Relator da MP da Eletrobras diz que chegou a acordo com governo para alterar parecer; votação na Câmara deve ocorrer na 4ª

Entre os pontos em que, segundo o relator, houve acordo, estão a questão das térmicas inflexíveis a gás, que não absorverão mais recursos de Itaipu
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Investindo como profissionais

Edição MarketMsg e invistaja.info

palavras-chave: Relator da MP da Eletrobras diz que chegou a acordo com governo para alterar parecer; votação na Câmara deve ocorrer na 4ª; invistaja.info;


BRIV4 | Pat.Liq: 1546650000.0 | Liq.2meses: 18617.1 | P/VP: 0.48 | Div.Brut/Pat.: 0.0 | P/EBIT: 0.0 | P/Ativo: 0.0

ListenToMarket: Relator da MP da Eletrobras diz que chegou a acordo com governo para alterar parecer; votação na Câmara deve ocorrer na 4ª – Áudio gerado às: 16:20:46

VELOCIDADE: 1.0x | 1.95x | 2.3x

BRASIL | invistaja.info — O governo federal e o deputado Elmar Nascimento (DEM-BA), relator da Medida Provisória sobre a desestatização da Eletrobras (ELET3;ELET6) chegaram a um acordo na tarde desta terça-feira (18) para alterações no parecer do parlamentar, de forma a votar em plenário o seu substitutivo. As informações são da XP Política, que conversou com o deputado.

A perspectiva de Nascimento é que o novo texto seja protocolado em breve na Câmara, para votação na próxima quarta-feira (19), pelo menos 24 horas depois da apresentação do parecer.

Entre os pontos em que, segundo o relator, houve acordo, estão a questão das térmicas inflexíveis a gás, que não absorverão mais recursos de Itaipu – que agora serão destinados 75% para a CDE e 25% para um programa social. “Os recebíveis ficarão na Eletrobras desestatizada”, disse o relator à equipe de análise.

+Quer levar seu empréstimo para outro banco? Chance de obter portabilidade depende da linha de crédito

Nascimento afirmou que não houve acordo apenas em pontos que tratam do reaproveitamento de funcionários em outras estatais.

Cabe destacar que a primeira versão do parecer apresentado pelo relator havia desagradado o governo, em meio a alguns pontos que, na visão dos técnicos, inviabilizariam a privatização da estatal (leia mais clicando aqui).

hotWords: deve para eletrobras relator ocorrer chegou alterar

Seja anunciante no invistaja.info

Dentre os pontos que não agradaram, estavam uma permissão para que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) passasse a intervir no mercado de energia e evitar concentração de mercado não apenas no caso da Eletrobras, mas em relação a todas as empresas do setor elétrico. Outro tema que desagradou seria a conversão dos chamados empréstimos compulsórios  em ações a um valor de R$ 29,50. A companhia também teria que contratar 6 gigawatts de usinas térmicas.

Às 15h55 (horário de Brasília), as ações ELET3 subiam 0,86%, a R$ 39,95, enquanto os ativos PNB tinham alta de 0,35%, a R$ 40,14.

palavras-chave: Relator da MP da Eletrobras diz que chegou a acordo com governo para alterar parecer; votação na Câmara deve ocorrer na 4ª; invistaja.info;

BRASÍLIA | mercados | invistaja.info – Relator da MP da Eletrobras diz que chegou a acordo com governo para alterar parecer; votação na Câmara deve ocorrer na 4ª

REFLEXÃO: Morgan Housel: Se preocupe somente quando você achar que tiver tudo resolvido.

Veja também:

Ataque virtual com graves consequências reais: a ameaça crescente do ransomware

Relator da MP da Eletrobras diz que chegou a acordo com governo para alterar texto; votação na Câmara deve ocorrer na 4ª

São Paulo inicia estudos para monitorar chegada de variante indiana

CSN anuncia alta de preços de 7,5% em junho e mais 7,5% em julho em toda a linha

Publique seu negócio no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.