Publicidade

Teto para ICMS dos combustíveis tira peso da Petrobras (PETR3;PETR4) e arrefece inflação, mas tem impacto fiscal negativo

Projeto de lei complementar estabelece alíquota máxima de 17% e poderá encontrar alguma resistência no Senado, segundo analistas
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Investindo como um profissional

Edição MarketMsg e invistaja.info

palavras-chave: Teto para ICMS dos combustíveis tira peso da Petrobras (PETR3;PETR4) e arrefece inflação, mas tem impacto fiscal negativo; invistaja.info;


WLMM4 | EV/EBITDA: 9.18 | ROIC: 0.2054 | Div.Brut/Pat.: 0.02 | P/Ativo: 1.684 | Mrg.Ebit: 0.0656 | Cotacao: 31.99

Aprovado com folga na Câmara dos Deputados, com 403 votos a favor, 10 contrários e duas abstenções, o Projeto de Lei Complementar (PLP) 18/2022 segue para votação no Senado. Caso seja aprovado, os estados não poderão cobrar alíquotas acima de 17% do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para energia elétrica, combustíveis, comunicações, transporte coletivo e gás natural. No caso da gasolina, por exemplo, a cobrança atual de ICMS chega a 34% em alguns estados.

Para os analistas, a medida ajudaria a resolver problemas de ineficiência e evasão fiscal, permitiria que distribuidoras de combustíveis expandissem suas margens, além de produzir impactos deflacionários.

Para o Credit Suisse, caso o projeto de lei seja aprovado, o preço do litro da gasolina poderia ficar R$ 0,70 mais barato na bomba, o que representa uma redução de 10%. Já preço do litro do etanol para o produtor ficaria R$ 0,50 mais baixo, um desconto de 15%.

+São Paulo se torna primeiro time a aceitar pagamento de ingressos com criptomoedas

Os cálculos do Bradesco BBI apontam para uma queda de R$ 0,55 no preço do litro da gasolina em estados que cobram mais ICMS nos combustíveis, como é o caso do Rio de Janeiro. Além disso, segundo a equipe de análise, estabelecer um teto para a alíquota tiraria alguma pressão sobre a Petrobras (PETR3;PETR4), mostrando que o governo está abrindo mão de algumas receitas para combater a inflação. Os analistas da casa calculam que a União e os Estados devem arrecadar R$ 120 bilhões em impostos com a Petrobras em 2022, com a alta dos combustíveis.

Nos cálculos da XP, o teto de 17% na alíquota de ICMS poderia reduzir a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 1,3 ponto percentual, mas implicar numa redução de R$ 60 bilhões em receitas fiscais.

A Levante Ideia de Investimentos também destaca que, apesar do alívio inflacionário no curto prazo, o projeto de lei tem um impacto fiscal negativo. A Confederação Nacional dos Municípios (CNM) prevê uma queda na arrecadação de R$ 65 bilhões por ano.

hotWords: icms arrefece inflação, combustíveis teto impacto para

Seja anunciante no invistaja.info

“A conta não será paga apenas pelos entes estaduais e municipais. O governo federal também terá que compensar os estados que tiverem uma perda de arrecadação acima de 5%, em caráter transitório. Dessa maneira, o impacto nas contas públicas pressiona a curva de juros, principalmente na ponta longa, pela percepção de que o projeto pode reduzir preços no ano corrente, mas compromete a capacidade fiscal do governo no médio e longo prazo”, escreveram os analistas da casa.

Para eles, o placar da votação e a reação dos governadores demonstra que o projeto tem apelo suficiente para avançar no Senado Federal, ainda que com menos agilidade do que a tramitação na Câmara dos Deputados. Segundo a Levante, além da definição do tema, o mercado espera por mais claros sobre os efeitos da medida no lado fiscal e nos preços.

“Acreditamos que o Senado poderia votar a matéria até o final de junho, mas há chances de repercussões no Supremo Tribunal Federal, com possíveis liminares impetradas por governadores e prefeitos. Sendo assim, o momento da aprovação permanece incerto”, afirmam os analistas do BBI.

Hoje, o presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), afirmou que o projeto é “um instrumento inteligente para a redução do preço dos combustíveis” e defendeu consenso com os governadores para analisar a proposta. No entanto, avisou que não vai atropelar a pauta.

“Não queremos sacrificar nenhuma das partes nisso, nem o governo federal, nem os estados, nem a Petrobras. Mas o consumidor não pode ser sacrificado”, disse Pacheco.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

palavras-chave: Teto para ICMS dos combustíveis tira peso da Petrobras (PETR3;PETR4) e arrefece inflação, mas tem impacto fiscal negativo; invistaja.info;

GLEBA PALHANO | mercados | invistaja.info – Teto para ICMS dos combustíveis tira peso da Petrobras (PETR3;PETR4) e arrefece inflação, mas tem impacto fiscal negativo

REFLEXÃO: James Early, do Motley Fool: Explore a fraqueza cognitiva dos outros

Leia também:

Previsões de expansão global caem com guerra e bloqueios na China, diz Moody’s

Musk se compromete a mobilizar mais recursos próprios para a compra do Twitter; ações sobem

Lira diz que Câmara votará em breve mais projetos sobre preços de combustíveis e energia

Governo aumenta incentivos do casa Verde e Amarela

Publique seu negócio no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade