Para evitar segunda onda no país, Argentina deve restringir entrada pelo Brasil

Segundo jornal local, autoridades argentinas enxergam o Brasil como principal foco do coronavírus
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Notícias de trader para trader

Edição MarketMsg e invistaja.info

palavras-chave: Para evitar segunda onda no país, Argentina deve restringir entrada pelo Brasil; invistaja.info;


SHOW3 | P/EBIT: -4.91 | Mrg.Ebit: -0.3852 | P/ACL: -35.17 | P/Ativo: 0.378 | ROIC: -0.1273 | P/L: -4.09

BRASIL | invistaja.info — O governo argentino deve anunciar nesta semana novas medidas restritivas para a entrada de pessoas no país, com foco especial na fronteira com o Brasil, para tentar evitar uma segunda onda de Covid-19 em seu território. Segundo o jornal Clarín, o presidente Alberto Fernández vai autorizar medidas para diminuir a quantidade de voos que entram e saem com passagem pelo Brasil.

As novas medidas devem durar ao menos até o feriado da Semana Santa, em que 27 mil argentinos morando no exterior costumam retornar ao país para passar tempo com suas famílias.

Cidadãos argentinos que quiserem passar o feriado na terra natal terão entrada autorizada, com um adendo: ao chegar, o teste de Covid-19 será custeado pelo paciente. Caso dê positivo, serão isolados em quarentena.

+Ações da GameStop caem 11% no after-market após divulgação do resultado

Apesar da medida não ser específica ao Brasil, fontes relataram ao Clarín que o governo não esconde que o objetivo é restringir a entrada pelo país vizinho. O temor, em especial, é com a nova cepa do coronavírus surgida em Manaus. Segundo o jornal, essa variante foi detectada em um paciente em Córdoba, mas ainda não há transmissão comunitária.

hotWords: onda evitar entrada país, argentina segunda

Publique seu negócio no invistaja.info

Outros países que terão entrada restrita são Reino Unido (completamente suspensa), Peru, Equador, Colômbia, Panamá, Chile, México e membros da União Europeia (todos com redução de 30% dos voos).

A quantidade de voos restringidos vindo de Brasil e Estados Unidos ainda está por definir, segundo o Clarín.

O anúncio oficial deverá vir após acerto de questões logísticas com os governadores das províncias. Ainda existem algumas pendências, como a questão do Paraguai, que preocupa algumas autoridades por estar com o sistema de saúde colapsado: nesta semana, o país revelou estar com 100% dos leitos de UTI ocupados.

Participe do Treinamento gratuito Scalper Pro e entenda como extrair lucro e controlar riscos na Bolsa em operações que duram minutos ou segundos! Inscreva-se aqui.

palavras-chave: Para evitar segunda onda no país, Argentina deve restringir entrada pelo Brasil; invistaja.info;

BELO HORIZONTE | economia | invistaja.info – Para evitar segunda onda no país, Argentina deve restringir entrada pelo Brasil

REFLEXÃO: Ben Carlson, autor de A Wealth of Common Sense – A riqueza do senso comum, em tradução livre: Menos é mais. O processo de investimento deve ser mais importante que os resultados. Comportamento correto na hora de investir é a chave.

Saiba mais:

Quando a população brasileira será vacinada contra a Covid-19? Veja os cenários otimistas e pessimistas

Preços do petróleo sobem com navio encalhado no Canal de Suez, mas lockdowns na Europa limitam ganhos

Butantan entrega nova remessa com 2,2 milhões de doses da CoronaVac ao PNI

Ibovespa Futuro sobe com recuperação de ações cíclicas no mundo e sinalização pró-vacina de Bolsonaro

Anuncie no invistaja.info

Resumo do mercado

Assine grátis nossa newsletter semanal

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Newsletter invistaja: receba um resumo semanal dos principais movimentos do mercado

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.