G-20: tributação de 15% para multinacionais será prioridade para a União Europeia

Reunidos em Veneza, os membros do G-20 endossaram a reestruturação das taxas que foi negociada por 131 países na OCDE
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Informação para o trader investidor

Edição MarketMsg e invistaja.info

palavras-chave: G-20: tributação de 15% para multinacionais será prioridade para a União Europeia; invistaja.info;


MEAL3 | Pat.Liq: 1160480000.0 | P/Cap.Giro: 3.9 | Liq.Corr.: 1.68 | Cresc.5anos: -0.0529 | ROIC: -0.0975 | EV/EBITDA: -50.25

ListenToMarket: G-20: tributação de 15% para multinacionais será prioridade para a União Europeia – Áudio gerado às: 7:20:28

VELOCIDADE: 1.0x | 1.95x | 2.3x

As lideranças financeiras do Grupo das 20 principais economias globais aprovaram neste sábado (10) o acordo para a atualizar as regras de tributação de empresas internacionais. Reunidos em Veneza, os membros do G-20 endossaram a reestruturação das taxas que foi negociada por 131 países na Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

O Comissário Europeu para Economia, Paolo Gentiloni, disse que a taxação mínima global de 15% para as corporações multinacionais é a prioridade para a União Europeia a partir de agora. “Vamos avaliar tudo, mas o que decidimos hoje é a prioridade número 1”, afirmou à imprensa após a reunião. A observação serve de resposta à pressão dos Estados Unidos para que a União Europeia abandone planos de uma taxação diferenciada no bloco.

A medida aprovada visa acabar com paraísos fiscais e taxar as empresas onde elas geram suas receitas. “Depois de muitos anos de discussões e construção sobre o progresso feito no ano passado, alcançamos um acordo histórico sobre uma arquitetura tributária internacional mais estável e justa”, declararam as autoridades financeiras em um comunicado.

+EUA: Biden assina decreto para aumentar competição entre empresas

Os integrantes do grupo informaram ainda que os termos para a nova arquitetura tributária devem ser finalizados na reunião que farão em outubro. Até lá, novos ajustes não devem ser feitos, mas governos como os de Estados Unidos, França e Alemanha já defenderam uma taxa acima de 15%. Na reunião deste sábado, a França sugeriu que os países deveriam tributar em 25% as multinacionais.

hotWords: europeia prioridade para será tributação

Publique seu negócio no invistaja.info

Irlanda e Hungria, participantes do grupo de trabalho da OCDE que instou o aumento, ainda não se pronunciaram a favor. As Ilhas de São Vicente e Granadina assinaram a proposta nesta manhã, segundo o site da OCDE, sendo o 132º país a entrar no acordo. A Secretária do Tesouro dos Estados Unidos, Janet Yellen, disse que o G-20 tentará entender até outubro a relutância de algumas nações, mas frisou que “não é essencial que todos os países estejam dentro”.

A reforma visa distribuir de forma equitativa entre os países o direito de tributar os lucros das multinacionais. Por exemplo, uma empresa como a gigante do petróleo BP está presente em 85 países. Uma taxa efetiva mínima de 15% geraria uma receita adicional de US$ 150 bilhões por ano, segundo a OCDE (Com agências internacionais).

Quer trabalhar como assessor de investimentos? Entre no setor que paga as melhores remunerações de 2021. Inscreva-se no curso gratuito “Carreira no Mercado Financeiro”.

palavras-chave: G-20: tributação de 15% para multinacionais será prioridade para a União Europeia; invistaja.info;

BRASÍLIA | economia | invistaja.info – G-20: tributação de 15% para multinacionais será prioridade para a União Europeia

REFLEXÃO: Robert Brokamp, da Motley Fool: Diversificação reduz os riscos, aumenta a previsibilidade e impulsiona os retornos.

Tópicos mais acessados:

PIB da China, resultados e inflação nos EUA, IBC-Br e 5 estreias de ações na B3: o que acompanhar nesta semana

MPF busca acordo definitivo com Samarco e quer ação de R$ 155 bilhões como parâmetro

Burger King anuncia acordo para assumir operação da Domino’s Pizza no Brasil

Guedes: IR sobre dividendos está entre 20% e 40% em todo mundo; no Brasil é zero

Entre em contato para anunciar no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.