Ibovespa fecha em queda de 0,8% pressionado por blue chips e corrige alta da véspera; dólar sobe a R$ 5,33

Mercado volta a se afastar dos 124 mil pontos após chegar a superar esta marca no pregão anterior
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Investindo como um profissional

Edição invistaja.info e MarketMsg

palavras-chave: Ibovespa fecha em queda de 0,8% pressionado por blue chips e corrige alta da véspera; dólar sobe a R$ 5,33; invistaja.info;


ALUP11 | P/Ativo: 0.344 | Mrg.Liq.: 0.3584 | P/VP: 1.33 | P/ACL: -0.82 | EV/EBITDA: 3.89 | DY: 0.0304

ListenToMarket: Ibovespa fecha em queda de 0,8% pressionado por blue chips e corrige alta da véspera; dólar sobe a R$ 5,33 – Áudio gerado às: 17:41:52

VELOCIDADE: 1.0x | 1.95x | 2.3x

BRASÍLIA | invistaja.info — O Ibovespa fechou em queda nesta terça-feira (25) depois de chegar a subir até 124.695 pontos no começo do pregão. A queda seguiu o desempenho mais fraco das bolsas americanas, que encerraram o dia em baixa, e foi puxada pelas ações da Vale ([ativo=VALE]) e de outras blue chips como Itaú Unibanco (ITUB4) e Petrobras (PETR3; PETR4).

Em Wall Street, investidores seguiram de olho na inflação após as ações de tecnologia subirem mais forte na véspera com a redução dos temores após declarações de integrantes do Federal Reserve.

Lael Brainard, presidente do Fed de Atlanta, afirmou ontem que espera ver uma aceleração de preços com a maior circulação de pessoas. Porém, o efeito não deve persistir no longo prazo. Segundo dados oficiais compilados pelo site Our World in Data, 49,01% da população foi vacinada até segunda-feira.

+Latam e Azul encerram acordo para compartilhar voos; parceria vai até 22 de agosto

Ainda nos EUA, os republicanos estudam fazer uma contraproposta ao plano de infraestrutura de Biden até o fim da semana, segundo informações da Bloomberg, com gastos que poderiam ser de até US$ 1 trilhão. As últimas propostas na mesa eram de US$ 1,7 trilhão do lado democrata e de US$ 500 bilhões do lado republicano.

Por aqui, a inflação também esteve no radar dos investidores, com a divulgação dos dados do IPCA-15 de maio pelo IBGE. O indicador registrou alta de 0,44% no mês, ficando abaixo do avanço de 0,55% projetado pelos analistas consultados pela Refinitiv.

Esse é o maior resultado para um mês de maio desde 2016, quando o índice foi de 0,86%. No ano, o indicador acumula alta de 3,27% e, nos últimos 12 meses, variação de 7,27%, acima dos 6,17% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores.

Atenção ainda para o noticiário sobre reforma tributária, após acordo no Congresso: o Senado ficará responsável pela análise de duas etapas da reforma, disse o presidente da Casa, Rodrigo Pacheco (DEM-MG). Ele se reuniu na véspera com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e com o ministro da Economia, Paulo Guedes, para tratar do assunto.

Além disso, hoje continua a CPI da Covid no Senado, que ouve a pediatra cearense Mayra Pinheiro, atual secretária de gestão do trabalho do Ministério da Saúde.

O Ibovespa caiu 0,84%, a 122.987 pontos com volume financeiro negociado de R$ 28,03 bilhões.

Enquanto isso, o dólar comercial subiu 0,23% a R$ 5,312 na compra e a R$ 5,312 na venda. Já o dólar futuro com vencimento em junho registra alta de 0,42% a R$ 5,344.

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2022 caiu cinco pontos-base a 5,00%, o DI para janeiro de 2023 teve queda de nove pontos-base a 6,71%, o DI para janeiro de 2025 recuou 10 pontos-base a 8,16% e o DI para janeiro de 2027 registrou variação negativa de oito pontos-base a 8,76%.

O preço do Bitcoin volta a cair, registrando perdas de 4,53% no acumulado de 24 horas, a R$ 200.945.

As bolsas asiáticas tiveram alta hoje, conforme investidores observam as altas do setor de tecnologia após ganhos no setor nas negociações de overnight nos EUA. O índice Shanghai composto, da China, subiu 2,4% no dia; o componente Shenzhen subiu 2,343%; em Hong Kong, o índice Hang Seng subiu 1,75%; no Japão, o Nikkei subiu 0,67%; na Coreia do Sul, o Kospi subiu 0,86%.

Autoridades europeias concordaram em aplicar novas sanções sobre a ditadura de Belarus, após o governo do país desviar um avião da empresa Ryanair, forçar que pousasse em Minsk e prender um ativista da oposição.

Mais de 450 mil mortes por Covid

Na segunda (24), a média móvel de mortes por Covid em 7 dias no Brasil ficou em 1.881, queda de 5% em comparação com o patamar de 14 dias antes. Em apenas um dia foram registradas 841 mortes. Assim, o país ultrapassou a marca de 450 mil mortos por Covid.

As informações são do consórcio de veículos de imprensa que sistematiza dados sobre Covid coletados por secretarias estaduais de Saúde no Brasil, que divulgou, às 20h, o avanço da pandemia em 24 h. A média móvel de novos casos em sete dias foi de 65.719, alta de 8% em relação ao patamar de 14 dias antes. Em apenas um dia foram registrados 37.563 casos. 42.539.769 pessoas receberam a primeira dose da vacina contra a Covid no Brasil, o equivalente a 20,09% da população. A segunda dose foi aplicada em 20.935.857 pessoas, ou 9,89% da população.

Após ouvir todos os integrantes do Alto Comando, o general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, comandante-geral do Exército, decidiu abrir uma investigação disciplinar contra o ex-ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello. Ele compareceu no domingo sem máscara a um ato ao lado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que provocou aglomeração no Rio de Janeiro.

O Estatuto dos Militares e o Regulamento Disciplinar proíbem que militares da ativa participem de manifestações políticas.

Segundo reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, a investigação deixou o presidente Bolsonaro contrariado.

Em viagem no Equador para acompanhar a posse do presidente Guillermo Lasso, o presidente Bolsonaro deu a ordem ao ministro da Defesa, general Braga Netto, para que se mantenha em silêncio sobre a investigação. O presidente proibiu a divulgação de qualquer nota das Forças Armadas. Ainda segundo o jornal, o presidente ficou irritado com o vice-presidente, general da reserva Hamilton Mourão, que criticou Pazuello na segunda e reforçou que oficiais da ativa são proibidos de participar de atos políticos.

Segundo Mourão, o general Pazuello “entendeu que cometeu um erro” após conversar com superiores.

Além disso, hoje terá continuidade a CPI da Covid no Senado, que ouve a pediatra cearense Mayra Pinheiro, atual secretária de gestão do trabalho do Ministério da Saúde. Ela é conhecida pelo apelido de “Capitã Cloroquina” pela sua defesa deste remédio, voltado para o tratamento de malária, e outros que fazem parte do chamado “kit precoce” (conjunto de medicamentos sem eficácia cientificamente comprovada que vem sendo promovido pelo governo).

Mayra é, junto com o secretário de saúde indígena do Ministério da Saúde, Robson Santos, um dos únicos nomes de segundo escalão remanescentes da equipe de Henrique Mandetta.

Apesar de ter sido nomeada pelo ex-ministro hoje um adversário estridente do presidente Jair Bolsonaro, a secretária não foi escolhida por ele e nunca teve espaço significativa em sua equipe.

Depois de ser fotografada gritando a médicos cubanos que voltassem “para a senzala”, em 2013, a pediatra neonatologista presidiu o sindicato dos médicos do Ceará e entrou para a política.

hotWords: alta véspera; queda pressionado fecha blue chips

Publique seu negócio no invistaja.info

Em 2014, filiada ao PSDB, foi candidata à Câmara dos Deputados. Em 2018, tentou o Senado e ficou em 4º lugar, com 11,3% dos votos. Em 2020, filiou-se ao partido Novo.

Pouco antes de ir ao Planalto para ser demitido, Mandetta reuniu seus secretários e auxiliares de confiança para avisá-los que deixaria o cargo. Mayra não estava entre eles. A secretária também não estava na despedida pública do ex-ministro. Foi depois da saída de Mandetta que surgiu a persona “Capitã Cloroquina”.

Em uma equipe chefiada por Pazuello, em que profissionais médicos eram escassos, Mayra ganhou relevância. Defensora do tratamento precoce desde o início, quando o presidente Jair Bolsonaro invocou as supostas vantagens do uso da cloroquina contra a Covid-19, a secretária ganhou espaço, passou a frequentar entrevistas e virou a porta-voz do tema pelo ministério, mesmo que sua secretarias não tenha qualquer relação com o tema.

Mayra ganhou mais notoriedade não exatamente positiva quando explodiu a crise em Manaus. Mayra coordenou a visita de um grupo de médicos à cidade para insistir na necessidade de uso da cloroquina.

Em um ofício para a Secretaria de Saúde de Manaus, Mayra pede autorização para visitar Unidades Básicas de Saúde para falar do “tratamento precoce” e chega a dizer que seria “inadmissível” que o Estado não estivesse investindo no método, apesar de estudos científicos já terem demonstrado que os medicamentos não funcionam.

Em sua fala, Mayra terá que convencer os senadores da validade do uso da cloroquina, mesmo depois do consenso internacional sobre sua ineficácia contra a Covid-19.

PIB, Imposto de Renda e reforma tributária

O Banco Central vai elevar sua projeção de crescimento para o Produto Interno Bruto (PIB) neste ano, afirmou na segunda-feira o presidente da instituição, Roberto Campos Neto. Ele ressaltou que o desempenho do primeiro trimestre surpreendeu e que as expectativas do mercado têm se encaminhado em direção a uma alta de 4%.

A projeção mais recente do BC para o PIB em 2021 é de alta de 3,6%. O dado deve ser revisto no final de junho, na publicação do Relatório de Inflação do segundo trimestre.

Em webinário promovido pela empresa de private equity EB Capital, Campos Neto destacou, ainda, surpresas “altistas” na inflação e afirmou que as expectativas para a inflação no Brasil subiram mais do que em outros países. “Tem elemento técnico, fiscal”, afirmou Campos Neto, ressaltando que “toda parte da incerteza do cenário político” também tem impacto.

Além disso, reportagem do jornal Valor Econômico afirma que o Ministério da Economia tem pronta uma proposta para acabar com os juros sobre o capital próprio.  O ministério também pretende reduzir a alíquota do imposto de renda sobre a pessoa jurídica dos atuais 15% para 10% em dois anos. Há também a proposta de taxar a distribuição de dividendos em 15% e, posteriormente, elevar a alíquota para 20%.

Na segunda-feira, o ministro da Economia Paulo Guedes se encontrou com os presidentes da Câmara, Arthur Lira, e do Senado, Rodrigo Pacheco, para discutir o assunto e a forma de enviar a proposta para o Congresso. De acordo com o Valor, a medida mais popular para facilitar a tramitação das propostas seria aumentar a faixa de isenção do Imposto de Renda para pessoas físicas.

Além disso, em reunião no Senado, o secretário de Produtividade, Emprego e Competitividade, Carlos da Costa, afirmou que o governo prepara um programa de refinanciamento de dívidas tributárias para as empresas mais afetadas pela pandemia. O programa oferecerá pacotes para quem perdeu mais de 80%, 60%, 40% ou 20% do faturamento.

A proposta é reviver o Pert (Programa Especial de Regularização Tributária), criado em 2017 e já encerrado. De acordo com uma fonte, o prazo de adesão poderia ir até setembro de 2021.

Radar corporativo

A Latam Brasil anunciou, na noite de segunda-feira, o fim da parceria de compartilhamento de voos com a Azul. Em nota, a Latam disse que as duas companhias “têm agora melhores condições para venderem seus próprios voos”. O acordo havia sido anunciado em 16 de junho de 2020 em meio à piora do mercado gerado pela pandemia do coronavírus e a Latam diz que o resultado ficou “aquém das expectativas”.

Já o Magazine Luiza ficou com a primeira posição em um ranking global sobre retorno para os acionistas. A pesquisa analisou o TSR (retorno total para o acionista, na sigla em inglês) de aproximadamente 2.400 empresas e classificou as dez que mais criaram valor em 33 setores da economia. O Magazine Luiza ocupou a primeira posição no ranking global, com TSR de 256%.

Maiores altas

Maiores baixas

A MMX Mineração e Metálicos informou ter tomado conhecimento de decisão da 6ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais, suspendendo em caráter liminar a decisão da 1ª Vara Empresarial da Comarca de Belo Horizonte que havia decretado a falência da MMX Sudeste. A decisão, segundo a companhia, considerou que a decisão de transformar a recuperação judicial em falência não poderia ter sido anunciada sem a prévia manifestação da MMX Sudeste sobre as alegações apresentadas pelo administrador judicial relacionadas ao descumprimento do plano de recuperação judicial.

Contudo, vale destacar que a MMX Mineração segue tendo a falência decretada. Saiba mais clicando aqui.

Ainda em destaque, a produtora de carne bovina Marfrig Global Foods tentou adquirir o controle da rival Minerva antes de anunciar, na noite de sexta-feira, a aquisição de uma fatia na processadora de carnes suína e de frango BRF, disse à Reuters uma pessoa com conhecimento do assunto na segunda-feira. A fonte, que pediu para não ser identificada, afirmou que as negociações foram interrompidas na semana passada, após a Marfrig assumir a participação na BRF, por preocupações com possíveis problemas com o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica).

Sócia da XP Investimentos oferece curso gratuito de como alcançar a liberdade financeira. Clique aqui para se inscrever.

palavras-chave: Ibovespa fecha em queda de 0,8% pressionado por blue chips e corrige alta da véspera; dólar sobe a R$ 5,33; invistaja.info;

CALIFORNIA | mercados | invistaja.info – Ibovespa fecha em queda de 0,8% pressionado por blue chips e corrige alta da véspera; dólar sobe a R$ 5,33

REFLEXÃO: Eddy Elfenbein, dono do site Crossing Wall Street: Seja paciente e ignore modismos. Foque no valor e não entre em pânico.

Tópicos mais acessados:

Elon Musk diz que Dogecoin pode superar Bitcoin e cofundador do Ethereum rebate

Rodrigo Limp: temos que avançar na pauta de privatizações, não só da Eletrobras

Vice do Fed reconhece que BC dos EUA poderá debater redução do QE

BC pode ir em direção a juro neutro com mudança de cenário, diz Campos Neto

Seja anunciante no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.