Ações de Vale e siderúrgicas caem até 5% com minério; JHSF sobe 2,5% com novo programa de recompra e Braskem salta 4%

Confira os destaques da B3 na sessão desta quarta-feira (18)
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Informação de quem vive o mercado

Edição MarketMsg e invistaja.info

palavras-chave: Ações de Vale e siderúrgicas caem até 5% com minério; JHSF sobe 2,5% com novo programa de recompra e Braskem salta 4%; invistaja.info;


SEQL3 | ROE: 0.0155 | P/ACL: -4.08 | Liq.Corr.: 1.25 | P/EBIT: 127.05 | EV/EBITDA: 24.5 | PSR: 2.018

ListenToMarket: Ações de Vale e siderúrgicas caem até 5% com minério; JHSF sobe 2,5% com novo programa de recompra e Braskem salta 4% – Áudio gerado às: 17:31:39

VELOCIDADE: 1.0x | 1.95x | 2.3x

MARINGÁ | invistaja.info — A sessão foi de forte volatilidade para o Ibovespa, que na véspera zerou os ganhos registrados em 2021. O índice abriu em queda, chegou a virar para ganhos de mais de 0,5% durante a tarde, mas voltou a cair forte.

Mais uma vez, entre as perdas, ficaram as ações de Vale (VALE3, R$ 103,41, -3,36%) e de siderúrgicas como Usiminas (USIM5, R$ 18,11, -4,73%), CSN (CSNA3, R$ 39,27, -2,31%) com perdas de mais de 2%, enquanto Gerdau (GGBR4, R$ 28,70, -0,86%) teve queda menor.

No mercado de commodities, o contrato futuro do minério de ferro negociado na Bolsa de Dalian registra queda de mais de 3%. O minério ampliou as perdas com um alerta da BHP (BHPG34), que vê probabilidade crescente de “cortes severos” da produção de aço da China este ano.

+SP anuncia redução de intervalo entre doses da vacina da Pfizer contra Covid-19

No noticiário da Vale, destaque ainda para a informação de que o Ministério Público do Estado de Minas Gerais pediu o arresto de R$ 50,7 bilhões da companhia e da BHP Billiton pelas repercussões econômicas da tragédia do desabamento da barragem de Fundão, em Mariana (MG).

Já os ativos da Petrobras (PETR3, R$ 27,42, -1,19%; PETR4, R$ 26,79, -0,89%) voltaram a cair, em um dia de quase estabilidade para o mercado de petróleo após quatro dias de queda em meio aos temores sobre o impacto da variante delta do coronavírus na demanda pela commodity.

A Braskem (BRKM5, R$ 54,71, +4,21%), por sua vez, registrou fortes ganhos. No radar da companhia, ela anunciou nova parceria de distribuição com a Nexeo Plastics para seus filamentos a base de polipropileno (PP) e pellets (pequenas pelotas) para impressão 3D e fabricação de aditivos. O acordo irá ampliar a distribuição internacional dos produtos da petroquímica para a América do Norte e Europa.

Ainda em destaque, o BTG Pactual elevou o preço-alvo para a Braskem de R$ 63 para R$ 71 (ou potencial de alta de 35%), com os analistas do banco reiterando recomendação de compra. Os analistas realizaram webinar com executivos da petroquímica e, segundo eles, foram transmitidas sinalizações positivas sobre a elevação dos spreads petroquímicos, além de projeções de contínua geração de forte fluxo de caixa livre e distribuição aos acionistas em forma de dividendos, além de uma menor percepção de risco nas emissões de Alagoas e México.

“Vemos que há motivo suficiente para um tom mais otimista, independentemente de venda da participação da Novonor (ex-Odebrecht)”, disseram os analistas, ressaltando que a ação está negociando a um desconto de mais de 50% não só frente os seus pares, como frente à sua média histórica.

As ações da JHSF ([ativo=JSHF3], R$ 6,68, +2,45%) avançaram mais de 2% após o anúncio de programa de recompra de ações, enquanto os ativos da Locaweb (LWSA3, R$ 22,60, +2,22%) também subiram forte.

A Cielo (CIEL3, R$ 2,86, +0,35%), por sua vez, também subiu mesmo após a companhia negar discussões de controladores sobre fechamento de capital.

Confira os destaques abaixo:

Cielo (CIEL3, R$ 2,86, +0,35%)

A Cielo negou em comunicado as informações da coluna Pipeline, do jornal Valor, de que o Bradesco (BBDC4) e o Banco do Brasil (BBAS3) estariam avaliando fechar o capital da companhia.

A Cielo afirma que a notícia é inverídica e que o tema veiculado na referida matéria, fechamento de capital, não foi discutido no âmbito de seu Conselho de Administração. Ademais, a companhia consultou Banco do Brasil e Bradesco acerca da notícia, recebendo as seguintes manifestações:

i) O Bradesco (Columbus Holding) afirmou que “não há tratativas em relação ao fechamento de capital da Cielo. A notícia é inverídica.”.

ii) O Banco do Brasil (BB Elo Cartões Participações) informou que “não há tratativas no âmbito de governança do Banco do Brasil (BB) acerca de alterações na estrutura societária da Cielo, e que a referida notícia veiculada nesta data é inverídica. Informamos, ainda, que o BB avalia constantemente oportunidades e alternativas que contribuam com sua estratégia corporativa, melhorem a experiência de seus clientes e agreguem valor aos seus acionistas.”.

De acordo com a Guide, a notícia negando as discussões é marginalmente negativa. “A Cielo viu a concorrência aumentar exponencialmente nos últimos anos, o que tem pressionado de maneira bastante intensa os resultados da companhia. Diversos rumores surgiram nos últimos meses com possível fechamento de capital da Cielo, mas ainda sem uma definição. Avaliamos que a companhia segue com dificuldade de recuperação na sua rentabilidade e avaliamos que o fechamento de capital de fato seria a melhor alternativa para os acionistas minoritários”, destaca.

Vale (VALE3, R$ 103,41, -3,36%)

Na terça, o procurador-geral de Justiça de Minas Gerais, Jarbas Soares Júnior afirmou que uma revisão dos valores de reparação a serem pagos pela Samarco e suas sócias pelo rompimento de barragem em Mariana (MG), que deixou 19 mortos e poluiu o rio Doce até o litoral, poderá ocorrer apenas em fevereiro de 2022, depois que as ações reparatórias previstas forem completamente revisadas. A Samarco é uma joint venture entre a Vale e a BHP Billiton.

O valor de referência para as renegociações é o que consta em ação movida anteriormente pelo Ministério Público de R$ 155 bilhões, reiterou a autoridade, ao participar de uma coletiva de imprensa transmitida pela internet sobre as negociações com as mineradoras.

Locaweb (LWSA3, R$ 22,60, +2,22%)

A Locaweb comunicou ao mercado ter aprovado o programa de recompra de ações, que terá o objetivo de adquirir até 3 milhões de ações.

Segundo a companhia, as ações adquiridas serão mantidas em tesouraria e alienadas posteriormente para cumprimento de obrigações de remuneração do plano de outorga de ações, aprovado em 30 de abril.

O montante a ser utilizado no programa de recompra inclui as reservas de lucro e de capital disponíveis e o resultado do exercício social em andamento.

JHSF (JHSF3, R$ 6,68, +2,45%)

O Conselho de Administração da JHSF aprovou o cancelamento do saldo das ações mantidas em tesouraria e um novo programa de recompra de ações de sua própria emissão. Foi cancelado o montante total de 2,800 milhões de ações ordinárias de emissão da Companhia, sem redução do valor do capital Social.

Em função do cancelamento, o capital social da companhia passa a ser dividido em 686,224 milhões de ações ordinárias.

O novo programa de recompra de ações de emissão da própria Companhia tem limite de 28 milhões de ações, que representam aproximadamente 9,15% do total de ações da companhia em circulação no mercado, com vigência até 17 de fevereiro de 2023.

hotWords: jhsf novo minério; siderúrgicas vale programa sobe

Seja anunciante no invistaja.info

BRF (BRFS3, R$ 22,96, -0,65%)

A autoridade sanitária da Arábia Saudita (SFDA, na sigla em inglês) decidiu suspender a implementação da medida que determinava a redução do prazo de validade de frangos in natura congelados e seus cortes, de um ano para 3 meses, contados da data de abate, informou a companhia de alimentos BRF.

Segundo comunicado divulgado nesta terça-feira, os sauditas também optaram por retirar notificação sobre o tema junto à Organização Mundial do Comércio (OMC).

Quando a medida foi anunciada, em meados de maio, a BRF chegou a afirmar que a nova regra poderia afetar as vendas da empresa.

Maior processadora de frango do Brasil, a companhia produz a proteína no mercado saudita por meio de parcerias com empresas locais e também exporta produtos brasileiros para o país árabe.

Alliar (AALR3, R$ 12,33, +7,31%) e Rede D’Or (RDOR3, R$ 73,38, +1,38%)

A Alliar informou que, na véspera, a Rede D’Or realizou operações de compra no mercado de 1.106.500 ações ordinárias (ONs) da companhia, com um volume total de R$ 12.631.327,00 (ou cerca de R$ 12,63 milhões).

A Alliar já havia comunicado na terça-feira que a Rede D’Or comprou no dia anterior 2.538.600 ações ordinárias (ONs) da empresa, no total de R$ 28,566 milhões, segundo notificação enviada pela rede de hospitais. A Rede D’Or anunciou na segunda que seu conselho de administração aprovou uma oferta pública de aquisição (OPA) para adquirir ações da Alliar por até R$ 1,36 bilhão.

Localiza (RENT3, R$ 55,21, +1,12%) e Unidas (LCAM3, R$ 24,75, +1,77%)

De acordo com informações do jornal Valor Econômico, a fusão entre as locadoras de veículos Localiza e Unidas tem grandes chances de ser rejeitada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

A tendência recente era pela aprovação (considerando o mercado com baixa barreira de entradas). No entanto, o Cade estaria vendo maiores riscos à competitividade do setor após analisar mais a fundo acordos de exclusividade com empresas do setor (como por exemplo o da Unidas com a Enterprise).

De acordo com análise da XP, a notícia é negativa para Localiza e Unidas por sugerir menor chance de aprovação da proposta de fusão.

Porém, os analistas lembram que essa não é a primeira vez que é noticiado na mídia sugestões de não-aprovação da proposta. Eles ressaltam que, desde o início do processo, diversas notícias seguiram tom negativo quanto à aprovação.

Além disso, apontam que, atualmente, não veem as ações precificando os benefícios da materialização da fusão. Veja mais clicando aqui.

BR Distribuidora (BRDT3, R$ 26,15, -0,95%)

A BR Distribuidora informou a venda da totalidade de sua participação acionária na empresa Brasil Carbonos para a Unimetal Indústria, Comércio e Empreendimentos, então sócia da BR na companhia, a qual passa a deter a integralidade da participação acionária na Empresa.

O valor total da venda da participação da BR, já considerando o caixa da empresa, foi de cerca de R$ 18,88 milhões a ser executado em 30 (trinta) parcelas iguais, mensais e consecutivas, corrigidas pelo CDI + 2% ao ano. Além disso, a BR e o Grupo Unimetal terão como resolvidas suas relações envolvendo a empresa.

A Brasil Carbonos é uma Sociedade de Propósito Específico com 51% de participação do Grupo Unimetal e 49% de participação da BR, especializada em processos industriais que agregam valor ao Coque Verde de Petróleo.

VTEX (NYSE: VTEX)

O Itaú BBA avaliou os resultados divulgados pela VTEX como levemente positivos, e em linha com sua expectativa. O banco ressaltou a expansão da margem bruta nas assinaturas, e forte alta de valor geral de mercadoria (GMV na sigla em inglês), de US$ 2,4 bilhões, alta de 25% na comparação anual.

Além disso, a diretriz (guidance em inglês) preliminar indica alta ainda saudável de crescimento apesar, visando receitas de entre US$ 31 milhões e US$ 31,5 milhões no terceiro trimestre, e de entre US$ 124 milhões e US$ 126 milhões em 2021, entre 2% e 3% acima das projeções do Itaú. O banco mantém recomendação outperform (perspectiva de valorização acima da média do mercado) e preço-alvo para 2022 em US$ 35,6, potencial de alta de 40% frente o fechamento de terça-feira na Bolsa de Nova York.

Caixa Seguridade (CXSE3, R$ 10,01, +3,30%) e BB Seguridade (BBSE3, R$ 19,68, -0,71%)

O Itaú BBA afirmou que os resultados da Caixa Seguridade e de BB Seguridade foram duramente afetados no segundo trimestre, quando o Brasil atingiu o pico de mortes por Covid. Por conta disso, o banco reduziu suas estimativas para ambas as empresas. A Caixa Seguridade é seu nome preferido do setor de seguros ao fim de 2022, com novo preço-alvo de R$ 18, frente à cotação de R$ 9,69 de terça.

PagSeguro (PAGS34, R$ 60,29, +3,95%)

O Bradesco BBI comentou a notícia de que a PagSeguro comprou a plataforma Conci, que oferece serviços como auditoria fiscal e reconciliação com bancos, com mais de 6.000 clientes e um valor total de pagamentos (TPV em inglês) de R$ 3 bilhões. O banco diz que vê o movimento como positivo.

(com Reuters e Estadão Conteúdo)

palavras-chave: Ações de Vale e siderúrgicas caem até 5% com minério; JHSF sobe 2,5% com novo programa de recompra e Braskem salta 4%; invistaja.info;

BRASÍLIA | mercados | invistaja.info – Ações de Vale e siderúrgicas caem até 5% com minério; JHSF sobe 2,5% com novo programa de recompra e Braskem salta 4%

REFLEXÃO: James Early, do Motley Fool: Explore a fraqueza cognitiva dos outros

Notícias relacionadas:

Covid-19: OMS pede que países adiem 3ª dose até vacinar vulneráveis

MP pede arresto de R$ 50,7 bilhões da Vale e da BHP pelo desastre de Mariana

Pré-sal: excedentes da cessão onerosa responderão por 56% da produção

Ações da Viver saltam até 26% na sessão em recuperação após sequência de quedas na Bolsa

Anuncie no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Publicidade