Tributação nas operações da Bolsa: o que vem por aí

Analista da Clear e Contadora da Bolsa fazem live sobre impostos em operações nesta quarta
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Notícias do mercado financeiro

Edição MarketMsg e invistaja.info

palavras-chave: Tributação nas operações da Bolsa: o que vem por aí; invistaja.info;


TUPY3 | P/Ativo: 0.52 | EV/EBITDA: 6.21 | P/VP: 1.29 | ROE: 0.0444 | EV/EBIT: 12.95 | Liq.2meses: 31158400.0

Desde o último dia 25 de junho, quando a equipe econômica entregou à Câmara dos Deputados a segunda etapa da reforma tributária, os investidores estão inquietos com o que vem por aí. Esta semana, a proposta de mudanças do Imposto de Renda para investimentos financeiros ganhou novos contornos com o parecer da relatoria, alterando alíquotas e mantendo isenções em fundos imobiliários.

Para tentar esclarecer operadores e investidores sobre a tributação atual e o que pode ser modificado em breve, o analista da Clear Corretora Charlles Nader convidou Alice Porto, do canal Contadora da Bolsa, para uma live nesta quarta-feira, 14/07, às 19h, no instagram de Nader.

“Acompanhando milhares de operadores todos os dias, nas minhas redes e na minha roda de pregão ao vivo, percebo que a tributação sobre investimentos ainda gera muitas dúvidas, principalmente para os que estão chegando agora ao Mercado Financeiro. Esclarecer sobre tributos também faz parte da Educação Financeira”, explica o analista Charlles Nader.

+Hashdex prepara lançamento de ETF de Bitcoin com pegada sustentável para agosto

Entre as mudanças propostas pelo Governo Federal está a unificação das alíquotas de tributação de todas as operações em 15% – hoje, as operações de swing trade, day trade e FII são tributadas em 15%, 20% e 20%, respectivamente. Além disso, o texto prevê a unificação da possibilidade de compensar os prejuízos em todas as operações de forma conjunta. Até então, a compensação somente poderia ocorrer dentro das mesmas operações – por exemplo, prejuízo de swing trade só compensa com lucro de swing, prejuízo de day trade só compensa com lucro de day trade e prejuízo de FII só compensa com lucro de FII.

Além disso, a apuração do resultado (lucro ou prejuízo), que era mensal, passaria a ser trimestral pela proposta.

Tributação

hotWords: bolsa: operações

Seja anunciante no invistaja.info

Atualmente, o resultado das operações de vendas em swing trade – ações, opções, termo, futuros, (mini) dólar, (mini) índice, ETF e BDR deve ser somado e, em conjunto, é possível compensar o prejuízo acumulado de meses anteriores e do mês em vigência. Se ainda assim, o resultado for positivo, a tributação é de 15%.

Além disso, as operações na modalidade referida, com ações e ouro, que o total de venda não ultrapasse R$ 20 mil no mês, têm isenção de IR.

Para o Day Trade, o procedimento é o mesmo; entretanto, a tributação é de 20% em cima do lucro. No caso dos Fundos Imobiliários (FII), isentos de tributação, somente é possível compensar o prejuízo ou lucro com operações do próprio produto (FII). Em todas as situações, a apuração do resultado e o pagamento do DARF é mensal.

“Com a mudança no imposto de renda, a tributação de todas as operações pode ser unificada em 15% e todo prejuízo compensado em qualquer transação, ou seja, lucros ou prejuízos no swing trade, day trade e FII poderão ser compensados entre si, sem precisar separar”, explica Alice Porto, que é contadora especializada em investimentos e autora do livro “101 perguntas e respostas de tributação na bolsa”.

A proposta prevê ainda que a apuração do resultado, para pagamento do DARF, passará a ser trimestral, e não mensal, como é hoje. O texto inclui também a tributação sobre os dividendos recebidos, atualmente isentos. A princípio, a conta Juros Sobre Capital Próprio (JSCP) deixará de existir e os dividendos das ações passarão a ser tributados.

LIVE – Quem quiser sanar as dúvidas e entender melhor a relação entre tributos e investimentos pode acompanhar a live entre o analista Charlles Nader e a contadora Alice Porto, às 19h, no link https://www.instagram.com/charllesnader.invest/

palavras-chave: Tributação nas operações da Bolsa: o que vem por aí; invistaja.info;

CALIFORNIA | mercados | invistaja.info – Tributação nas operações da Bolsa: o que vem por aí

REFLEXÃO: Rich Greifner, da Motley Fool: Pense a longo prazo, seja paciente e busque por retornos assimétricos.

Leia também:

Redução maior do IRPJ, dividendos ainda taxados: como o parecer da reforma tributária impacta ações de bens de capital?

Ministério da Economia revisa projeção de alta do PIB em 2021 de 3,50% para 5,30%; IPCA vai de 5,05% a 5,90%

Ação da Smart Fit (SMFT3) estreia na Bolsa com disparada de mais de 25%

BCE lança próxima fase de pesquisas para euro digital

Seja anunciante no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.