Ibovespa fecha em queda puxado por bancos em meio a política e resultados; dólar cai a R$ 5,19

Mercado registrou perdas na contramão do dia positivo nas bolsas internacionais
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Informação para quem vive o mercado

Edição MarketMsg e invistaja.info

palavras-chave: Ibovespa fecha em queda puxado por bancos em meio a política e resultados; dólar cai a R$ 5,19; invistaja.info;


AHEB3 | Liq.Corr.: 0.52 | P/ACL: -0.88 | EV/EBIT: -5.63 | Cotacao: 25.25 | PSR: 1.173 | P/VP: -8.61

ListenToMarket: Ibovespa fecha em queda puxado por bancos em meio a política e resultados; dólar cai a R$ 5,19 – Áudio gerado às: 17:42:6

VELOCIDADE: 1.0x | 1.95x | 2.3x

CURITIBA | invistaja.info — O Ibovespa fechou em queda nesta terça-feira (10) em um dia marcado por novos ruídos políticos e pela temporada de resultados, descolando-se da alta das bolsas de Wall Street.

Quem mais puxou o desempenho negativo do benchmark foram as ações de bancos. Itaú (ITUB4), Bradesco (BBDC3; BBDC4) e Banco do Brasil (BBAS3) registraram perdas de 1,89%, 1,43% e 2,54% respectivamente. Juntos, os papéis dessas três instituições financeiras somam 14,14% da composição da carteira teórica do índice.

Segundo João Beck, economista e sócio da BRA, os últimos dias foram marcados pelo aumento do embate entre Executivo e Judiciário por conta de questões eleitorais. “Não podemos minimizar esses riscos, mas, por ora, o mercado parece encarar tudo como ruído. É algo esperado na aproximação de um ano de eleições”, avalia.

+Vendas de carros na China recuam pelo segundo mês seguido

Já Gustavo Taborda, assessor da PHI Investimentos, hoje foi um dia de indefinição em um cenário de instabilidade e incerteza sobre riscos políticos e fiscais enquanto o governo ainda discute a reforma tributária.

No radar econômico, destaque para a ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) que decidiu, na semana passada, elevar a Selic em 1 ponto percentual, a 5,25%, além do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de julho.

A autoridade monetária sinalizou uma postura mais dura, apontando que o atual ciclo de aumento de juros deverá atingir um nível restritivo, que busca conter a expansão da economia (veja mais clicando aqui). A ata reforçou que o Comitê antevê um outro ajuste da mesma magnitude na próxima reunião.

Além disso, indicou que apertos seguidos e sem interrupção nos juros básicos são necessários para levar a taxa Selic para patamar acima do neutro, para que assim as projeções de inflação fiquem na meta.

As sinalizações do documento fizeram com que o real se apreciasse ante o dólar, pois o diferencial de juros entre o Brasil e países desenvolvidos como os Estados Unidos, onde a taxa básica está entre 0% e 0,25% ao ano, aumenta. Essa diferença torna investimentos aqui mais rentáveis do que no exterior.

Já o IPCA subiu 0,96% em julho de 2021 na comparação com junho, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), puxado principalmente pelos reajustes dos preços da energia elétrica. Em junho a inflação havia ficado em 0,53%.

Com isso, o indicador acumula alta de 4,76% no ano e de 8,99% nos últimos 12 meses, acima do acumulado nos 12 meses imediatamente anteriores (8,35%). Em julho de 2020, a taxa mensal foi de 0,36%. A expectativa, de acordo com o consenso Refinitiv, era de alta de 0,93% frente junho de 2021 e de 8,97% na comparação com julho de 2020.

Enquanto isso, Brasília assistiu nesta terça um desfile de veículos blindados e outros armamentos das Forças Armadas em frente ao Palácio do Planalto, no mesmo dia em que a Câmara dos Deputados deve votar em plenário a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que institui o voto impresso, defendido pelo presidente Jair Bolsonaro.

Já no exterior, os principais índices de Wall Street subiram depois do Senado dos EUA aprovar por 69 votos a 30 o plano de investimento em infraestrutura do governo do presidente democrata Joe Biden.

O pacote envolve investimentos de US$ 1,2 trilhão, dos quais US$ 550 bilhões são de novos gastos. Agora os democratas vão começar as negociações de um pacote mais amplo, de US$ 3,5 trilhões.

Nesta semana, nos Estados Unidos, investidores aguardam ainda a divulgação do índice de preços ao produtor na quarta, e do índice de preços ao consumidor na quinta. Também acompanham falas de autoridades do Federal Reserve, em busca de sinais sobre como o banco central americano pretende reduzir seu ritmo de compras de títulos.

O Ibovespa teve queda de 0,66%, a 122.202 pontos com volume financeiro negociado de R$ 26,787 bilhões.

Enquanto isso, o dólar comercial caiu 0,96% a R$ 5,196 na compra e a R$ 5,197 na venda. Já o dólar futuro com vencimento em setembro recua 0,68% a R$ 5,214 no after-market.

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2022 caiu dois pontos-base a 6,50%, DI para janeiro de 2023 teve queda de 11 pontos-base a 8,10%, DI para janeiro de 2025 recuou 14 pontos-base a 9,01% e DI para janeiro de 2027 registrou variação negativa de 11 pontos-base a 9,41%.

As bolsas asiáticas fecharam em sua maioria em alta na terça. As ações da desenvolvedora de games da Coreia do Sul Krafton, fabricante do game PUBG, chegaram, no entanto, a cair 17% em relação ao preço da oferta pública inicial de ações (IPO na sigla em inglês), segundo dados da Refinitiv Eikon, antes de recuperar parte das perdas e fechar com recuo de 9%.

Segundo informações da agência internacional de notícias Reuters, o Ministério da Justiça da Coreia do Sul anunciou na segunda que o herdeiro da Samsung, Jay Y. Lee será libertado condicionalmente ainda nesta semana. Ele foi condenado por corrupção. As ações ligadas ao conglomerado Samsung tiveram quedas na segunda.

Autoridades da China vêm anunciando sinais de uma ressurgência de casos de Covid, que tem levado cidades a iniciarem campanhas de testagem em massa.

Na Europa, foi divulgado o índice de Percepção Econômica ZEW relativo a agosto na Zona do Euro, que marcou 42,7 pontos, frente o patamar anterior de 61,2 pontos. As bolsas europeias fecharam em alta.

Covid e CPI

Na segunda (9), a média móvel de mortes por Covid em 7 dias no Brasil ficou em 907, queda de 17% em comparação com o patamar de 14 dias antes. Em apenas um dia, foram registradas 237 mortes. As informações são do consórcio de veículos de imprensa que sistematiza dados sobre Covid coletados por secretarias de Saúde no Brasil, que divulgou, às 20h, o avanço da pandemia em 24 h.

A média móvel de novos casos em sete dias foi de 32.109, o que representa queda de 32% em relação ao patamar de 14 dias antes. Em apenas um dia foram registrados 15.306 casos.

Chegou a 107.949.359 o número de pessoas que receberam a primeira dose da vacina contra a Covid no Brasil, o equivalente a 50,98% da população. A segunda dose ou a vacina de dose única foi aplicada em 46.150.415 pessoas, ou 21,79% da população.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recebeu mais um pedido de estudos clínicos para uma vacina desenvolvida no Brasil, dessa vez pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), informou o órgão regulador na segunda-feira.

Em nota, a agência informou que o pedido é para testes em fase 1 e 2 da vacina, que já são feitos em humanos, mas em escala limitada.

A Anvisa fez já dois testes de orientações com os desenvolvedores para informações dos procedimentos, antes da apresentação do pedido, acrescentou.

Essa é a quarta vacina contra Covid-19 que está sendo desenvolvida no Brasil e que já pediu autorização para os estudos clínicos.

As duas primeiras são a ButanVac, que está sendo desenvolvida pelo Instituto Butantan com tecnologia desenvolvida por um consórcio de países, e a Versamune, pesquisada pela empresa Farmacore e pela Universidade de São Paulo.

Nesta terça, a CPI da Covid no Senado ouve o tenente-coronel da reserva Helcio Bruno de Almeida, do Instituto Força Brasil. Ele foi apontado por representantes da Davati Medical Supply como a ligação entre a empresa e o coronel Elcio Franco, que era na época secretário-executivo do Ministério da Saúde.

Segundo determinação da ministra do STF Cármen Lúcia, o coronel é obrigado a comparecer à comissão, mas poderá ficar em silêncio sobre fatos que o incriminem. Elcio deve ser questionado sobre a suposta participação nas discussões para compra de 400 milhões de doses de vacina produzida pela AstraZeneca.

Precatórios e novo Bolsa Família

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou na segunda-feira que com a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios o governo ataca frontalmente o problema dos precatórios e passa a disciplinar a execução do Orçamento.

Em rápida fala ao acompanhar o presidente Jair Bolsonaro na entrega da proposta ao Congresso, Guedes disse ainda que o Estado irá começar a transferir ao povo o que é do povo através das desestatizações.

Segundo nota à imprensa da Secretaria-Geral da Presidência, a PEC permitirá a criação de um fundo alimentado por receitas de vendas de imóveis, dividendos de estatais, concessões e partilha de petróleo que poderão ser usadas no pagamento de precatórios ou da dívida pública federal.

A nota não fez referência a receitas com privatizações, que segundo informações anteriores do governo também estavam sendo consideradas como fonte de recursos para o fundo.

O Planalto confirmou que o pagamento de precatórios de valor superior a R$ 66 milhões poderá ser dividido em dez parcelas –uma entrada de 15% à vista e nove outros pagamentos.

Também na segunda, o presidente Jair Bolsonaro admitiu na segunda-feira que o reajuste no valor médio do Bolsa Família não deve chegar a 100%, como ele mesmo chegou a cogitar na semana passada, mas garantiu um aumento acima de 50%.

hotWords: ibovespa puxado 5,19 queda política meio

Entre em contato para anunciar no invistaja.info

Em entrevista na segunda a uma rádio online da Bahia, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou que gostaria de dobrar o valor do Bolsa Família –que passaria dos atuais R$ 192 em média para quase R$ 400, mas que não pode “ser irresponsável com a economia“.

“Nós acertamos aqui no mínimo 50% de reajuste no Bolsa Família. Nós queremos 100%, mas temos que ter responsabilidade. A economia não pode quebrar. Se quebrar a economia não adianta você ganhar 1 milhão de reais por mês que você não vai dar para comprar um pãozinho”, disse. O nome do programa modificado deverá ser ser de Auxílio Brasil.

Bolsonaro foi à Câmara dos Deputados para entrega da proposta de modificação do programa social acompanhado pelo ministro da Cidadania, João Roma. Este afirmou que o novo programa entrará em vigor em novembro e o número de beneficiários deve passar dos atuais 14,6 milhões para 16 milhões, e reiterou que o benefício médio pago pelo programa terá um reajuste de pelo menos 50%.

Ele disse que o valor definitivo será definido por volta do final de setembro e ficará dentro do teto de gastos.

“Queremos avançar na eficácia e valor médio do programa, mas temos que agir de acordo com a responsabilidade fiscal para que não haja desequilíbrio nas finanças”, disse Roma.

“O que nós visamos, inclusive, é que a gente encontre fontes do Orçamento que façam jus a esse incremento de valor. Estava previsto inicialmente 18 bilhões de acréscimo para o ano de 2022, e esse recurso seria agregado ao orçamento já de cerca de 35 bilhões do atual programa de transferência de renda”, disse.

Em sua entrevista à rádio da Bahia, Bolsonaro admitiu a possibilidade de derrota na votação da proposta de adoção do voto impresso, algo que atribuiu ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso. “Se não tiver uma negociação antes, um acordo, vai ser derrotada a proposta porque o ministro Barroso apavorou alguns parlamentares”, disse Bolsonaro.

O presidente do TSE participou de uma audiência pública na comissão especial da Câmara que analisava a PEC e foi contrário às mudanças. A proposta foi rejeitada na semana passada na comissão por 23 votos a 11, mas o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), fez um acordo com Bolsonaro para levar o texto ao plenário, em troca de o presidente aceitar o resultado.

À Reuters, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), afirmou que a proposta deverá ser votada nesta terça. Em entrevista à rádio CBN, ele disse que “não é usual” levar ao plenário uma proposta já derrotada em comissão, mas disse que decidiu fazê-lo, depois de conversar com outros líderes, para pôr um ponto final no assunto.

Ele disse que conversou com Bolsonaro e que recebeu garantias do chefe do Executivo de que respeitaria a decisão dos deputados.

“O presidente Bolsonaro me garantiu que respeitaria o resultado do plenário”, disse Lira. “Temos uma média de 15 ou 16 partidos contrários ao voto impresso, acho que as chances de aprovação podem ser poucas”, acrescentou.

Como se trata de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC), para a mudança ser aprovada precisa do apoio de 308 dos 513 deputados em dois turnos de votação e depois, também em duas rodadas, os votos de 49 dos 81 senadores.Apesar das afirmações do presidente, não há relatos de fraudes envolvendo as urnas eletrônicas, e o TSE garante que o sistema é seguro e tem diversas formas de auditoria.

O líder do governo na Câmara dos Deputados, Ricardo Barros (PP-PR), confirmou que a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do voto impresso será analisada pelo plenário da Casa nesta terça-feira.

Além disso, ocorreu nesta manhã um desfile militar na Esplanada do Ministérios, algo que Lira disse na véspera enxergar como uma “trágica coincidência” que poderia resultar no adiamento da análise da proposta.

O treinamento ocorre desde a década de 1980, mas a realização do desfile, nas imediações do Planalto, do Congresso Nacional e do STF, é inédita. A Marinha negou que o desfile de blindados tenha relação com a votação da PEC.

Além disso, a comissão especial da Câmara dos Deputados que discute mudanças nas regras eleitorais aprovou na noite de segunda um relatório prevendo a adoção do modelo “distritão” e a volta das coligações em eleições de deputados e vereadores. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou que a proposta não deve passar na Casa.

Também na segunda, Lira afirmou que a Casa vai votar nesta semana a primeira parte da reforma tributária, com as mudanças no Imposto de Renda, e deve levar a reforma administrativa ao plenário da Casa até o final deste mês.

O presidente da Câmara citou ainda como prioridades a análise pela Casa de temas já aprovados pelo Senado na semana passada. Entre eles, um novo perdão de dívidas de empresas, o Refis, que perdoa 90% de juros e multas e parcelamento do principal, e o chamado passaporte tributário, em que pequenas empresas que tiveram perda de faturamento na pandemia tenham suas dívidas perdoadas.

Além disso, o TSE pediu ao Supremo que Bolsonaro seja investigado por vazar um inquérito sigiloso da PF. Na semana passada, o presidente divulgou o inquérito que investiga um suposto ataque ao sistema interno do TSE em 2018. Conforme o tribunal, o episódio não representou risco às eleições.

Radar corporativo

Na segunda, o ministro de Minas e Energia, almirante de esquadra Bento Albuquerque, afirmou à agência Reuters que o governo federal avalia usar royalties pagos pela indústria do petróleo para financiar o vale-gás, um programa que demandaria R$ 7,5 bilhões ao ano para aliviar custos das famílias carentes. Albuquerque garantiu que a Petrobras não assumirá a conta bilionária do vale-gás.

Na segunda, a Petrobras informou que iniciou a fase vinculante do processo de venda, em conjunto com a Sonangol Hidrocarbonetos, da totalidade da participação de ambas as empresas no bloco exploratório terrestre POT-T-794, localizado na Bacia Potiguar.

Ainda em destaque, cinco fontes afirmaram à Reuters que a Talos Energy se retirou de um consórcio com EIG Global Energy Partners, Enauta e 3R Petroleum, e o grupo apresentou uma oferta vinculante à Petrobras pelos campos de Albacora e Albacora Leste. Outro consórcio formado por PetroRio e Cobra, subsidiária da francesa Vinci, também apresentou proposta.

A sessão também marca a estreia das ações da Oncoclínicas. A ação foi precificada a R$ 19,75: o papel é negociado com o ticker ONCO3.

Atenção ainda para a temporada de resultados. A Minerva Foods, maior exportadora de carne bovina na América do Sul, registrou lucro líquido de R$ 116,7 milhões no segundo trimestre, queda de 54% ante o mesmo período do ano passado, conforme balanço divulgado nesta segunda-feira, mas vê um cenário positivo puxado por exportação e sinergia entre as operações sul-americanas. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) da companhia atingiu R$ 544,9 milhões no período, recuo de 7,7% no mesmo comparativo.

Maiores altas

Maiores baixas

A companhia de açúcar e etanol São Martinho informou na segunda-feira lucro líquido de R$ 190,1 mihões no primeiro trimestre fiscal de 2021/22, alta de 64,3% na comparação anual, período em que a empresa obteve maior preço médio na venda de todos os seus produtos. O lucro Ebitda ajustado da companhia somou R$ 688,3 milhões, avanço de 40,1% na comparação anual.

A Itaúsa holding informou na segunda que seu lucro líquido no segundo trimestre somou R$ 3,5 bilhões, montante 487% superior ao de igual etapa de 2020. O aumento refletiu sobretudo melhores resultados de seu principal ativo, o Itaú Unibanco.

A administradora de shopping centers Iguatemi anunciou na segunda-feira que seu lucro de abril a junho somou R$ 279 milhões, um salto de 502,8% ante mesma etapa de 2020.

A construtora Even registrou lucro líquido de R$ 54 milhões entre abril e junho deste ano, uma alta de 102% na comparação com o mesmo período de 2020. Na comparação com o primeiro trimestre, porém, houve uma queda de 35,2% no lucro.

A Direcional apresentou lucro líquido de R$ 40,688 milhões no segundo trimestre de 2021, o que representa crescimento de 20% em relação ao mesmo período de 2020.

A incorporadora Mitre teve lucro líquido de R$ 21,2 milhões no segundo trimestre, alta de 113% ante o mesmo período de 2020.

Já o BTG Pactual teve lucro ajustado de R$ 1,719 bilhão no segundo trimestre, 43,6% superior frente o primeiro trimestre e de 74,2% em relação ao segundo trimestre.

A Embraer informou na segunda-feira que concluiu a venda de 16 novos jatos E175 para a norte-americana SkyWest, com o valor do contrato, segundo preços de tabela das aeronaves, somando US$ 798,4 milhões. Segundo a fabricante brasileira, os aviões serão incluídos na carteira de pedidos da Embraer do terceiro trimestre. As entregas estão previstas para 2022.

(com Reuters e Estadão Conteúdo)

Em curso gratuito de Opções, professor Su Chong Wei ensina método para ter ganhos recorrentes na bolsa. Inscreva-se grátis e participe.

palavras-chave: Ibovespa fecha em queda puxado por bancos em meio a política e resultados; dólar cai a R$ 5,19; invistaja.info;

GLEBA PALHANO | mercados | invistaja.info – Ibovespa fecha em queda puxado por bancos em meio a política e resultados; dólar cai a R$ 5,19

REFLEXÃO: Morgan Housel: Se preocupe somente quando você achar que tiver tudo resolvido.

Leia também:

Ação da PetroRio sobe 6,5% com alta do petróleo e Embraer avança 3% após venda de jatos; Iguatemi e Minerva caem após balanços

Do mercado de bairro aos pés de atletas na Olimpíada: há espaço para a dona da Havaianas continuar crescendo?

PEC dos Precatórios: proposta polêmica pode liberar R$ 33,5 bilhões para o governo em 2022; entenda

Minerva apresentou um segundo trimestre forte em faturamento, mas margens seguem pressionadas, apontam analistas

Anuncie no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade