Publicidade

Ibovespa abre em alta de 0,39%, acompanhando exterior, em último pregão do ano

Bolsa brasileira tem respiro no último pregão do ano, ajudada pelo desempenho de mineradoras e siderúrgicas e resultado primário do governo central
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Informação para quem vive o mercado

Edição invistaja.info e MarketMsg

palavras-chave: Ibovespa abre em alta de 0,39%, acompanhando exterior, em último pregão do ano; invistaja.info;


MWET4 | EV/EBIT: 22.12 | Div.Brut/Pat.: -1.14 | Pat.Liq: -48018000.0 | Liq.2meses: 35499.2 | Cotacao: 17.08 | Mrg.Ebit: 0.0178

O Ibovespa abriu em alta de 0,39%, aos 104.503 pontos, no pregão desta quinta-feira (30), o último do ano. O principal índice da bolsa brasileira acompanha, até então, a performance do exterior – EUA e Europa operam no verde no começo do dia.

Os futuros do Dow Jones, do S&P 500 e da Nasdaq sobem, respectivamente, 0,15%, 0,17% e 0,22% às 10h15. Na Europa, DAX, da Alemanha, avança 0,13%, CAC 40, da Franca, 0,24%, e STOXX 600, de todo o continente, 0,30%. A FTSE, de Londres, opera estável.

Investidores continuam monitorando o avanço dos casos da covid-19 no mundo, e apesar de os números crescerem – nos EUA, por exemplo, o número de novos casos subiu para uma média de 265 mil por dia -, isso parece não ser o bastante para frear o rali de fim de ano.

+Na era digital, a nova cara das agências bancárias

Além do rali de fim de ano, a leitura do mercado sobre a Ômicron continua dividida. Ao mesmo tempo em que a nova variante é mais transmissível e vem se tornando dominante, ela também aparenta ser menos agressiva.

A bolsa brasileira ainda é impulsionada levemente por conta da alta do minério de ferro, após dois pregões consecutivos de queda. A tonelada da commodity fechou em alta de 0,83% no porto chinês de Qingdao, a US$ 119,28. No de Dalian a alta foi de 0,98%, a US$ 105,04. Vale (VALE3), Usiminas (USIM5) e CSN (CSNA3) sobem, respectivamente, 1,64%, 1,82% e 1,16%.

hotWords: 0,39%, último acompanhando alta abre

Anuncie no invistaja.info

O petróleo, do outro lado, tem leve queda, após fechar o pregão de ontem em alta, com a queda dos estoques dos EUA na semana vindo além do consenso. O barril WTI cai 0,50%, a US$ 76,18. O brent cai 0,35%, a US$ 78,95. As ações ON e PN da Petrobras (PETR3;PETR4) abriram em baixa de, na mesma sequência, 0,23% e 0,18%.

No mercado interno, investidores monitoram ainda questões fiscais. Auditores federais anunciaram que farão uma paralisação em janeiro, buscando reajuste salarial – podendo ainda entrar em greve em fevereiro, se as demandas não forem atendidas.

Por outro lado, os dados do setor publico consolidado, que engloba governo central, estados, municípios e estatais, surpreenderam positivamente ao trazerem um resultado primário positivo de R$ 15 bilhões. A dívida bruta em relação ao PIB recuou de 82,9% para 81,1%.

O dólar comercial cai 1%, a R$ 5,635 na compra e a R$ 5,636 na venda. O futuro recua 1,30%, a R$ 5,627. Os contratos de juros DI com vencimento em fevereiro de 2023 caem 8 pontos-base. Os para fevereiro de 2025, 61 pontos-base. Os para fevereiro de 2029, 84.

 

CALIFORNIA | mercados | invistaja.info – Ibovespa abre em alta de 0,39%, acompanhando exterior, em último pregão do ano

REFLEXÃO: Michael Batnick, gestor de patrimônios da Ritholtz: Evitar erros catastróficos é mais importante do que construir o portfólio perfeito.

Notícias relacionadas:

Bolsonaro sanciona lei que estabelece o Auxílio Brasil

FGV: confiança empresarial cai 1,8 ponto em dezembro ante novembro, a 95,2 pontos

Ibovespa Futuro abre em alta, em linha com NY; dólar opera com leve alta

SulAmérica (SULA11) anuncia compra; CSN (CSNA3), Valid (VLID3) e Copel (CPLE3) informam sobre proventos e mais notícias

Anuncie no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade