Todos têm que dar sua cota de sacrifício, diz Mourão, sobre policiais na PEC

O texto da PEC desagradou policiais que esperavam que o governo cumprisse a promessa de deixá-los fora do ajuste fiscal
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Notícias do mercado financeiro

Edição MarketMsg e invistaja.info

palavras-chave: Todos têm que dar sua cota de sacrifício, diz Mourão, sobre policiais na PEC; invistaja.info;


EKTR4 | P/VP: 1.48 | P/L: 7.46 | Cresc.5anos: 0.0918 | P/Ativo: 0.476 | Liq.2meses: 21376.6 | EV/EBIT: 6.9

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, defendeu nesta quarta-feira a manutenção dos gatilhos fiscais da PEC Emergencial para todas as categorias de servidores, incluindo os profissionais da segurança pública.

Para Mourão, nesse momento de dificuldade fiscal, não pode existir “tratamento desigual” e “todos têm que dar sua cota de sacrifício”. A PEC foi aprovada em primeiro turno na Câmara nesta madrugada, por 341 votos a favor e 121 contra, e será apreciada em segundo turno nesta quarta-feira.

O texto desagradou policiais que esperavam que o governo cumprisse a promessa de deixá-los fora do ajuste fiscal.

+Com receio de aprofundar dívidas, PMEs tomaram menos crédito em 2020

“Não resta dúvida que o segmento da segurança pública é extremamente importante porque provê uma das necessidades básicas da população”, disse Mourão ao chegar ao Palácio do Planalto pela manhã. “Mas da mesma forma que a gente reclama que não pode haver tratamento desigual, então as pessoas têm que compreender a situação fiscal que o governo se encontra – não só o federal, mas os dos Estados e municípios – e que é um momento de crise que requer medidas em que todos têm que dar a sua cota de sacrifício”, completou.

hotWords: mourão, cota policiais todos

Seja anunciante no invistaja.info

Na votação do primeiro turno, o relator, Daniel Freitas (PSL-SC), manteve o texto do Senado, com todas as categorias de servidores sob alcance das medidas de contenção gastos, como congelamento de salários de servidores, quando houver elevado comprometimento das finanças de União, Estados e municípios.

O sinal verde para liberar policiais das restrições veio depois de o próprio presidente Jair Bolsonaro ter endossado, a contragosto do Ministério da Economia, uma tentativa de fatiar a PEC para deixar de fora parte das medidas mais duras. A investida acabou não vingando.

Agora pela manhã, haverá uma entrevista coletiva organizada por mais de 20 entidades policiais contrárias ao texto da PEC. Segundo membros da categoria, que se mobilizam para realizar protestos e aprovar indicativo de paralisação, o governo trata os profissionais da segurança pública com “desprezo”.

palavras-chave: Todos têm que dar sua cota de sacrifício, diz Mourão, sobre policiais na PEC; invistaja.info;

GLEBA PALHANO | economia | invistaja.info – Todos têm que dar sua cota de sacrifício, diz Mourão, sobre policiais na PEC

REFLEXÃO: Eddy Elfenbein, dono do site Crossing Wall Street: Seja paciente e ignore modismos. Foque no valor e não entre em pânico.

Notícias relacionadas:

PIB menor, real mais fraco, inflação e Selic em alta: novo cenário político-eleitoral faz consultorias revisarem projeções

Enjoei: Ana Luiza McLaren conta por que o brechó online decidiu fazer um IPO

Ações de BR Distribuidora e Raia Drogasil sobem 4% após resultados fortes; Vale tem nova baixa com minério

Ibovespa tem leve alta após aprovação da PEC Emergencial em primeiro turno; dólar cai a R$ 5,77

Publique seu negócio no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.