Ação de Petrobras fecha no zero, bancos sobem após “susto” com CSLL e Braskem cai 4%; Aura salta e PetroRio cai após balanços

Confira os destaques da B3 na sessão desta terça-feira (2)
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Notícias de investidor para investidor

Edição MarketMsg e invistaja.info

palavras-chave: Ação de Petrobras fecha no zero, bancos sobem após “susto” com CSLL e Braskem cai 4%; Aura salta e PetroRio cai após balanços; invistaja.info;


CTKA4 | P/VP: -0.54 | Liq.Corr.: 1.62 | Div.Brut/Pat.: -2.63 | EV/EBITDA: 10.97 | P/Cap.Giro: 0.92 | ROE: -0.6724

PORTO ALEGRE | invistaja.info — Uma sessão de extremos: essa é a definição para o Ibovespa no pregão desta terça-feira (2), em que o índice passou de queda de 2,73% para fechar com alta superior a 1%, com destaque para os ganhos de Vale (VALE3, R$ 101,60, +3,07%) e de bancos, além do fato da Petrobras (PETR3, R$ 21,91, -0,45%;PETR4, R$ 21,99, -0,05%) ter amenizado a forte queda registrada no início da sessão, que chegou a superar os 6% para os papéis PN em um dia de noticiário bastante movimentado para a companhia.

Na véspera, grupos e redes sociais de caminhoneiros intensificaram suas discussões sobre uma paralisação após o novo aumento de 5% nos preços do diesel e gasolina anunciado na segunda-feira que, contudo, não foi suficiente para colocar aos níveis de paridade de importação.

+Governadores querem rapidez para liberar produção da Sputnik V no país

Ainda no radar da companhia, uma matéria do jornal O Globo indicou a possibilidade de alguém ligado ao governo ter praticado insider trading com opções de ações da Petrobras em meio ao turbilhão com as indicações sobre a troca de comando na estatal. Neste ambiente, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) abriu na segunda-feira, mais um processo para apurar informações envolvendo a Petrobras. É o terceiro aberto pela Superintendência de Relações com Empresas (SEP) desde o início da queda de braço entre o presidente da República, Jair Bolsonaro, e a administração da companhia (veja mais clicando aqui).

Também em destaque, o Goldman Sachs reiterou recomendação de compra para as ações da Petrobras, dado o “valuation” atrativo. Contudo, fez a ponderação de que o risco para este cenário aumentou significativamente nas últimas semanas como resultado do descontentamento do governo federal com a política de preços de combustíveis da companhia.

Ainda no radar da estatal, o petróleo Brent para maio caiu 1,55%, a US$ 62,70 o barril, enquanto o WTI para abril teve queda de 1,47%, a US$ 59,75 o barril.

Voltando ao noticiário sobre impacto dos combustíveis no bolso do consumidor, na véspera, Jair Bolsonaro editou um decreto e uma medida provisória que zera as alíquotas da contribuição do Programas de Integração Social e de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PIS) e da Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins) incidentes sobre a comercialização e a importação do óleo diesel e do gás liquefeito de petróleo (GLP) de uso residencial. A medida foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União.

Leia também:  

Buffet escolheu a Chevron. Por que não a Petrobras?

Para cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal, como forma de compensação tributária, também foi editada uma medida provisória. Dentre outras medidas, aumentou a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) das instituições financeiras.  O aumento da CSLL entra em vigor em 1º de julho, passando de alíquota de 20% para 25% até o fim do ano. Na véspera, o rumor de que o aumento seria adotado já havia impactado as ações de bancos na véspera (com queda de até 3% para os ativos).

Os ativos de bancos abriram repercutindo as notícias, com Banco do Brasil (BBAS3, R$ 28,93, +3,84%), Santander Brasil (SANB11, R$ 38,11, +3,14%), Itaú Unibanco (ITUB4, R$ 25,77, +4,04%) e Bradesco (BBDC4, R$ 22,82, +2,68%) chegando a ter queda entre 3% e 4%, mas amenizando posteriormente e virando para fortes ganhos. Enquanto a XP Investimentos destacou a reação do mercado na véspera como exagerada, analistas do Bradesco BBI afirmaram ver o aumento da alíquota da CSLL como uma má notícia, mas ressaltaram que os impactos devem estar nos preços das ações, em particular com a queda da segunda-feira. Eles, porém, avaliaram que a notícia cria mais um precedente negativo ao setor (confira a análise sobre o impacto nos bancos clicando aqui).

Uma das maiores perdas nesta sessão, contudo, ficou para a Braskem (BRKM5, R$ 30,51, -4,00%), cuja ação caiu 4%, também em meio à contrapartida para a desoneração do diesel e do gás de cozinha anunciada por Bolsonaro, com a extinção do Regime Especial da Indústria Química (Reiq), que reduzia alíquotas de PIS e Cofins na compra de determinadas matérias-primas petroquímicas.

Voltando às altas, Vale avançou cerca de 3%, ampliando a alta da véspera e voltando a se aproximar de cotação recorde (R$ 103,35 reais), com o setor de mineração e siderurgia do Ibovespa como um todo com forte valorização.

No radar de resultados, as ações da PetroRio (PRIO3, R$ 85,67, -2,90%) caíram após o balanço, enquanto o BDR da Aura Minerals (AURA33, R$ 57,50, +7,18%) subiu cerca de 7% depois de divulgados os números para o período.

O BDR de Mercado Livre (MELI34, R$ 77,70, -2,81%) também teve baixa, mesmo após a companhia reportar alta de quase 100% na receita líquida de outubro a dezembro. A empresa também anunciou que vai investir R$ 10 bilhões no Brasil em 2021.

Depois do fechamento, atenção para Via Varejo (VVAR3, R$ 12,02, -0,74%), que também divulgará seu resultado: os ativos VVAR3 chegaram a registrar uma forte baixa, de 7,60%, mas amenizaram fortemente a baixa.  Confira o que esperar para o resultado clicando aqui. 

Confira mais destaques:

Pague Menos (PGMN3, R$ 9,69, -2,02%)

A rede de farmácias Pague Menos registrou lucro líquido ajustado de R$ 37,5 milhões no quarto trimestre de 2020, alta de 147,7% em relação a igual período de 2019. Em todo o ano passado, o lucro líquido totalizou R$ 96,0 milhões, revertendo o prejuízo de R$ 6,9 milhões obtido em 2019.

O Ebtida (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado, por sua vez, totalizou R$ 157,8 milhões nos meses de outubro a dezembro, ganho de 2,5% ante o mesmo período do ano anterior. Em 2020, o valor subiu 14,2%, para R$ 572,4 milhões.

Já a receita bruta da companhia somou R$ 1,955 bilhão no quarto trimestre, alta de 12,1% em relação ao mesmo trimestre de 2019. No acumulado do ano, a receita bruta acelerou 7,6%, para R$ 7,308 bilhões ante 2019. A venda média mensal por loja atingiu R$ 590 mil nos meses de outubro a dezembro, crescendo 13,8% em relação ao quarto trimestre de 2019.

A rede de farmácias encerrou o ano com uma base de 1.105 lojas distribuídas em 327 municípios. Durante o quarto trimestre não foram realizadas aberturas ou fechamentos de filiais. O crescimento no conceito mesmas lojas foi de 14,0% no quarto trimestre de 2020 e 10,7% no ano, enquanto lojas maduras cresceram 12,3% no quarto trimestre e 8,8% no ano.

Em relação ao ticket médio, houve crescimento de 21,4% no quarto trimestre, enquanto a quantidade de atendimentos reduziu 7,7% em reflexo à mudança de comportamento dos clientes durante a pandemia de covid-19.

“Os resultados são reflexo de uma série de esforços e investimentos realizados ao longo dos últimos anos. Trouxemos ao time novos executivos em áreas estratégicas, investimos muito em tecnologia, inovação, data analytics e em novos processos, que agregados à nossa equipe e 39 anos de história, preparam a companhia para um novo ciclo de crescimento”, afirmou o presidente da rede, Mário Queirós, em nota.

A XP Investimentos diz avaliar que os resultados ficaram acima de suas estimativas e do consenso, principalmente devido a uma alavancagem operacional maior do que o esperado. A XP destacou o desempenho de vendas, que teve alta de 14% na comparação anual, e a melhoria de 0,8 pontos percentuais na margem bruta, na comparação trimestral.

Os analistas apontam uma reação positiva do mercado, avaliando que os fortes resultados são reflexo de iniciativas que a companhia estaria implementando em sua reestruturação. A recomendação para a ação é de compra, e preço-alvo de R$ 13 para o fim de 2021.

Aura Minerals (AURA33, R$ 57,50, +7,18%)

A produtora canadense de ouro Aura Minerals registrou lucro líquido de US$ 57,5 milhões no quarto trimestre (US$ 0,81 por ação) de 2020, quase o dobro (alta de 93,60%) dos US$ 29,7 milhões em igual período de 2019.

A receita líquida foi a US$ 100,6 milhões, 44% superior frente igual intervalo de 2019, quando a empresa lucrou R$ 69,6 milhões. No último trimestre de 2020, a Aura registrou produção total de 64.530 onças equivalentes de ouro (GEO), um alta de 20,8% em relação ao mesmo período do ano anterior. Entre janeiro a dezembro, foram 194.675 onças, ante 177.500 reportadas em 2019. Para 2021, a empresa projeta um montante entre 250 mil e 290 mil onças equivalentes.

O Itaú BBA  destacou o Ebitda de US$ 50 milhões, 14% maior do que o trimestre imediatamente anterior, e quase o dobro do mesmo período de 2019. Os dados ficaram, no entanto, US$ 10 milhões abaixo de sua projeção, devido a volumes de vendas mais baixos do que o determinado.

A Aura vendeu 5.000 onças a menos do que o que produziu no trimestre, mas o banco disse avaliar que a diferença é temporária, e que os volumes excedentes foram vendidos em janeiro. Na comparação trimestral, os resultados foram impulsionados pela alta das exportações, de 13%.

Os resultados também foram beneficiados por preços mais altos do cobre, que “mais do que compensaram” pera queda de 5% nos preços do ouro realizados. O banco também destacou a oferta de dividendos de US$ 18 milhões, o que implica um rendimento de 2,7%.

O Itaú BBA mantém avaliação de outperform (expectativa de valorização acima da média do mercado) para a Aura Minerals, e preço-alvo de R$ 80, frente aos R$ 53,65 de fechamento na terça.

O Credit Suisse destacou que os resultados são fortes, e indicam progresso na produção comercial do projeto Gold Road, além do progresso na expansão de 30% do projeto Aranzazu, dentro do prazo. O banco mantém recomendação outperform com preço-alvo de R$ 73.

Copasa (CSMG3, R$ 13,47, -2,60%)

A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) registrou lucro líquido de R$ 268,754 milhões entre outubro e dezembro de 2020, resultado 5,3% maior que o apurado no mesmo período de 2019. Em todo o ano passado, o lucro foi de R$ 816,477 milhões, crescimento de 8,2%.

O Ebitda do quarto trimestre de 2020 chegou a R$ 547,390 milhões, avanço de 7% na comparação anual. O indicador ficou em R$ 1,926 bilhão em todo o ano, alta de 9,6%.

A margem Ebitda ficou em 38,8% no quarto trimestre, avanço de 0,3 ponto porcentual frente ao mesmo período de 2019. A receita líquida de água, esgoto e resíduos sólidos somou R$ 1,344 bilhão nos três últimos meses de 2020, alta de 4,1%.

A dívida líquida da Copasa fechou o ano em R$ 2,999 bilhões, alta anual de 6,4%. O nível de alavancagem, medido pela relação dívida líquida/Ebitda, ficou estável em 1,6 vez.

hotWords: zero, ação petrorio braskem aura balanços fecha salta

Publique seu negócio no invistaja.info

O Credit Suisse destacou que a empresa teve um quarto trimestre levemente melhor, devido a melhores vendas e ajustes de tarifas, ainda refletindo os efeitos da pandemia, com inadimplência em alta. Também ressaltou que os dividendos devem ser de 25% da receita líquida ajustada.

A receita líquida subiu 4,1% na comparação anual, frente à expectativa de alta de 4,8% do Credit, devido a aumentos de tarifas, incrementos em volumes de 1,9%, 1,1% abaixo da estimativa do banco. Os custos totais subiram 3% na comparação anual, 8,5% acima da expectativa do Credit, devido a maiores provisões por inadimplência, maiores gastos materiais e cobrança maior por uso de recursos hídricos. A empresa investiu R$ 138 milhões no trimestre, atingindo R$ 481 milhões em 2020, frente ao plano inicial de R$ 853 milhões. O Credit mantém avaliação neutra, com preço-alvo em R$ 17,03.

Mercado Livre (MELI34, R$ 77,70, -2,81%)

O Mercado Livre investirá R$ 10 bilhões no Brasil neste ano, montante equivalente ao já aportado na operação do País nos últimos quatro anos, informou o presidente de Commerce do Mercado Livre para a América Latina, Stelleo Tolda.

“Os recursos serão usados para dar sequência ao plano de expansão da malha logística, da conta Mercado Pago e da força competitiva do marketplace no Brasil”, disse ele, durante apresentação do resultado da companhia para investidores. Segundo Tolda, os recursos serão também direcionados para iniciativas de impacto social e ambiental ao longo deste ano.

A operação brasileira foi apontada como destaque nas vendas da empresa, mostrando crescimento de 84% em moeda constante. Ao mesmo tempo, o Mercado Livre informa que a operação brasileira foi de US$ 720,5 milhões, um crescimento de 68% em dólar e 120% em real, ano contra ano. Segundo a companhia, a receita líquida do Brasil representou 54% do total da companhia, de US$ 1,3 bilhão no quarto trimestre.

O Mercado Livre fechou o trimestre com lucro bruto de US$ 489 milhões, com margem de 36,8%, ante 45,7% no mesmo trimestre do ano anterior. O resultado líquido foi um prejuízo de US$ 50,6 milhões no trimestre, resultando em um prejuízo líquido de US$ 1,02 por ação, diz a empresa, em nota.

O Morgan Stanley comentou os resultados divulgados, destacando tração nas atividades da empresa, incluindo em logística, atuação em novas áreas, propaganda e crédito. A rede de logística se ampliou, acelerando as entregas e serviços. Com o tempo, uma rede mais densa pode reduzir os custos das entregas, afirma o banco. O faturamento no segmento de “outros países” do Mercado Livre cresceu 90%, impulsionado por Chile e Colômbia. O Mercado Livre vê oportunidade de crescimento, já que esses países respondem por uma parcela reduzida dos ganhos, levando em conta seu PIB.

O Morgan Stanley reiterou a avaliação de overweight (expectativa de valorização acima da média do mercado) para o Mercado Livre, e elevou em 1% a sua expectativa para a receita do Mercado Livre em 2021, mantendo a expectativa para as margens no curto prazo praticamente inalteradas. A previsão para o Ebitda em 2021 foi reduzida de US$ 427 milhões para US$ 422 milhões. E elevou modestamente o Ebitda em 2022. O banco também elevou o preço-alvo de US$ 1.840 para US$ 1.970, frente os US$ 1.713, 28 do fechamento na véspera das ADRs negociadas na Nasdaq.

PetroRio (PRIO3, R$ 85,67, -2,90%)

A petroleira PetroRio  teve lucro líquido de R$ 675,8 milhões no quarto trimestre de 2020, queda de 13% ante igual período do ano anterior, em resultado sem IFRS-16.

O Ebitda ajustado na etapa somou R$ 465,1 milhões, alta de 54% na comparação anual. A receita total gerada no último trimestre de 2020 foi de R$ 880,03 milhões, alta de 58% no comparativo anual.

Em relação ao ano completo de 2020, a empresa reportou lucro líquido de R$ 528,1 milhões, queda de 41%, e Ebitda ajustado de R$ 876,7 milhões, alta de 9% frente ao ano anterior, na avaliação sem IRFS-16.

Com IRFS-16, o lucro foi de R$ 452,9 milhões, queda de 46%, enquanto o Ebitda ajustado subiu 13% para R$ 1,094 bilhão.

Segundo a PetroRio, o resultado do ano passado foi impactado positivamente pelo maior volume de vendas –consequência de um aumento na produção–, a redução dos custos operacionais nos ativos de Frade e Polvo, e os contratos de hedge assinados em janeiro, para proteção do fluxo de caixa das oscilações do petróleo Brent.

A empresa também citou efeitos não-caixa referentes ao ajuste da provisão de abandono do campo de Frade.

“Também é importante destacar o impacto não-caixa da desvalorização do real no resultado financeiro no ano, que foi de 364 milhões de reais”, disse a PetroRio, acrescentando que apesar do impacto contábil no resultado líquido, a queda da moeda local impactou positivamente no Ebitda, já que metade dos gastos são denominados em real e 97% das receitas em dólar. Veja mais clicando aqui. 

De acordo com a Levante Ideias de Investimentos, a PetroRio vem reduzindo o seu custo de extração de petróleo (Lifting Cost) sequencialmente desde 2017, chegando à média de US$ 14,5 por barril em 2020 contra US$ 22,9 por barril no ano anterior. Contudo, apesar da redução de custos, a rentabilidade da companhia foi fortemente afetada pela pandemia em relação a seus preços de venda no primeiro semestre de 2020.

“O quarto trimestre mostrou que sem os efeitos da forte volatilidade e redução do volume de vendas, a companhia é capaz de gerar boa rentabilidade de suas operações”, destacou a equipe de análise. O ponto de atenção agora fica para a execução do projeto de início de produção do campo de Wahoo, no pré-sal, recém adquirido pela companhia, que será financiado pelos recursos levantados na oferta de ações recente (follow-on).

Biosev (BSEV3, R$ 7,40, +5,41%) e Cosan (CSAN3, R$ 82,38, -0,02%) 

A Raízen, líder mundial em açúcar e etanol de cana-de-açúcar, obteve aval do órgão brasileiro de defesa da concorrência para a aquisição da Biosev, uma transação anunciada pelas empresas no início de fevereiro.

O negócio, que envolve pagamento pela Raízen de 3,6 bilhões de reais e mais um montante em ações, foi aprovado sem restrições pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), segundo publicação no Diário Oficial da União desta terça-feira.

“A presente operação não levanta maiores preocupações em termos concorrenciais, em função das baixas participações de mercado detidas pelas requerentes nos mercados horizontal e verticalmente relacionados”, disse o Cade em parecer sobre a transação.

O Cade ainda rejeitou um pedido da distribuidora 76 Oil para entrar como “terceiro interessado” no processo, ao apontar que apesar de ser concorrente de Raízen e Biosev a empresa não apresentou elementos suficientes para agregar à análise.

Após a aquisição e integração dos negócios da Biosev, a Raízen– uma joint venture entre Cosan e Shell– passará a contar com um total de 35 unidades produtoras e capacidade instalada de moagem de 105 milhões de toneladas de cana, além de cerca de 1,3 milhão de hectares de cultivos.

Segundo a Raízen, a operação envolve nove unidades da Biosev, com capacidade total de moagem de 32 milhões de toneladas de cana, localizadas em São Paulo (seis), Mato Grosso do Sul (duas) e Minas Gerais (uma), que virão sem qualquer dívida, além de 280 mil hectares de cana.

JBS (JBSS3, R$ 27,04, +0,78%)

A JBS vai captar até R$ 1,8 bilhão em debêntures simples para comprar bovinos de produtores rurais, segundo ata de reunião do conselho de administração da empresa, que aprovou a proposta. A emissão será feita em até duas séries, com prazos de sete e dez anos, respectivamente.

Bancos 

Após a queda da véspera com os rumores sobre aumento de impostos, os investidores devem seguir repercutindo agora a notícia oficial de que o governo vai aumentar impostos sobre bancos para compensar desoneração do diesel e gás de cozinha. A alíquota da CSLL paga pelos bancos até fim do ano subiu para 25%; Bolsonaro ainda limitou a isenção do IPI para pessoas com deficiência comprar carros acima de R$ 70 mil e acabou com benefícios para a indústria petroquímica.

De acordo com a XP Investimentos, contudo, a queda das ações na véspera foi exagerada, uma vez que: i) o imposto só deve passar a valer a partir de julho; ii) o impacto é limitado para 2021; e iii) o congresso ainda tem que aprovar a medida. “Sendo assim, reiteramos nossa recomendação de compra para Bradesco (BBDC4) e Banco do Brasil (BBAS3) e neutra para Itaú (ITUB4) e Santander (SANB11)”, avalia a XP.

Dasa (DASA3, R$ 169,00, +12,67%)

A Diagnósticos da América (DASA) comunicou nesta terça-feira que engajou bancos para coordenar eventual oferta pública de ações com esforços restritos, com potencial listagem da companhia no segmento Novo Mercado da B3.

A empresa de medicina diagnóstica disse que engajou como coordenadores Bradesco BBI, BTG Pactual, Bank of America Merrill Lynch, Credit Suisse, Morgan Stanley, Safra, Santander Brasil e Itaú BBA.

“Destaca-se que não há qualquer decisão tomada acerca da efetiva realização da potencial oferta e da potencial listagem”, ponderou a Dasa.

TIM Brasil (TIMS3, R$ 12,74, +0,16%)

O Itaú BBA participou do evento TIM Brasil Day, realizado anualmente pela TIM, que teve como anfitrião o CEO Pietro Labriola, o CFO Adrian Calaza, o CTO Leonardo Capdeville, o CRO Alberto Griselli, o chefe de estratégia e transformação Renato Ciuchini e o chefe de assuntos regulatórios Mario Girasole. A gestão falou sobre a estratégia da TIM para fortalecer seus negócios. A empresa pretende promover novos modelos para se beneficiar do crescimento da ultrabandalarga, monetizar os usuários da TIM e fortalecer a infraestrutura, com o 5G e a integração de fusões e aquisições.

O banco mantém avaliação de outperform para os papéis da empresa, com preço-alvo de R$ 22 para o ano de 2020 para as ações TIMS3, frente o fechamento de R$ 12,72 na terça.

Como um trader ganha dinheiro, controla perdas, equilibra o emocional e multiplica capital? Assista na Imersão Trader Estratégico, treinamento gratuito do analista Charlles Nader.

palavras-chave: Ação de Petrobras fecha no zero, bancos sobem após “susto” com CSLL e Braskem cai 4%; Aura salta e PetroRio cai após balanços; invistaja.info;

CALIFORNIA | mercados | invistaja.info – Ação de Petrobras fecha no zero, bancos sobem após “susto” com CSLL e Braskem cai 4%; Aura salta e PetroRio cai após balanços

REFLEXÃO: Tim Hanson, da Motley Fool: Compre ações impressionantes por preços que não refletem sua grandiosidade.

Veja também:

Amazônia deve ser encarada como ativo, e não passivo, dizem especialistas

Senado discute exclusão do Bolsa Família dos “gatilhos” da PEC Emergencial

OCDE: não deve ser prerrogativa chefe de governo escolher presidente de estatal

OCDE alerta sobre uso político de estatais e independência de conselheiros

Entre em contato para anunciar no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *