclui dados em nota do setor externo e diz que brasileiros compraram US$ 3,7 bi em 2021; invistaja.info;

CURITIBA | mercados | invistaja.info – Criptomoedas: BC inclui dados em nota do setor externo e diz que brasileiros compraram US$ 3,7 bi em 2021

REFLEXÃO: Michael Kitces, conselheiro financeiro: Invista pensando no longo prazo, não especule, mas, não ignore as flutuações do mercado.

Veja também:

Com queda de 9% do Ibovespa desde a máxima histórica, ações brasileiras são barganha ou cilada? Bradesco BBI responde

3R Petroleum apresenta melhor proposta por Polo Potiguar, da Petrobras; ações RRRP3 saltam até 7,9%

Powell diz que Fed pode começar a reduzir compra de títulos no fim do ano, mas vê longo caminho antes de subir juros

Powell aponta risco da variante Delta e não dá novo sinal de início de redução de compras de títulos

Publique seu negócio no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade