Impasse na Opep+ pode levar petróleo brent para perto dos US$ 80 no curto prazo, mas analistas ainda esperam acordo

Há algumas razões para acreditar que o impasse não durará muito tempo, apontam analistas
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Notícias de trader para trader

Edição MarketMsg e invistaja.info

palavras-chave: Impasse na Opep+ pode levar petróleo brent para perto dos US$ 80 no curto prazo, mas analistas ainda esperam acordo; invistaja.info;


TELB3 | EV/EBIT: -12.57 | EV/EBITDA: -49.66 | P/VP: 3.03 | ROE: -0.0906 | Mrg.Ebit: -1.135 | P/ACL: -3.33

ListenToMarket: Impasse na Opep+ pode levar petróleo brent para perto dos US$ 80 no curto prazo, mas analistas ainda esperam acordo – Áudio gerado às: 13:40:29

VELOCIDADE: 1.0x | 1.95x | 2.3x

BELO HORIZONTE | invistaja.info — Após renovar máximas no início da manhã desta terça-feira (6), os principais contratos futuros de petróleo registram queda durante a tarde, com os investidores embolsando os lucros após a notícia de que os produtores da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e seus aliados, conhecida como Opep+, entraram em confronto sobre os planos de aumentar a oferta para atender à crescente demanda global.

O insucesso para um acordo significa que um esperado aumento de produção a partir de agosto não vai acontecer. A alta na produção era aguardada para ajudar a acalmar os preços do petróleo, que têm gerado temores com a possibilidade de a inflação prejudicar a recuperação global após a pandemia de coronavírus.

O contrato futuro WTI com vencimento em agosto caía 2,25%, a US$ 73,47 o barril, por volta das 13h10 (horário de Brasília), enquanto o Brent com vencimento em setembro tinha queda mais intensa, de 3,38%, a US$ 74,55 o barril.

+Covid-19: capital paulista registra primeiro caso da variante Delta

Ainda nesta terça, os futuros do WTI chegaram a ser negociados a US$ 76,98, um preço não visto desde novembro de 2014, revertendo os ganhos a partir das 11h, enquanto o brent atingiu seu nível mais alto desde o final de 2018, antes de também reverter os ganhos.

A avaliação, é de que, sem um acordo imediato, os preços do petróleo sigam em alta, apesar da queda desta sessão.

Com o surpreendente colapso das negociações, condições mais apertadas da oferta de petróleo e pressão de alta sobre os preços – pelo menos no curto prazo – também elevam o temor inflacionário que desafia bancos centrais e traz turbulência aos ativos de risco.

Com os futuros do petróleo tipo Brent tendo ultrapassado US$ 77 o barril pela primeira vez desde 2018 nesta semana, as ações globais de energia subiram. “O rali do petróleo encapsula nitidamente a narrativa mais ampla de reflação”, disse à Bloomberg Ilya Spivak, responsável por Grande Ásia no DailyFX.

A valorização mais forte das cotações poderia aumentar o senso de urgência do Federal Reserve para apertar a política monetária, levando a uma ampla reversão do apetite por risco que puxaria para baixo ações, petróleo e outros ativos sensíveis à percepção do mercado, disse.

hotWords: analistas ainda impasse prazo, acordo para perto opep+

Publique seu negócio no invistaja.info

Tanto na avaliação do Credit Suisse quanto para o Bradesco BBI, o impasse pode levar o brent para US$ 80 o barril no curto prazo. “A manutenção das cotas originais [de produção], aliada ao verão no Hemisfério Norte, provavelmente fará com que os níveis de estoque caiam mais rapidamente até o final do mês”, destaca o BBI.

Contudo, mesmo com o impasse se prolongando, ainda há expectativas de um acerto entre os produtores.

Para o Credit Suisse, por um lado, quanto mais tempo levar para um acordo ser costurado, mais lucro terão os produtores no segundo semestre de 2021, com o estoque de petróleo continuando a atrair em escala global, sem aumento na produção.  Por outro lado, os investidores não gostariam de ver seria a dissolução do acordo da OPEP+. Se a Arábia Saudita e os Emirados Árabes não conseguirem resolver suas diferenças, isso pode levar a volta da guerra de preços, o que e um cenário severo para investidores.

A Bloomberg também ressalta que, se os Emirados Árabes Unidos deixarem o cartel, existe risco de os produtores aumentarem a oferta, o que pode acabar por derrubar as cotações do petróleo.

Na mesma linha, o BBI destaca que os investidores ainda esperam que a OPEP + se reúna em algum momento no curto prazo para revisitar as suas cotas de produção.

(com Reuters e Bloomberg)

Quer trabalhar como assessor de investimentos? Entre no setor que paga as melhores remunerações de 2021. Inscreva-se no curso gratuito “Carreira no Mercado Financeiro”.

palavras-chave: Impasse na Opep+ pode levar petróleo brent para perto dos US$ 80 no curto prazo, mas analistas ainda esperam acordo; invistaja.info;

BRASIL | economia | invistaja.info – Impasse na Opep+ pode levar petróleo brent para perto dos US$ 80 no curto prazo, mas analistas ainda esperam acordo

REFLEXÃO: Michael Batnick, gestor de patrimônios da Ritholtz: Evitar erros catastróficos é mais importante do que construir o portfólio perfeito.

Notícias relacionadas:

Aneel aprova regras para intensificar campanhas por economia de energia

Há muito a ser feito em relação às reformas, diz Ministério da Economia

Quatro grandes riscos podem frear retomada global, diz banco Berenberg

Ação da Didi, dona da 99, cai quase 23% na Bolsa dos EUA após restrições na China

Publique seu negócio no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.