Imóvel na planta: INCC-M desacelera a 0,95% em abril, após 2,00% em março

Segundo a FGV, todos os subgrupos componentes apresentaram decréscimo em suas taxas de variação
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Investindo como um profissional

Edição invistaja.info e MarketMsg

palavras-chave: Imóvel na planta: INCC-M desacelera a 0,95% em abril, após 2,00% em março; invistaja.info;


ESPA3 | Pat.Liq: 334202000.0 | Liq.2meses: 21600100.0 | P/EBIT: 57.0 | DY: 0.0 | ROIC: 0.0543 | Mrg.Liq.: 0.1127

ListenToMarket: Imóvel na planta: INCC-M desacelera a 0,95% em abril, após 2,00% em março – Áudio gerado às: 10:30:53

VELOCIDADE: 1.0x | 1.95x | 2.3x

O Índice Nacional de Custo da Construção – Mercado (INCC-M) diminuiu o ritmo de alta na passagem de março para abril, de 2,00% para 0,95%, informou nesta terça-feira, 27, a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Com esse resultado, o INCC-M acumula alta de 5,03% no ano e de 12,82% em 12 meses.

Os dois índices componentes favorecem o alívio no mês: a taxa do índice relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços passou de 3,76% em março para 1,88% em abril, enquanto o referente à Mão de Obra passou de 0,28% para 0,01% no período.

Dentro de Materiais, Equipamentos e Serviços, a desaceleração também foi geral. Materiais e Equipamentos arrefeceram de 4,44% em março para 2,17% em abril. Segundo a FGV, todos os subgrupos componentes apresentaram decréscimo em suas taxas de variação, destacando-se materiais para estrutura, cuja taxa passou de 5,70% para 2,25%.

+Ibovespa fecha praticamente estável com expectativa por resultados, CPI e impostos nos EUA; dólar cai a R$ 5,45

Na parte relativa a Serviços, a variação passou de 0,69% para 0,52% no período, com destaque para a perda de ímpeto do item aluguel de máquinas e equipamentos, que passou de 1,31% para 1,03%.

Capitais

hotWords: março incc-m desacelera 2,00% abril,

Entre em contato para anunciar no invistaja.info

Todas as sete capitais analisadas também apresentaram desaceleração na passagem de março para abril no INCC-M.

Em Salvador, a variação foi de 2,93% para 0,96%. Brasília mostrou alívio de 1,09% para 0,78%, enquanto Belo Horizonte teve arrefecimento de 1,27% para 1,02%. A perda de força no ritmo de alta também foi observada em Recife (1,30% para 1,26%), Rio de Janeiro (2,03% para 1,01%), Porto Alegre (2,14% para 0,94%) e São Paulo (2,25% para 0,93%).

Principais influências

A FGV só destacou, em nota, os itens que mais contribuíram com a alta do INCC-M em abril. São eles: vergalhões e arames de aço ao carbono (19,39% para 3,86%), condutores elétricos (4,15% para 11,15%), tubos e conexões de ferro e aço (5,64% para 3,84%), elevador (2,89% para 2,09%) e argamassa (0,72% para 3,22%).

Quer gerar uma renda extra na Bolsa? Curso gratuito do (invistaja.info) ensina a fazer o seu primeiro trade na prática, em menos de uma semana. Inscreva-se aqui.

palavras-chave: Imóvel na planta: INCC-M desacelera a 0,95% em abril, após 2,00% em março; invistaja.info;

RIO DE JANEIRO | economia | invistaja.info – Imóvel na planta: INCC-M desacelera a 0,95% em abril, após 2,00% em março

REFLEXÃO: Barry Ritholtz, da Bloomberg: Mantenha a simplicidade, faço menos e administre sua estupidez.

Veja também:

Ibovespa tem leve queda com instalação de CPI da Covid e noticiário corporativo no radar; dólar recua

Vale: resultado mais uma vez positivo com salto de 2.220% do lucro – mas balanço não deve ser catalisador para ação

Sputnik V: por que a vacina russa continua sem aprovação no Brasil?

Ibovespa Futuro opera próximo da estabilidade com investidores de olho em CPI da Covid e balanços

Seja anunciante no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade