Delivery sem taxa: startup que digitaliza bares e restaurante recebe R$ 15 milhões

A Goomer projeta faturar R$ 20 milhões em 2021, indo de 20 mil para 50 mil estabelecimentos ativos em sua plataforma de delivery, que não cobra taxas deles
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Negociando na bolsa de valores

Edição MarketMsg e invistaja.info

palavras-chave: Delivery sem taxa: startup que digitaliza bares e restaurante recebe R$ 15 milhões; invistaja.info;


PMAM3 | ROIC: -0.0125 | Mrg.Ebit: -0.0089 | Pat.Liq: -593952000.0 | Liq.2meses: 14375400.0 | DY: 0.0 | Liq.Corr.: 0.38

ListenToMarket: Delivery sem taxa: startup que digitaliza bares e restaurante recebe R$ 15 milhões – Áudio gerado às: 9:11:19

VELOCIDADE: 1.0x | 1.95x | 2.3x

BELO HORIZONTE | invistaja.info — A pandemia fez os brasileiros adotaram o delivery de vez — e forçou bares e restaurantes a se adaptarem às vendas online logo que quarentenas foram decretadas. Entre março de 2019 e março de 2021, o número de brasileiros com smartphone que já pediram uma refeição por aplicativo saltou de 58% para 80%, segundo pesquisa Mobile Time/Opinion Box.

A Goomer vivenciou a mudança repentina na pele: a provedora de cardápios digitais em tablets e totens criou em sete dias uma solução de delivery sem comissões para que seus clientes pudessem operar. A vertical de entregas acumula 20 mil bares e restaurantes ativos atualmente — e ajudou a Goomer a atrair novos investidores.

A startup captou um aporte de R$ 15 milhões. O investimento série A foi liderado pelo fundo Bridge One (fundo que tem no portfólio startups como Involves e Mandaê) e acompanhado pela Domo Invest (Conta Simples, Logstore, Ramper e Turbi).

+Petrobras vê impacto positivo de R$ 4,4 bi no 2º tri após decisão do STF sobre tributos

Do tablet ao aplicativo de delivery

A Goomer foi cofundada pelos empreendedores Daniel Wassano, Felipe Maia Lo Sardo, Rafael Laganaro. Em 2014, eles formularam uma solução para digitalizar e melhorar o atendimento de hotéis.

“Queríamos aproveitar o turismo gerado pela Copa do Mundo. Porém, esse era um setor com grandes redes e difícil de conseguir acesso. Começamos a testar nossa proposta com os restaurantes dos hotéis e vimos um mercado grande, carente e acessível. Os bares e restaurantes perdem rentabilidade ano a ano – essa rentabilidade costumava estar em 10%, e foi zerada para muitos estabelecimentos durante a pandemia”, diz Sardo.

A Goomer foi criada para tornar atendimento e venda mais efetivos, dando aos consumidores de bares e restaurantes mais autonomia, facilidade ao pedir e informações sobre o menu. A startup começou fornecendo tablets com cardápios digitais. Em 2016, lançou totens de autoatendimento. Hoje, a Goomer disponibiliza 10 mil telas em 150 cidades para redes como KFC, Madero e Spoleto.

“O delivery não fazia parte dos nossos planos de curto prazo. Mas a pandemia chegou, e vimos o movimento dos estabelecimentos cair dia após dia após a decretação de lockdowns. Eles também diziam que não conseguiam margem vendendo apenas pelos aplicativos de delivery existentes, nem relacionamento com o consumidor”, diz Sardo. Segundo o cofundador da Goomer, estabelecimentos podem repassar comissões que vão de 15% a 35%, dependendo da necessidade de usar cupons ou logística terceirizada.

A Goomer desenvolveu em sete dias uma plataforma gratuita para que os restaurantes criassem cardápios digitais e recebessem pedidos sem ter de pagar comissões. O link desse cardápio digital pode ser compartilhado em redes sociais e mensageiros, como Instagram e WhatsApp. “A ideia era conquistar uma base de usuários que fossem ajudados pela plataforma, e só depois pensar em como monetizá-la”, afirma Sardo.

hotWords: digitaliza bares delivery startup recebe

Entre em contato para anunciar no invistaja.info

Chamada de GoomerGo, a plataforma de delivery atingiu 20 mil bares e restaurantes ativos (que fazem uso semanal da ferramenta). Foram R$ 380 milhões movimentados em delivery em 2020, e a startup estima uma economia de R$ 50 milhões em taxas aos estabelecimentos.

30% desses 20 mil bares e restaurantes aderiram à versão paga da GoomerGo, lançada em agosto de 2020. O software como um serviço (SaaS) fornece recursos adicionais – como um painel com o histórico de pedidos e uma ferramenta de cálculo da taxa de entrega. A mendalidade parte de R$ 30 e pode chegar a R$ 200, quando conta com integração com os sistemas dos pontos de venda físicos.

A Goomer cresceu seu faturamento em 20% ao longo do último ano, faturando R$ 5 milhões em 2020. “O crescimento não foi maior porque tivemos bares e restaurantes fechados durante boa parte do ano, o que prejudicou a frente de tablets e totens, e porque só lançamos a modalidade paga da GoomerGo em agosto”, diz Sarda.

Os resultados atraíram um novo investimento. A Goomer já havia recebido um investimento anjo (R$ 500 mil) e feito uma rodada semente (R$ 3 milhões). O aporte série A de R$ 15 milhões servirá para continuar o crescimento da empresa, com foco na aquisição de mais bares e restaurantes como clientes.

Para aumentar a adesão de estabelecimentos pagantes, a Goomer também vai desenvolver ferramentas que permitam aos estabelecimentos atrair clientes, coletar seus dados e fazer campanhas de marketing melhores. Para atingir tais objetivos, a Goomer também pretende contratar mais 60 funcionários até o final deste ano, chegando a 135 pessoas.

A Goomer pretende chegar a 50 mil estabelecimentos ativos na vertical de delivery em 2021, movimentando entre R$ 1,5 bilhão e R$ 2 bilhões em pedidos. Também busca quadruplicar o faturamento neste ano, chegando a R$ 20 milhões.

O mercado de delivery é concorrido e tem líderes claros — mas a Goomer espera que sua proposta de monetização por software, e não por taxas, atraia os estabelecimentos cansados de pagar comissões em troca de exposição.

Conheça o modelo de gestão que fez a XP crescer exponencialmente na última década, e como aplicá-lo no seu negócio. Assista à série Jornada Rumo ao Topo.

palavras-chave: Delivery sem taxa: startup que digitaliza bares e restaurante recebe R$ 15 milhões; invistaja.info;

LONDRINA | negocios | invistaja.info – Delivery sem taxa: startup que digitaliza bares e restaurante recebe R$ 15 milhões

REFLEXÃO: Harold Pollack, da Universidade de Chicago: Guarde entre 15 e 20% e invista em fundos de índices com taxa baixa.

Saiba mais:

Usiminas adia reforma de alto-forno em Minas, SLC e Terra Santa aprovam acordo para criar gigante de agro e mais notícias

Bolsonaro nega canetada, mas diz que há “certos preços na Petrobras que não podem continuar” e volta a acionar fator de risco

Upside de 161%? Veja por que o BBI acha que a ação da OceanPact pode quase triplicar de valor

Os 5 assuntos que vão movimentar o mercado nesta sexta-feira – 21/5

Anuncie no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.