Preços começam a ameaçar a se transformar em aumentos permanentes, diz Guedes

Ressaltou, porém, que o Banco Central já está correndo atrás de controlar a inflação via aumento dos juros básicos da economia.
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Negociando na bolsa de valores

Edição MarketMsg e invistaja.info

palavras-chave: Preços começam a ameaçar a se transformar em aumentos permanentes, diz Guedes; invistaja.info;


AVLL3 | PSR: 1.91 | EV/EBIT: -16.67 | ROE: -1.6384 | Cresc.5anos: 0.0 | Liq.2meses: 153801.0 | P/L: -1.66

ListenToMarket: Preços começam a ameaçar a se transformar em aumentos permanentes, diz Guedes – Áudio gerado às: 17:0:22

VELOCIDADE: 1.0x | 1.95x | 2.3x

O ministro da Economia, Paulo Guedes, reconheceu nesta quarta-feira que uma alta antes pontual e transitória de preços “começa a ameaçar se transformar em aumentos permanentes”. Ressaltou, porém, que o Banco Central já está correndo atrás de controlar a inflação via aumento dos juros básicos da economia.

O índice oficial de inflação, medido pelo IPCA, chegou a 8,99% em 12 meses até julho, bem acima da meta perseguida para o ano, de 3,75% com 1,5 ponto porcentual de tolerância para mais ou para menos. O mercado já espera que a inflação rompa o teto da meta, que é de 5,25%.

Guedes ponderou que a inflação está subindo “no mundo inteiro” e citou o aumento de preços de commodities e a retração da oferta de bens e serviços devido à covid-19 como fatores por trás da pressão.

+Ação da Vale zera perdas após cair forte com minério, enquanto Petrobras ameniza baixa; Eneva e Cemig sobem forte

O ministro ainda criticou a repercussão dada a uma fala dele sobre o fato de a energia ficar mais cara. Em uma audiência no Senado Federal na última quinta-feira, 26, Guedes afirmou que “não adianta ficar sentado chorando” diante do aumento no preço da energia elétrica, em virtude da crise hídrica.

Um dia antes, outra declaração já havia repercutido. “Qual o problema agora que a energia vai ficar um pouco mais cara porque choveu menos?”, questionou o ministro na quarta-feira, 25.

hotWords: transformar permanentes, preços começam

Publique seu negócio no invistaja.info

Nesta quarta-feira, 1º de setembro, Guedes tentou se justificar. “Estava falando ‘não desanimem, preço da energia vai subir um pouco’. ‘Não adianta chorar’ foi a expressão que eu usei, aí tiram de contexto”, afirmou. “A verdade é que todos estamos lutando pelo Brasil”, acrescentou o ministro.

Segundo ele, há aspectos positivos que deveriam despertar o otimismo com o País, como a existência de R$ 544 bilhões em investimentos já contratados para os próximos dez anos. “Não é power point, previsão ou proposta. Já está assinado”, frisou.

Ele também elencou o cenário de juros menores e câmbio mais elevado, que favorece exportações. “Estamos indo para superávit comercial de quase US$ 100 bilhões no ano”, disse.

Para entender como operar na bolsa através da análise técnica, inscreva-se no curso gratuito A Hora da Ação, com André Moraes.

palavras-chave: Preços começam a ameaçar a se transformar em aumentos permanentes, diz Guedes; invistaja.info;

GLEBA PALHANO | economia | invistaja.info – Preços começam a ameaçar a se transformar em aumentos permanentes, diz Guedes

REFLEXÃO: Tim Hanson, da Motley Fool: Compre ações impressionantes por preços que não refletem sua grandiosidade.

Leia também:

Balança comercial tem superávit de US$ 7,665 bilhões em agosto, maior para o mês da série histórica

Crise hídrica se intensifica e governo anuncia novas medidas: quais os impactos para as ações e para a inflação?

Ação da Vale zera perdas após cair forte com minério, enquanto Petrobras ameniza baixa; Eneva e Cemig sobem forte

Opep+ mantém aumentos graduais na produção de petróleo

Seja anunciante no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade