STF: Toffoli pede destaque e ação sobre autonomia do BC é novamente interrompida

Não há prazo para a ação voltar a ser discutida, pois agora depende de pauta no plenário
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Notícias de investidor para investidor

Edição invistaja.info e MarketMsg

palavras-chave: STF: Toffoli pede destaque e ação sobre autonomia do BC é novamente interrompida; invistaja.info;


JFEN3 | DY: 0.0 | ROIC: -0.0785 | P/L: -4.98 | Liq.2meses: 2295040.0 | Mrg.Ebit: -5.1008 | EV/EBITDA: -13.21

No início desta sexta-feira, 25, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) retomaram o julgamento em plenário virtual – plataforma onde os votos são depositados a distância durante uma semana – sobre a autonomia do Banco Central (BC). O ministro Luis Roberto Barroso divergiu do relator da ação, Ricardo Lewandowski, e votou a favor do reconhecimento da autonomia da autoridade monetária.

A votação, porém, foi novamente interrompida por um pedido de destaque apresentado pelo ministro Dias Toffoli, em movimentação que suspende o julgamento para que seja retomado no plenário físico da Corte. Não há prazo para a ação voltar a ser discutida, pois agora depende do presidente do STF, Luiz Fux, definir uma data para o encontro presencial dos ministros.

O ministro Barroso devolveu na segunda-feira, 21, o pedido de vista responsável pela primeira suspensão do julgamento sobre a constitucionalidade da lei que torno o BC autônomo.

+Opep+ estuda aumento cauteloso da oferta apesar de forte demanda, segundo pesquisa

A contestação sobre a legitimidade da autonomia do BC foi apresentada por dois partidos de oposição – PT e PSOL – na Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) nº 6696. As legendas pedem a reversão da legislação por compreenderem “vício de iniciativa” do Congresso na formulação da lei – quando um projeto é criado fora da competência do Poder responsável.

Em seu voto, nas primeiras horas de hoje, o ministro Barroso defendeu a constitucionalidade da lei aprovada no Congresso entendendo que não há exigência de iniciativa privativa do presidente da República na elaboração do texto.

hotWords: novamente stf: ação interrompida toffoli

Anuncie no invistaja.info

Diferentemente do que apontou o relator do caso, Barroso compreendeu não haver problema no fato do projeto aprovado não ter sido o enviado pelo Planalto. Ele ainda analisou o mérito da ação dizendo se tratar de uma questão política, por haver diversas interpretações sobre a autonomia do BC, portanto, não se tratando de uma questão constitucional.

“Há visões como a dos autores da ação, segundo a qual ela retira de governos eleitos o controle sobre a política econômica e monetária. E há visões opostas, professadas por economistas e atores institucionais, como a OCDE e o Banco Mundial, de que a política monetária deve ser preservada das interferências políticas, muitas vezes motivadas por interesses eleitorais de curto prazo e que cobram um preço alto no futuro. Como se percebe, trata-se de questão essencialmente política, que não se situa no âmbito da interpretação constitucional”, argumentou.

Para Barroso, a lei complementar aprovada pelo Congresso não se propõe a legislar sobre o regime jurídico dos servidores públicos, mas delimita o funcionamento de uma instituição de Estado. Segundo ele, a autoridade não deve estar submetida aos interesses políticos do presidente.

O ministro comparou a autonomia do BC com as leis que configuram as agências reguladoras, ambas de iniciativa do Legislativo em detrimento do Executivo, sem que a primeira lei – a das agências – tenha tido sua constitucionalidade questionada.

“É perfeitamente cabível aplicar ao Banco Central o entendimento que se adotou em relação às agências reguladoras, que tiveram sua autonomia reconhecida por leis de iniciativa parlamentar. Num caso como noutro, trata-se dos chamados ‘árbitros neutros’, que devem existir nas democracias, atuando como instituições de Estado, e não de governo.”

palavras-chave: STF: Toffoli pede destaque e ação sobre autonomia do BC é novamente interrompida; invistaja.info;

BRASIL | economia | invistaja.info – STF: Toffoli pede destaque e ação sobre autonomia do BC é novamente interrompida

REFLEXÃO: Tim Hanson, da Motley Fool: Compre ações impressionantes por preços que não refletem sua grandiosidade.

Tópicos mais acessados:

O terceiro capítulo do Ebanx: unicórnio que conecta brasileiros a AliExpress, Amazon e Uber

Núcleo da inflação ao consumidor nos EUA sobe 3,4% em maio na comparação anual, em linha com a expectativa

Ambev: após alta de mais de 20% desde o resultado, analistas mostram maior cautela com ações e destacam desafios

Com “dúvidas” sobre capacidade financeira, Madero prepara IPO

Entre em contato para anunciar no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.