Preços do petróleo caem mais de 7% e registram pior sessão desde setembro

Dólar mais forte no exterior, aumento adicional nos estoques da commodity e de combustíveis nos Estados Unidos e noticiário sobre a Covid-19 guiam queda
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Notícias de investidor para investidor

Edição MarketMsg e invistaja.info

palavras-chave: Preços do petróleo caem mais de 7% e registram pior sessão desde setembro; invistaja.info;


BAHI3 | DY: 0.0 | Cresc.5anos: 0.7296 | P/L: -4.47 | P/ACL: -0.41 | EV/EBIT: 62.86 | Liq.2meses: 66559.8

BRASIL | invistaja.info — Em seu pior pregão desde setembro, as cotações do petróleo operavam em forte queda nesta quinta-feira, na quinta sessão consecutiva de baixa e no pior pregão desde setembro, tocando mínimas de duas semanas devido a um dólar mais forte, um aumento adicional nos estoques da commodity e de combustíveis nos Estados Unidos e também com o noticiário sobre a Covid-19. Sobre esse último ponto, o impacto é principalmente da suspensão de vacinações em alguns países da Europa.

Às 15h53 (horário de Brasília), os contratos futuros do WTI com vencimento em abril caíam 7,31%, a US$ 59,86 o barril, enquanto o brent tinha baixa de 7,29%, a US$ 63,04 o barril.

Ambos os contratos caminham para o menor fechamento desde 3 de março. Os cinco dias de queda também marcariam a mais longa sequência de perdas para o barril nos EUA desde fevereiro de 2020 e para o Brent desde setembro de 2020.

+Gol registra prejuízo de R$ 6 bilhões em 2020 e revisa para baixo projeções do 1º tri de 2021 com nova onda de Covid-19

“Os últimos acontecimentos, como a vacinação e o aumento nos estoques de petróleo dos EUA, estão pesando negativamente sobre os mercados, mas a perspectiva de longo prazo do petróleo ainda é encorajadora”, disse o analista Tamas Varga, da PVM Oil Associates, para a CNBC.

Por outro lado, a Agência Internacional de Energia (IEA, na sigla em inglês) disse na quarta-feira que não espera que os preços do petróleo entrem em um superciclo– um longo período de alta para bem além das tendências de longo prazo.

hotWords: mais petróleo registram desde setembro

Seja anunciante no invistaja.info

“A retórica do superciclo do petróleo está finalmente tendo um choque de realidade. O sentimento negativo veio por dúvidas na Europa sobre a vacina da AstraZeneca, e se consolidou pela alta de quase 2,4 milhões de barris nos estoques de petróleo dos EUA”, disse Louise Dickinson, analista de petróleo da Rystad Energy para a Reuters.

Dados do governo dos EUA na quarta-feira mostraram que os estoques da commodity no país avançaram por quatro semanas consecutivas após o severo clima frio no Texas e na parte central do país em fevereiro, que forçou o fechamento de refinarias.

A forte alta no valor do dólar nesta sessão, revertendo o movimento imediato após reunião do Fed dos EUA também contribuiu para a queda, assim como a desaceleração de alguns programas de vacina e as perspectivas de mais medidas para controle do vírus, que poderiam reduzir projeções de recuperação na demanda por combustíveis.

(com informações da Reuters)

palavras-chave: Preços do petróleo caem mais de 7% e registram pior sessão desde setembro; invistaja.info;

RIO DE JANEIRO | mercados | invistaja.info – Preços do petróleo caem mais de 7% e registram pior sessão desde setembro

REFLEXÃO: James Early, do Motley Fool: Explore a fraqueza cognitiva dos outros

Veja também:

Newsletter do InfoMoney terá sessão dedicada a responder dúvidas de leitores sobre investimentos

Powell diz que moeda digital de BCs deve coexistir com dinheiro

Agência da União Europeia aprova uso da vacina da AstraZeneca após relatos de efeitos colaterais

Sem citá-la, Bolsonaro coloca em dúvida vacina da AstraZeneca após suspensões na Europa

Anuncie no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.