Publicidade

Goldman Sachs sai em defesa de metaverso baseado em blockchain e criptomoedas

Banco de investimento vê blockchain como a tecnologia que garantirá compatibilidade entre diferentes mundos virtuais
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Negociando na bolsa de valores

Edição invistaja.info e MarketMsg

palavras-chave: Goldman Sachs sai em defesa de metaverso baseado em blockchain e criptomoedas; invistaja.info;


EMBR3 | P/VP: 1.04 | Cotacao: 20.57 | P/L: -51.9 | Liq.Corr.: 2.04 | Liq.2meses: 197391000.0 | EV/EBIT: 12.86

O Goldman Sachs disse em relatório publicado nesta semana que a tecnologia blockchain deve estar no coração do metaverso, em caminho contrário às pretensões de empresas como Meta e Microsoft, que buscam desenvolver soluções centralizadas.

O banco de investimento defende a ideia de que diversos mundos virtuais vão coexistir, e que o uso de blockchain e criptoativos no metaverso permitirá que os usuários de fato tenham posse de itens digitais com segurança em plataformas distintas.

“Com relação ao metaverso, a blockchain é a única tecnologia que vemos que pode identificar de forma única qualquer objeto virtual independentemente de uma autoridade central”, disseram os analistas do banco. “Essa capacidade de identificar objetos e rastrear a propriedade será crítica para o funcionamento do metaverso quando ele finalmente se materializar”.

+Ibovespa futuro opera em baixa com aversão ao risco no exterior; mercados repercutem retirada de estímulos e ômicron

Essa aplicabilidade já pode ser vista hoje em projetos de metaverso como o The Sandbox (SAND), que permite aos usuários comprar e vender terrenos em formato de NFT por meio de marketplaces externos, como a OpenSea – as duas plataformas rodam na rede Ethereum (ETH).

Além disso, já existem iniciativas como a Polkadot (DOT), que visa criar pontes entre diferentes blockchains para, em tese, permitir adquirir um item de metaverso no Ethereum e movê-lo facilmente para um mundo virtual construído na Solana (SOL) ou outras redes rivais.

hotWords: baseado sachs blockchain criptomoedas

Publique seu negócio no invistaja.info

“Acreditamos que o metaverso seja provavelmente um amálgama de diferentes espaços 3D e que os usuários se moverão entre eles regularmente”, aponta o relatório do Goldman Sachs. “Se algum produto ou serviço virtual não puder ser movido de um espaço para outro com o usuário, acreditamos que seu valor provavelmente será mais limitado”.

Metaverso é um conceito que propõe integrar os mundos real e virtual por meio de tecnologias imersivas como Realidade Virtual, Realidade Aumentada e hologramas. O termo ganhou popularidade depois que o Facebook mudou de nome, dando início a uma corrida pela construção da melhor solução para tornar essa utopia uma realidade: de um lado, as big techs, e de outro, projetos de blockchain e criptomoedas.

Apesar do tom positivo do Goldman Sachs relação à tecnologia blockchain no metaverso, os analistas disseram que ainda é cedo demais para estabelecer estratégias de investimento capazes de surfar essa nova tendência.

Segundo a gestora de fundos de criptoativos Grayscale, o metaverso é um mercado com potencial para gerar US$ 1 trilhão (R$ 5,5 trilhões) em receita anual.

Quer aprender a investir em criptoativos de graça, de forma prática e inteligente? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir

palavras-chave: Goldman Sachs sai em defesa de metaverso baseado em blockchain e criptomoedas; invistaja.info;

GLEBA PALHANO | mercados | invistaja.info – Goldman Sachs sai em defesa de metaverso baseado em blockchain e criptomoedas

REFLEXÃO: Harold Pollack, da Universidade de Chicago: Guarde entre 15 e 20% e invista em fundos de índices com taxa baixa.

Veja também:

Petróleo mira US$ 100 até 2023 com duelo entre inflação e Covid

Nos EUA, Fed de NY relata choque econômico duro na região com pandemia

Ibovespa opera abaixo dos 108 mil com pressão negativa do exterior: dados de inflação e retirada de estímulos impactam negócios

Itaú revisa projeção de crescimento do PIB em 2021 para baixo e vê queda de 0,5% da atividade em 2022

Anuncie no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade